Aposentados fazem manifestação na Prefeitura

O manifesto pacífico e silencioso realizado na Prefeitura recebeu apoio do SindPMT: O principal alvo do protesto foi o escalonamento dos salários

O manifesto pacífico e silencioso realizado na Prefeitura recebeu apoio do SindPMT: O principal alvo do protesto foi o escalonamento dos salários

– Inativos e pensionistas cobram pagamento em dia de salários e benefícios

Um grupo de aposentados e pensionistas se reuniu na tarde desta sexta-feira, 30, no hall do prédio da Prefeitura para uma manifestação pacífica. A categoria cobra do Governo Municipal o pagamento em dia dos salários, que no último mês foram escalonados por valores de recebimento. O evento contou com apoio do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis – SindPMT, que ofereceu estrutura necessária para que os inativos fossem vistos e ouvidos.

A concentração dos inativos foi iniciada no meio da tarde. Eles carregaram cartazes com palavras de ordem, onde apresentavam suas cobranças ao Poder Público. O SindPMT providenciou café, chá e biscoitos para garantir o conforto dos idosos, assim como cadeiras para os manifestantes.

“O Sindicato representa toda a categoria de servidores públicos, sejam eles ativos ou inativos”, garante Andrea Pacheco, presidente do SindPMT. “Nós temos muitos servidores inativos que são nossos associados. São pessoas que ajudam a montar o Sindicato em 1991 e nunca abandonaram a luta, estão sempre conosco. Tivemos uma assembleia no dia 22 onde a plenária tomou decisões. Uma delas foi essa manifestação pacífica e tranquila, onde pedimos ao gestor público que esse mês todos sejam pagos ao mesmo tempo, tanto aposentados como ativos”, justifica.

A representante sindical lembra também que os idosos são protegidos por leis específicas, o que lhes daria inclusive o direito de serem os primeiros a receber. “Mesmo assim eles não querem isso, mas sim receber junto com os demais. Eles têm as mesmas despesas que os ativos, alguns são arrimos de família, muitos não tem outro tipo de renda. Quem está na ativa ainda consegue dar um jeito, faz hora extra, arruma um serviço. O aposentado nem sempre tem saúde para conseguir outras rendas. Ele depende exclusivamente de seus salários, afinal, dedicaram a vida inteira ao município, atendendo a população e hoje são desrespeitados pelos gestores públicos”, pondera.

Aposentados e pensionistas da Prefeitura participaram de uma manifestação realizada na tarde desta sexta-feira na Prefeitura: Eles cobram o pagamento dos salários em dia

Aposentados e pensionistas da Prefeitura participaram de uma manifestação realizada na tarde desta sexta-feira na Prefeitura: Eles cobram o pagamento dos salários em dia

Contra o escalonamento

Uma das justificativas apontadas para a manifestação foi o escalonamento dos salários relativos às aposentadorias e pensões de agosto, que só terminaram de ser pagos no dia 23 de setembro. “Esse mês não temos nem ideia de como vai ser o pagamento. O sindicato já tomou as medidas judiciais cabíveis”, garante.

Entre os aposentados que participavam da manifestação, Dona Vilma Dias registrou sua indignação. Lutando contra um câncer, ela classifica os atrasos como falta de respeito. “Isso nos traz uma instabilidade muito grande. Nós perdemos o controle da nossa vida. Eu gasto muito com medicamentos e estou ficando desesperada, sem saber de onde tirar dinheiro para cuidar da minha saúde. Sou portadora de um câncer, faço tratamento e essa incerteza me deixa desequilibrada. Essa situação emocional só favorece ao tumor, que gosta disso para tomar conta e nos matar. Mas vamos brigar. Eu luto contra o câncer e contra essa falta de respeito aos aposentados”, declara.

A Prefeitura tentou impedir na Justiça que a manifestação dos aposentados acontecesse. Segundo Andrea, o SindPMT tomou todos os cuidados legais para que o evento dos aposentados não ferisse qualquer legislação. “O sindicato prima em cumprir o que determinam as leis. A legislação do direito de greve e de manifestação impõe algumas regras. Uma delas é comunicar às autoridades competentes sobre qualquer manifestação em locais públicos. Na última segunda-feira nós entregamos ofícios a todos, tanto que o Sindicato nem foi comunicado sobre essa tentativa de impedir a manifestação. A própria juíza já tinha conhecimento do evento, onde a reivindicação é totalmente legal”, comenta a presidente Andrea Pacheco.

 

Deixe seu comentário

André Oliveira é comunicador e fotógrafo. Tem 20 anos de experiência no setor de comunicações, com passagens por diversos segmentos como rádio, jornal, revista e TV. É repórter e apresentador do jornal O DIÁRIO e da DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...