Ação de prevenção contra AIDS em Teresópolis

Medição de pressão arterial na ação de saúde realizada na praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea

Medição de pressão arterial na ação de saúde realizada na praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea

– Secretaria de Saúde identificou 70 novos casos este ano no município

Marcando a campanha Dezembro Vermelho, de luta contra a Aids, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Unifeso – Centro Universitário Serra dos Órgãos, realizou nesta terça, dia 6, uma ação de saúde na praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea.  Orientação sofre infecções sexualmente transmissíveis, distribuição de preservativos, aferição de pressão arterial, medição de glicemia e vacinação contra tétano e hepatite B foram os serviços oferecidos à população.

O secretário municipal de Saúde acompanhou os atendimentos, realizados em praça pública para facilitar o acesso das pessoas. “Nosso objetivo é nos aproximar cada vez mais da população. Por isso, estamos planejando outras ações para acontecer nesta praça, que fica próxima do comércio e, por isso, tem grande movimentação de pessoas”, comentou Julio Cesar Ambrosio.

Segundo o coordenador de Epidemiologia da Secretaria de Saúde, José Carlos Paes, esse ano foram identificados 70 novos casos de soropositivos no município, na faixa etária de 14 a 29 anos. Em grande parte das ocorrências, a contaminação está relacionada à relação sexual sem proteção.

“A Secretaria de Saúde desenvolve um trabalho de orientação e diagnóstico de HIV em todas as unidades de saúde. A partir do diagnóstico, a pessoa faz o acompanhamento em ambulatório, com consulta bimensal. A medicação é entregue gratuitamente, pois é repassada ao município pelo Ministério da Saúde”, explicou José Carlos Paes.

A AIDS não apresenta sintomas. Por isso, o diagnóstico precoce e o acompanhamento médico desde o início são fundamentais para interromper a cadeia de transmissão do vírus, e também para que o tratamento seja realizado da maneira adequada. “Muitas pessoas têm o vírus HIV e não sabem. Quem, por exemplo, teve uma relação sexual desprotegida, e tiver alguma dúvida, deve procurar uma unidade de saúde. Qualquer médico pode solicitar o exame. Hoje em dia, com tratamento, as pessoas vivem muitos anos com o vírus”, orientou Rodrigo da Costa Couto, diretor do Departamento de Vigilância em Saúde.

Instalado na Secretaria Municipal de Saúde (Rua Júlio Rosa, 366, na Tijuca), o ambulatório do Programa de Controle de Doenças Transmissíveis HIV/Aids funciona de segunda a sexta, das 13h às 17h.

Deixe seu comentário

Todos os dias nas bancas, o DIÁRIO traz pra você as mais elaboradas reportagens, reclamações da população com o Diário Comunidade, as matérias policiais, políticas, cultura, esporte, entretenimento e tudo mais para manter o teresopolitano informado. Além da melhor seção de classificados da região. O DIÁRIO tem a sua trajetória inserida na história do município de Teresópolis e trabalha com profissionais especializados e graduados, sempre em busca do melhor jornalismo. Leia O Diário de Teresópolis. Nas bancas.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...