Mais segurança na Praça de Esportes Radicais

Pista é considerada uma das melhores do país, mas não vem sendo usada de maneira “adequada”

– Sistema de câmeras pode ser instalado já no começo do ano, devido a mais uma apreensão de drogas

Considerada uma das melhores pistas de skate do Brasil e classificada como a segunda melhor na modalidade street, a localizada na Praça de Esportes Radicais Alexandre Oliveira recebe gente de todo o estado do Rio. Nas competições, gente do Brasil inteiro faz suas manobras por aqui. Porém, a área dedicada a esse tipo de esporte não recebe somente os skatistas. Recebe frequentemente vândalos, usuários de material entorpecente e até pequenos traficantes. Vítima dos “visitantes indesejados”, o local vem sofrendo com a pichação e depredações e, por causa disso, passou até se fechado mais cedo em uma época. Hoje, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer trabalha em um projeto para a instalação do sistema de câmeras de monitoramento, entre outros meios de segurança.

“Queremos as famílias aqui. Que venham com seus filhos, com os devidos equipamentos de segurança, para se divertir, não para praticar vandalismo”, lembra Da Luz, que responde interinamente pela Secretaria de Esportes

PM foi acionada no último fim de semana

No último fim de semana, a Polícia Militar foi acionada ao local mais uma vez após denúncia da presença de usuários de entorpecentes. Homens do Setor Alfa fizeram buscas em toda a praça e encontraram três trouxinhas de maconha nas proximidades da pista. Os “proprietários” do material conseguiram fugir ao perceber a chegada da viatura do 30º BPM. Ocorrências semelhantes têm acontecido no local nos últimos anos, o que fez com que a Prefeitura, responsável pelo espaço, procurasse parcerias para tentar resolver a situação. “A Praça de Esportes radicais é uma praça de skate quase que referência no Brasil e temos que preservá-la. A minha preocupação é com a segurança. Eu já estou em entendimento com a Juíza da Vara da Infância e Juventude para fazer a segurança e coibir atos ilícitos. A partir de janeiro teremos câmeras para filmar menores e maiores, principalmente, que fazem local de uso de entorpecentes. Já disse que não vou admitir isso, já prendi pessoas usando drogas na praça, assim como a PM. O prefeito quer esse local funcionando como praça de esportes com segurança, respeito com a população, divertimento… Não para fumar maconha e cometer atos ilícitos”, atenta o Secretário de Segurança e que responde interinamente pelo Esporte, Marco Antônio Da Luz.

Para resolver o problema das pichações, tem sido incentivada a prática do grafitti

Pichação é mais um problema

Outros problemas registrados diversas vezes no local foram a pichação dos muros e da própria pista e a depredação dos banheiros, que ficam nos fundos da Praça. Além do sistema de câmeras, o objetivo da Secretaria Municipal de Segurança é que um Guarda Municipal tome conta do local, além da possibilidade de se tornar ali um ponto base da Polícia Militar. Para diminuir o número de pichações, tem sido incentivada a prática de uma arte, o grafitti. E a ideia tem dado certo: No lugar do vandalismo com os rabiscos quase que indecifráveis, as cores estão tomando conta das paredes da Praça de Esportes Radicais.
“Queremos as famílias aqui. Que venham com seus filhos, com os devidos equipamentos de segurança, para se divertir, não para praticar vandalismo. Sobre o equipamento, a partir de janeiro também queremos coibir isso, andar sem a devida segurança”, lembra Da Luz.

Drogas em outra praça

Na última sexta-feira, Policiais Militares receberam denúncias sobre movimento de tráfico de drogas na Praça Olímpica Luiz de Camões, na Várzea. Durante o trabalho de investigação conseguiram deter dois jovens que estavam perto de uma mesa de pingue-pongue e que estariam vendendo drogas. Dois menores, ambos com 16 anos, um do Bom Retiro e outro de São Pedro, foram flagrados com 14 trouxinhas de maconha. Eles foram detidos e levados para a Delegacia onde teriam contado em depoimento que o entorpecente foi comprado no Jacaré, Rio. O delegado Vinícius Paiva determinou a apreensão dos acusados, que foram encaminhados ao Ministério Público.

Deixe seu comentário

Jornalista, Editor do jornal O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS, Marcello Medeiros atua na imprensa teresopolitana desde 1995. Atualmente, também assina a coluna “Mochileiro”, no próprio jornal, e apresenta programa homônimo na DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

HOJE NAS BANCAS

Hoje nas bancas

De um modesto tablóide na sua primeira edição de 16 de julho de 1988, O DIÁRIO tem a sua trajetória inserida na história do município de Teresópolis. Tendo atravessado diversas fases políticas, econômicas e culturais da cidade, o jornal amadureceu durante esse período e chega aos 25 anos consciente da sua função e importância para o povo teresopolitano. Sempre buscando a excelência dentro do formato jornalístico a que se propõe, com profissionais graduados e especializados. Tudo para fazer o melhor jornal da região, com aproximadamente 90% das vendas de banca.

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...