Empresário preso com produtos roubados

Os investigadores da Polícia Civil descobriram que se tratava de lote de produtos roubados de transportadora em dezembro de 2015

Os investigadores da Polícia Civil descobriram que se tratava de lote de produtos roubados de transportadora em dezembro de 2015

– Material encontrado pela Polícia Civil em veterinária

Na noite desta terça-feira foi conduzido para o setor de custódia da 110ª Delegacia de Polícia um empresário do ramo de veterinária acusado do crime de receptação qualificada. A Polícia Civil chegou até ele apurando denúncias anônimas de que haveria no seu estabelecimento medicamentos de origem ilícita. Os inspetores Gilson, Mauro e Ricardo estiveram no local e inspecionaram o material que era utilizado no tratamento de animais, encontrando dezenas de caixa de medicamento de procedência duvidosa. Apurando a origem, os investigadores descobriram que se tratava de lote de produtos roubados da transportadora Praxedes em dezembro de 2015. Com a comprovação, o empresário recebeu voz de prisão e foi conduzido para prestar depoimento e autuação. Após período no xadrez local, ele deve ser conduzido para unidade prisional da Polinter no Rio de Janeiro. Pelo crime de receptação, pode pegar até três anos de cadeia.

Em seu site, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária alerta aos empresários e profissionais do ramo de saúde justamente sobre essa situação, disponibilizando uma lista de registro de roubos de cargas, furtos e extravios. “Na Anvisa, a empresa deve protocolar na Unidade de Atendimento ao Público (UNIAP) o comunicado de roubo, furto ou extravio e anexar a cópia do boletim de ocorrência, da comunicação à Vigilância local, da nota fiscal e da listagem padronizada dos produtos roubados/furtados/extraviados”, destaca a Agência, informando ainda que “A consolidação nacional e a divulgação dos dados sobre roubos, furtos e extravios de cargas de produtos sujeitos à vigilância sanitária representa uma forma de alertar as autoridades, as empresas, os entes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária e também a população a respeito de produtos ilícitos e irregulares. Estes produtos passam a representar risco à saúde uma vez não há mais como assegurar as condições de transporte e armazenagem dos mesmos. É uma questão de segurança para a própria saúde adquirir somente produtos de procedência conhecida”.

 

Deixe seu comentário

Todos os dias nas bancas, o DIÁRIO traz pra você as mais elaboradas reportagens, reclamações da população com o Diário Comunidade, as matérias policiais, políticas, cultura, esporte, entretenimento e tudo mais para manter o teresopolitano informado. Além da melhor seção de classificados da região. O DIÁRIO tem a sua trajetória inserida na história do município de Teresópolis e trabalha com profissionais especializados e graduados, sempre em busca do melhor jornalismo. Leia O Diário de Teresópolis. Nas bancas.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...