Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Servidores municipais farão novo protesto na terça-feira

Marcus Wagner

Os servidores públicos municipais irão realizar uma manifestação em frente à prefeitura na próxima terça-feira, às 9 da manhã, após rejeitarem a proposta do prefeito Mario Tricano que quer reduzir o salário do funcionalismo em 10%, mas sem se comprometer a pagar em dia. A decisão dos trabalhadores partiu de votação ocorrida na assembleia do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis (SindPMT) ocorrida na última segunda-feira que contou com um grande número de participantes e precisou ser transferida para a Praça da Matriz de Santa Teresa, mostrando que a revolta contra Tricano é grande e vem crescendo já que ele nem sequer fala em cortar gastos com o excesso de secretarias e cargos comissionados do seu governo.
“No dia 21 de julho tivemos a reunião com o prefeito em que recebemos a proposta dele que não era nada favorável ao servidor, então a gente fez uma semana de mobilização, fomos em todos os cantos para que a gente pudesse trazer a Educação e as outras categorias para essa assembleia que encheu bastante, tivemos que descer para a praça porque não coube no CEAC. Passamos a proposta dele de fazer a retirada de 10% para fazer uma poupança, com uma devolução em um dia não marcado, tirando do valor bruto que até foi uma surpresa. Alem de não dizer quando vai devolver, amarrou isso à entrada de verba nova na prefeitura. Isso preocupou muito e o servidor não aceitou esta proposta pois que o salário em dia. Já são dois meses e uns dias e estamos já chegando no meio de agosto e nenhum centavo pago, até agora nada, então fica difícil”, explicou Kátia Borges, diretora do SindPMT. 
De acordo com o ofício enviado por Tricano ao SindPMT, o governo quer fazer o corte nos salários, mas não se compromete em pagar em dia  e nem sequer devolver os benefícios do vale alimentação e plano de saúde a que tem direito.
A sindicalista afirmou que a manifestação mais uma vez será pacífica e quer apenas mostrar que o descontentamento do servidor é cada vez maior e que a categoria quer uma solução urgente da prefeitura. Por conta do escândalo das bananas a preço exorbitante que foram compradas sem licitação pela prefeitura, alguns dos manifestantes planejam até levar algumas frutas para o protesto. “Na assembléia, a gente ainda não decidiu por greve ainda, mas pela manifestação para que a gente cobre, visto até esse último escândalo da banana a R$ 4,25 o quilo depois de uma reunião com a gente dizendo que não tem dinheiro, que seja agricultura familiar, mas é um dinheiro a mais. A gente já paga a Milano que fornece banana, par que comprar tantos quilos a um preço tão absurdo? Então fica a dúvida e a gente espera que a Câmara vá investigar isso, ver de onde está vindo, porque está esse preço, se é essa compra mesmo e todas as outras questões que envolvem uma prefeitura sem dinheiro com uma compra dessa”, afirmou.
O sindicato agora segue fazendo o chamamento a todos os trabalhadores do município para aderirem a paralisação e assim demonstrar tanto para o prefeito quanto para os vereadores que o servidor quer ser respeitado e precisa receber em dia: “A gente convoca todos os servidores para estarem lá, 9 horas da manhã, vamos aproveitar a sessão da Câmara para cobrar e à prefeitura, que seja tomada uma atitude, que seja feita alguma coisa. A venda da folha para o Santander já foi feita e até agora não entrou nenhum centavo nas nossas contas”, disse Kátia.

Foto Divulgação SINDPMT: Um grande número de trabalhadores compareceu à assembleia e rejeitou a proposta de Tricano que quer cortar 10% dos salários

 

 

 

 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Viação Dedo de Deus entrega mais 716 agasalhos

Professores de escolas públicas podem se inscrever em prêmio até sexta-feira

Pedrão recebe Jogos das Escolas Particulares de Teresópolis

Ministro diz que são falsas notícias de que salário mínimo será reduzido

Prefeitura arrecada R$ 41 milhões em 10 anos de taxa de iluminação

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ