Fim de festa… Hora de desintoxicar o organismo!

Para desintoxicação, a nutricionista recomenda líquido, frutas e leguminosas. O folião também deve evitar consumir produtos industrializados

– O DIÁRIO traz dicas para quem usou e abusou das comidas e bebidas no Carnaval

 

Depois de cinco dias de folia, é hora de acalmar e retomar o ritmo normal da vida. Porém o corpo dá sinais de que você vai pagar caro pelos excessos cometidos na festa de Momo. A dica é desintoxicar. A nutricionista Patrícia Baldez recomenda pelo menos uma semana de moderação alimentar, com muito líquido e alguns alimentos específicos para que o organismo volte à normalidade. Atenção especial para fígado, rins e intestinos, que costumam ser os mais prejudicados com os efeitos pós-carnavalescos.
“É importante perceber tudo o que foi feito nos dias de folia, não só os excessos alimentares, mas físicos também. Agora é tempo de buscar uma purificação do organismo”, explica Patrícia. “Principalmente investir em líquidos, porque nós retemos muito líquido quando comemos alimentos gordurosos ou muito salgados e bebemos um pouco além da conta. Precisamos de líquidos para repor isso”, aponta.

Patrícia Baldez lembra que os excessos cometidos na folia podem ser prejudiciais ao corpo e ao organismo

Caminho das pedras

A nutricionista aponta o caminho das pedras. “Primeiramente a água, que é um líquido universal e não tem concorrentes à altura. Outras opções seriam: Uma boa limonada ou uma água de coco. Nesse caso, além de ser um líquido refrescante, tem magnésio, que é importante para ajudar no equilíbrio do corpo. Ainda existem também sucos maravilhosos e diferentes, fugindo da rotina da laranjada. Vale combinar gengibre, que é depurativo, anti-inflamatório, aumenta o sistema imunológicos. A água de coco pode ser enriquecida com um limão, que é rico em potássio. Enfim, muitas possibilidades de sucos que podem ser feitos para equilibrar o corpo e fazer com que ele funcione melhor”, explica.

A nutricionista Patrícia Baldez dá algumas dicas específicas para a famosa “ressaca”

Rins, fígado e intestino

Os foliões de ressaca devem redobrar a atenção com três importantes órgãos do corpo humano: os rins, que tem a função de filtrar o sangue; o fígado, que elimina as toxinas do corpo; e o intestino. Estes dois últimos, atacados pelo excesso de alimentos gordurosos e pelas bebidas alcoólicas. A nutricionista Patrícia Baldez dá algumas dicas específicas.
“Primeiro é importante regular a função intestinal, evitando problemas como diarréia, barriga estufada e mal estar. Para melhorar o intestino é bom investir em leites fermentados, daqueles com lactobacilos vivos, um bom iogurte. Também em fibras solúveis que estão nos feijões, leguminosas em geral, frutas com cascas, vegetais folhosos, principalmente com talos”, detalha. Segundo a profissional, nos talos das folhosas são encontradas maiores quantidades de fibras e nutrientes do que nas folhas em si. Outros alimentos que devem ser consumidos são ameixa, uvas, mamão, aveia e gérmen de trigo.
Para os rins, alimentos diuréticos. “Precisamos de alho, abóbora e alcachofra. A alimentação deve ser rica em potássio, como acelga, alface, aipo, tudo montado em uma boa salada de verão”, recomenda. Erva doce, repolho roxo e verde, cebola, rabanete, maça e abacaxi também são parceiros importantes.

As frutas são “carro chefe” das dicas da nutricionista para o período

Proteção

Para o fígado, a dica é de proteção. “É o principal órgão na eliminação das toxinas. Quando ocorre algum desequilíbrio no corpo e os níveis de magnésio e vitamina B diminuem, há um declínio na função desse órgão e por isso é interessante repor esses nutrientes com alimentos que darão suporte na desintoxicação. Nós protegemos o fígado comendo bastante brócolis, em primeiro lugar, e as crucíferas em geral, como repolho, a couve comum e a couve flor, alho, castanhas do Pará e amêndoas, peixes de água fria, gérmen de trigo e óleos aromáticos (linhaça, gergelim e girassol). Todos juntos ajudam a desintoxicar e se purificar destas toxinas que acumulamos durante esses dias.”, detalha.
De acordo com Patrícia, o tempo de desintoxicação deve ser o mesmo dos excessos. “O ideal é que o processo dure os mesmo cinco dias consecutivos. Neste período devemos evitar também alimentos gordurosos e com muito sal. Não o sal que usamos para cozinhar, mas aquele que está principalmente nos alimentos industrializados. Então, neste período de desintoxicação, o interessante é: Quanto mais natural, melhor”, aconselha.

Sugestões de sucos desintoxicantes (fígado):

1 laranja seleta ou 200ml de suco de abacaxi natural
1 folha de couve
½ cenoura crua
¼ de mamão papaia
¼ de maçã
Bater no mixer e beber em seguida

½ beterraba cozida sem sal
1 col. de sopa de salsinha
1 col. sopa de couve picada
½ maçã
150ml de água
Bater no liquidificador e beber em seguida

Sugestões de Sucos Antioxidantes e diuréticos (rins):
3 Morangos
1 Maçã vermelha
1 Copo de água-de-coco
Modo de preparo: Misture tudo no liquidificador. Adoce com um pouco de mel, ou adoçante e sirva com pedrinhas de gelo.

2 cenouras
1/2 Limão
2 Rodelas de abacaxi
1 Copo de Água-de-coco
Modo de preparo: Misture tudo no liquidificador. Não necessita de adoçantes. Sirva com algumas pedrinhas de gelo

Shake Digestivo (intestino):

4 ameixas secas pretas cozidas
1 laranja (suco)
1 copo de iogurte natural ou Activia original(iogurte adicionado a lactobacillos)
Bater no mixer e deixar por 15 minutos no freezer.

Deixe seu comentário

André Oliveira é comunicador e fotógrafo. Tem 20 anos de experiência no setor de comunicações, com passagens por diversos segmentos como rádio, jornal, revista e TV. É repórter e apresentador do jornal O DIÁRIO e da DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...