Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Começam a ser emitidas multas dos radares da BR-116

Data: 13/04/2018

Os equipamentos já estão sendo utilizados em caráter punitivo, com a aplicação de penalidade conforme descrito no CTB Código de Trânsito Brasileiro - Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Quase cinco meses após começarem a ser instalados e depois de aferição do Inmetro, começaram efetivamente a funcionar os radares instalados em seis pontos da rodovia Santos Dumont, trecho da BR-116 administrado pela Concessionária Rio-Teresópolis entre a Baixada Fluminense e Além Paraíba. Desde a última quarta-feira (12), os equipamentos estão sendo utilizados em caráter punitivo, com a aplicação de penalidade conforme descrito no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) para aqueles que não respeitarem os limites de velocidade. As máximas variam de acordo com o local onde está o radar.
Os equipamentos foram instalados pela CRT por determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para conferir maior segurança à via nos seguintes quilômetros: 1,9 (Localidade de Cortiço, sentido Além Paraíba), 53,5 (Ponte Nova, ambos os sentidos), 78,6 (Fonte Santa, ambos os sentidos), 91,1 (Descida da Serra, ambos os sentidos), 101,2 (Guapimirim, ambos os sentidos) e 104,1 (Guapimirim, sentido Rio de Janeiro). Todos os locais estão devidamente sinalizados. “Os trechos foram definidos após estudos de velocidade, quantidade de acidentes, geometria da via, entre outros aspectos, os quais indicaram esses pontos como os de maiores índices de acidentes e gravidade”, informou a Concessionária Rio-Teresópolis, em nota encaminhada à redação do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV.
Os radares fixos foram instalados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), por intermédio da concessionária, e a aplicação da penalidade de multa aos motoristas que excederem os limites de velocidade será feita pela Polícia Rodoviária Federal, autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. Único ponto da zona urbana onde aconteceu a intervenção foi o bairro da Fonte Santa, no quilômetro 78,6, em trecho onde acontece diariamente volumosa travessia de pedestres. Anteriormente, havia quebra-molas instalados no trecho – equipamentos que foram retirados assim que os radares passaram a funcionar de forma educativa, há cerca de um mês. No Segundo Distrito de Teresópolis, o controle eletrônico de velocidade está sendo feito no quilômetro 53,5 em Ponte Nova, próximo a trecho com grande reta e onde alguns motoristas costumavam abusar da velocidade – colocando em risco também outros condutores e logicamente pedestres e ciclistas que utilizam os acostamentos da rodovia. 

Câmeras de monitoramento
Outra novidade na BR-116 nos últimos meses foi a instalação de câmeras de monitoramento da Polícia Rodoviária Federal em alguns pontos, como em Providência e Fonte Santa. No segundo, os equipamentos ficam em trecho de curva nas proximidades dos radares da CRT, em ambos os sentidos. Através do Núcleo de Comunicação do Rio de Janeiro, a PRF desmentiu especulações divulgadas em redes sociais nos últimos dias que tais câmeras estariam sendo utilizadas para aplicação de multas a motoristas que costumam acelerar antes ou depois dos sistemas de fiscalização eletrônica ou os que ainda não se adaptaram à exigência de manter o farol ligado mesmo durante o dia. A Polícia Rodoviária Federal reforça a informação que tais acessórios servem apenas para monitoramento de trânsito. 

Agasalhos na estrada
A Concessionária Rio-Teresópolis (CRT) dá início, nesta sexta-feira (13), à Campanha do Agasalho 2018 para angariar agasalhos e cobertores que irão ser doados para pessoas carentes de entidades beneficentes sediadas na região da BR-116. Quem quiser colaborar para tornar mais aquecido o inverno dessas pessoas, pode fazer suas doações até o dia 3 de junho. “A Campanha do Agasalho da CRT já é uma tradição, acontecendo sempre nos meses que antecedem o inverno. Ela foi realizada pela primeira vez no ano de 2000, por iniciativa dos funcionários da CRT, sendo estendida à participação dos usuários para atender um número maior de entidades”, informa a concessionária.
Cobertores e roupas em bom estado devem ser entregues nas praças de pedágio e, aqueles que quiserem doar em grande quantidade, deverão se dirigir ao estacionamento de guinchos ao lado do prédio sede da empresa, em Bongaba, na pista sentido Rio de Janeiro.

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Proposta de "aluguel social" para mulheres vítimas de violência doméstica

Sesc recebe vice-campeão da Superliga Feminina de Vôlei

Feriadão com cidade lotada mais uma vez

Saúde: Água de três fontes deve ser evitada

Coronel que estava foragido é preso em Teresópolis

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ