Campus da Uerj em Teresópolis retoma atividades

Segundo o professor Cleber Castro, as aulas foram retomadas nesta segunda-feira e o semestre deve se estender até meados de dezembro

Segundo o professor Cleber Castro, as aulas foram retomadas nesta segunda-feira e o semestre deve se estender até meados de dezembro

– Depois de cinco meses fechada por causa de greve, Faculdade de Turismo volta a receber acadêmicos

Depois de ficar cinco meses fechado por conta da greve dos servidores públicos da educação no Estado, o campus da Uerj em Teresópolis, onde é ministrada a Faculdade de Turismo, retomou as atividades nesta segunda-feira, 29. Serão ministradas as matérias e o planejamento curriculares do primeiro semestre para os universitários que vão estudar pelo menos até meados de dezembro. Com seis anos de atividades em Teresópolis, a Faculdade de Turismo da Uerj já tem comprovada atuação na ascensão do setor no município. O campus local, que atualmente abriga 150 alunos distribuídos em quatro turmas de acadêmicos, tem importante participação em projetos e ferramentas que fomentam a atividade, como o Conselho de Turismo e entidades representativas, como o Pólo e o próprio Convention & Visitors Bureau.

Depois de aproximadamente cinco meses de greve, a instituição voltou à atividade. Em Teresópolis as aulas foram retomadas nesta segunda-feira, quando professores, técnicos e acadêmicos participaram de uma plenária comunitária sobre a greve e os avanços obtidos durante o período de paralisação. De acordo com o professor Cleber Castro, chefe do Departamento de Turismo do Campus Teresópolis, o momento de retorno era aguardando com apreensão por todos. “Nós professores estamos muito empolgados e ansiosos com o retorno às aulas. Foram cinco meses difíceis, de negociação com o Governo, onde algumas das nossas demandas foram atendidas. A gente espera que seja confirmada no próximo dia 15 de setembro a nossa principal demanda, que é a incorporação da dedicação exclusiva, uma conquista histórica, ao nosso vencimento base”, relata.

Segundo Castro, a reposição das aulas vai obedecer a um calendário estabelecido pela própria Uerj. “No que diz respeito à reposição de aulas, a Universidade funciona de forma muito hierárquica nesse sentido. O Conselho Superior de Ensino para a Graduação já votou um novo calendário. Nós retomamos a aula nesta segunda-feira e seguimos até 22 de dezembro. O segundo semestre de 2016 vai começar no dia 17 de janeiro de 2017”, detalha.

Uma preocupação que havia na coordenação dos campi da Uerj era relacionada à falta de uma empresa para a realização de serviços gerais, como limpeza e conservação das unidades. Segundo o professor Cleber, a questão foi parcialmente resolvida. “Esse foi um problema que aconteceu paralelo a nossa greve. Enquanto os professores estavam na luta por melhores condições de trabalho, de ensino, em paralelo a isso, não estava havendo repasse do Governo do Estado para as despesas do custeio, ou seja, a questão da limpeza e da organização geral do trabalho da universidade. Nesse sentido nós ficamos com um déficit na casa dos R$ 23 milhões em 2016 e depois dessas negociações o Governo começou a desembolsar um montante de R$ 13 milhões para custeio emergencial. Houve nova licitação e já tem uma empresa trabalhando nesse sentido. Elas começam as atividades agora, aqui em Teresópolis, no dia 1º de setembro. A gente espera ter a casa arrumada e limpa pra voltar a funcionar”, descreve.

No primeiro dia de aula, os acadêmicos foram apresentados à realidade vivida pela instituição e pelos professores durante o movimento grevista. “Nós convocamos os alunos, docentes e técnicos administrativos para uma grande plenária comunitária onde todos discutimos a greve em si, os acertos e erros do movimento, o que a gente conseguiu de positivo em relação as nossas demandas; o que ficou faltando e o que ainda falta pra nós docentes, para os técnicos administrativos e os estudantes também. Em vez de começar como se nada tivesse acontecido, resolvemos dar uma injeção de ânimo nas pessoas e colocar tudo que está acontecendo e discutir um pouco essas coisas, retornando assim como novo ânimo”, finaliza.

 

Deixe seu comentário

André Oliveira é comunicador e fotógrafo. Tem 20 anos de experiência no setor de comunicações, com passagens por diversos segmentos como rádio, jornal, revista e TV. É repórter e apresentador do jornal O DIÁRIO e da DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...