Mais uma colisão de veículos no trevo da Ermitage

 Após colisão com Toyota, Ford Fiesta foi para o lado direito e, por pouco, não tombou ao lado do acesso de pedestres construído pelo governo estadual


Após colisão com Toyota, Ford Fiesta foi para o lado direito e, por pouco, não tombou ao lado do acesso de pedestres construído pelo governo estadual

– Um dos envolvidos quase caiu na saída da passagem de pedestres do futuro condomínio

Principal empecilho para liberação do condomínio popular construído para as vítimas da Tragédia de 2011 na Fazenda Ermitage, o trevo do quilômetro 80 da Estrada Rio-Bahia, encontro com a Rua Wilhelm Cristian Kleme, foi cenário de mais um acidente de trânsito. Na manhã desta quinta-feira, colidiram no perigoso cruzamento um Ford Fiesta de cor preta que seguia sentido Meudon e um Toyota Corolla modelo Xei, cor prata, que teria atravessado a rodovia federal no mesmo momento. Após o choque, o Ford foi para a direita, subiu no meio feio e parou no gramado ao lado da pista, quase saindo na direção da passagem de pedestres construída pelo governo estadual como tentativa de medida paliativa para conseguir a ocupação dos imóveis populares antes da construção de um viaduto.

De acordo com informações apuradas no local, três pessoas estavam no Fiesta, sendo duas crianças, e dois homens no outro veículo. Apesar do grande susto e danos materiais, as mais jovens teriam tido apenas lesões leves e foram levadas para o pronto socorro do Hospital das Clínicas. Corpo de Bombeiros e equipe de resgate da Concessionária Rio-Teresópolis estiveram no quilômetro 80, prestando atendimento médico necessário e realizando procedimentos de segurança para evitar outras colisões e possíveis acidentes por conta do vazamento de combustível.

Mais um acidente registrado no quilômetro 80 da Rio-Bahia, bem perto de onde, futuramente, cerca de seis mil pessoas estarão residindo nos apartamentos da Fazenda Ermitage

Mais um acidente registrado no quilômetro 80 da Rio-Bahia, bem perto de onde, futuramente, cerca de seis mil pessoas estarão residindo nos apartamentos da Fazenda Ermitage

No trecho em questão são registrados acidentes com bastante frequência, alguns até com vítimas fatais. Com grande declive em ambos os sentidos da pista, muitos motoristas acabam acelerando acima do permitido e, somando a isso aqueles que cruzam a rodovia federal sem observar se é possível fazer a travessia de forma segura, muitas vezes acreditando que haverá tempo para chegar ao outro lado antes da passagem daqueles que seguem pela BR-116, a estatística de acidentes não para de crescer.

Além disso, também existem os motoristas que não respeitam a sinalização que indica a proibição de ultrapassagem no trecho de pouca visibilidade por conta de curvas nos dos sentidos, e, dessa forma, colocam a sua e a vida de terceiros em risco. No último sábado, por muito pouco, ocupantes de um VW Fusca não morreram – ou pelo menos correram o risco de ficarem gravemente feridos – por conta da imprudência do motorista de uma Hillux de cor preta. O condutor da pick-up seguia sentido Além Paraíba e, pouco depois da curva antes do condomínio, iniciou ultrapassagem de vários veículos seguidamente, ignorando que o Volks vinha no sentido contrário. “Estava certinho, na minha mão de direção, e se eu não tivesse puxado para a direita, pegando quase um dos canteiros do trevo, teria sido atingido em cheio. Quase morremos por conta de um irresponsável. Foi tão por pouco que precisei parar logo a seguir para respirar, porque as pernas começaram a tremer automaticamente”, relata o motorista do Fusca, que estava acompanhado da noiva e seguia sentido Soberbo.

Por conta de situações como as relatadas aqui, CRT, ANTT e Ministério Público se posicionaram contra a liberação dos apartamentos populares antes da construção de um viaduto no local. Se hoje o número de acidentes já é alto, imagine com cerca de seis mil pessoas residindo nos apartamentos construídos pelo governo estadual? Além de muito mais carros cruzamento a rodovia federal, a passagem de pedestres pode não ser garantia que todos que precisam atravessar a Rio-Bahia passarão por ali. A previsão é o viaduto só fique pronto em meados de 2017.

Também na manhã desta quinta-feira, o Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar atendimento médico e conduzir ao pronto socorro do Hospital das Clínicas o condutor de uma mobilete XR de cor branca. Ele colidiu com um Ford Fiesta de cor vermelha na Rua Tietê, próximo ao cruzamento com a Rua Beira Rio, no bairro de Fátima, ficando levemente ferido.

Deixe seu comentário

Jornalista, Editor do jornal O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS, Marcello Medeiros atua na imprensa teresopolitana desde 1995. Atualmente, também assina a coluna “Mochileiro”, no próprio jornal, e apresenta programa homônimo na DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...