Passeios bons, bonitos e… De graça!

A volumosa Cachoeira dos Frades é o principal atrativo dessa região, protegida pelo Parque dos Três Picos e uma APA

A volumosa Cachoeira dos Frades é o principal atrativo dessa região, protegida pelo Parque dos Três Picos e uma APA

– Uma das belas regiões do município oferece opções de lazer gratuitas para todo o tipo de público

Já pensou em sair da rotina e conhecer um pouquinho melhor nossa região? E, além de ampliar seus horizontes de diversas maneiras, não gastar nada para isso? Na edição deste fim de semana, O DIÁRIO destaca um dos “cantinhos” mais bonitos da nossa zona rural, que oferece opções de lazer para todos os públicos sem a necessidade de gastar R$ 1. Quer dizer, apenas será necessário o valor do combustível ou a passagem de ônibus, caso seu meio de condução seja coletivo. Estamos falando do Vale dos Frades, localizado às margens da RJ-130, no Terceiro Distrito de Teresópolis.

Desde o ano de 2002, essa localidade tem suas nascentes e cumeeiras protegidas pelo Parque Estadual dos Três Picos. Seu acesso fica próximo ao quilômetro 20 da Estrada Teresópolis-Friburgo. Dali em diante, estradas de terra batida cortam propriedades rurais, verdes vales, rios e montanhas. Até a Cachoeira dos Frades, um dos cartões postais do município, são aproximadamente cinco quilômetros, com bastante sinalização indicando o caminho. No verão, é grande o número de teresopolitanos e turistas que procuram as quedas para se refrescar nas águas geladas. Nos dias mais frios, o ideal é trocar sunga e biquíni por roupas leves e um bom calçado e caminhar pelas estreitas ruas até a Fazenda Itatyba – Trajeto também muito procurado por quem gosta de cavalgar.

O final da estrada principal se dá na grande propriedade, que em 1990 virou Área de Proteção Ambiental, segundo a Lei Estadual 1755. Para quem escolher caminhar até ali, a distância é longa: Da RJ-130, são 11 quilômetros (quase o mesmo que a trilha da Pedra do Sino, só para citar)! Mas todo esforço é recompensado quando se fica de frente para os Três Picos e Capacete, vislumbrando ainda a Caixa de Fósforos, a famosa “pedra equilibrista”. Do outro lado, montanhas como Anta Menor e Maior, Branca de Neve e Morro dos Cabritos.

Cenários de televisão

O lugar é tão bonito que, vez ou outra, é cenário de produções globais: Voltando um pouquinho no tempo, lá foi gravado o Memorial de Maria Moura e, mais recentemente, utilizado no filme A Mulher Invisível. Além disso, essa região é vizinha a  Salinas, onde ficam as montanhas que dão nome ao parque.

Comum nos Frades, o Tiziu, cujo nome científico é Volatinia jacarina, também é conhecido vulgarmente pelos nomes bate estaca, serrador e serra serra

Comum nos Frades, o Tiziu, cujo nome científico é Volatinia jacarina, também é conhecido vulgarmente pelos nomes bate estaca, serrador e serra serra

Um frade e uma freira

Além das formações rochosas já citadas, existem duas pouquíssimo conhecidas e visitadas, mas que chamam bastante atenção no Vale dos Frades. São os Dois Bicos, também conhecidos com o Frade e a Freira, podendo o maior ser acessado com caminhada e o menor através de uma escalaminhada bem ruim, com lances de segundo e terceiro graus e praticamente nenhuma proteção. A entrada para tais montanhas fica pouco menos de um quilômetro depois da cachoeira, entrando à direita de um casarão antigo e da Usina São Jorge, já desativada.

Poucos metros depois, uma ponte danificada e hora de deixar os veículos. Segue-se em direção aos pastos à esquerda da Fazenda Quinta do Pinhal, já as avistando. Passando pelos campos verdíssimos o importante é nunca esquecer de fechar as porteiras, mantendo assim o amigável relacionamento entre montanhistas e fazendeiros.

"O amor está no ar"... E a beleza também! As formações rochosas únicas são alguns dos atrativos desse bonito cantinho de Teresópolis

“O amor está no ar”… E a beleza também! As formações rochosas únicas são alguns dos atrativos desse bonito cantinho de Teresópolis

Opções para escaladores

Apesar das várias montanhas, há poucas vias de escalada no Vale dos Frades. A referência nesse esporte no local é o Morro dos Cabritos, sendo mais freqüentada a “Mario Arnaud” (graduação 5º VI A0 E1), na aresta oeste. Ela praticamente toda em aderência (escalada sobre pedra lisa ou quase, sem agarras, usando apenas o atrito entre o solado da sapatilha e as palmas das mãos do escalador apoiados sobre a pedra) e várias pequenas plantas, os liquens, que fazem o trajeto ficar ainda mais escorregadio. Do cume dos Cabritos, a 1.800 metros de altitude, se tem uma excelente vista para os Três Picos. Da Teresópolis-Friburgo até o Morro dos Cabritos, são 7,5 quilômetros, ficando a entrada da trilha ao lado de curral na direita (na esquerda, uma pequena casa). Outras escaladas naquela região ficam nas montanhas Anta Maior (que tem uma grande via em conquista atualmente) e Índio (por enquanto, há somente uma via, também em conquista).

 

Deixe seu comentário

Jornalista, Editor do jornal O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS, Marcello Medeiros atua na imprensa teresopolitana desde 1995. Atualmente, também assina a coluna “Mochileiro”, no próprio jornal, e apresenta programa homônimo na DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...