Tag Arquivo | "elegância"

Muito refinamento e elegância sem frescura

Peugeot (2)Com o 2008, que está em linha no Brasil, Peugeot aposta no lado requintado dos utilitários compactos

A PSA definiu com clareza o espaço que cada uma de suas marcas vai ocupar no mercado mundial. Neste desenho, coube à Peugeot autar em amplo espectro, mas com refinamento. E o utilitário compacto 2008 está bem adequado a esse perfil. O modelo entrou na linha da fabricante francesa com duas funções: herdar os consumidores mais familiares do Peugeot 207 SW e atrair os mais jovens, pelo apelo aventureiro. No Brasil, onde o modelo já está em pré-produção em Porto Real, no Sul Fluminense, terá uma função um pouco diferente. A marca vai tentar temperar com uma dose de robustez a imagem elegante que tem por aqui. A partir do dia 30 de outubro, o 2008 será a grande estrela do estande da montadora no Salão do Automóvel de São Paulo, no Anhembi, numa espécie de preparação para o lançamento no mercado, que deve acontecer ainda no primeiro trimestre de 2015.
A intenção da Peugeot não é disputar a liderança com o Ford EcoSport ou o Renault Duster, mas ser uma alternativa um pouco mais luxuosa e exclusiva – exatamente como ocorre com o hatch 208 em relação à maioria dos compactos do mercado. E, de fato, se a Peugeot não fizer alterações fortes, que mudem algumas características básicas do 2008, não há mesmo outra vocação para o crossover. A versão francesa, produzida na fábrica de Mulhouse, na Alsácia, fronteira com Alemanha e com a Áustria, oferece um ambiente sofisticadamente trabalhado. Mesmo as versões mais simples, que usam materiais menos nobres no revestimento – sem couro ou alcântara –, trazem os sinais dessa intenção da Peugeot de atuar em um segmento levemente superior ao de outras marcas generalistas. Um mercado que na Europa é ocupado pela Volkswagen. Mas enquanto a fabricante alemã se vale de uma imagem tecnológica para se diferenciar, a Peugeot aposta no refinamento de formas e materiais.O habitáculo do 2008 utiliza a mesma solução ergonômica do hatch 208 – já aplicada também no hatch médio 308 lançado recentemente na França. Os instrumentos e a tela do sistema multimídia sobem para que fiquem na altura dos olhos do motorista e ele pouco tenha de desviar sua atenção do trânsito. Mais que uma solução que beneficia a segurança, esta arrumação gera uma posição de dirigir bastante agradável. Por causa de sua altura avantajada, o volante no 2008 nem fica tão baixo quanto no hatch e o quadro de instrumentos não precisa ficar muito espremido entre o arco do volante e a base do para-brisas.
Por aqui, o modelo vai receber as mesmas motorizações disponíveis para o 208. Na base, o motor 1.5 8V – na verdade, 1.449 cc –, com 93 cv. O outro é o 1.6 16V, com rendimento semelhante ao usado nas versões de topo na França. Ele tem 122 cv. Na Europa, ele dispõe de duas motorizações a gasolina – 1.2 de 82 cv e 1.6 16V de 120 – e três a diesel – 1.4 de 68 cv e duas 1.6, uma de 92 cv e outra de 115 cv.
Para o 2008, o mais provável é que a Peugeot mantenha a relação de preços que adota no 208, mas em um patamar superior em torno de 20%. Ou seja, modelo básico sairia pouco acima de R$ 52 mil e bateria os R$ 70 mil nas versões mais completas. O 2008 já vendeu em todo mundo cerca de 200 mil unidades, desde seu lançamento, há 18 meses. A expectativa da marca é que o Brasil incremente estes números em pelo menos 20%. algo em torno de 2 mil unidades mensais.

Por Eduardo Rocha – Auto Press

Postado em Banner principal, Capa, Diário MotorComentário (0)

Novo Peugeot 2008

As motorizações de última geração tiram o máximo partido da leveza e da silhueta perfilada

– O crossover da marca francesa promete movimentar o mercado

 Com o 2008, a Peugeot capitaliza a experiência adquirida com o sucesso do crossover 3008, criando uma oferta automotiva inédita no segmento B. O modelo, que será comercializado inicialmente na Europa a partir do segundo trimestre, adota a dinâmica da ofensiva iniciada com sucesso pelo 208, cujas vendas já o colocam na segunda posição do seu segmento no continente. O novo crossover by Peugeot é o primeiro veículo da Marca concebido simultaneamente, e desde o início, por diferentes zonas geográficos. Com seus objetivos mundiais, o 2008 impulsiona a Peugeot, imprimindo uma nova dinâmica alinhada com a estratégia de desenvolvimento de sua oferta de crossovere de conquista de novos clientes.

 

Um conceito inovador

 

Num mundo em constante evolução, cada vez mais urbanizado, surge uma nova geração de clientes, ávidos por dinamismo e presentes em todos os continentes em busca de produtos ligados à sua imagem. Partindo dessa constatação, a Marca elaborou um caderno de encargos com objetivos ambiciosos. Desde o começo, ele integrou ao DNA do crossover by Peugeot, que associa experiência de condução inédita, estilo forte e benefícios de utilização, o desafio de conceber, entre três zonas geográficas, um veículo destinado a uma clientela mundial.

Valorizador e dinâmico, o novo modelo oferece, no segmento B, uma experiência rica e variada. Assim, com apenas 4,16 metros de comprimento, o 2008 inova ao associar como nenhum outro a condução de um sedã e a robustez de um SUV com um espaço a bordo cuja habitabilidade, modularidade e conforto convidam a aproveitar cada instante. À vontade tanto na cidade como na estrada, ele é um convite à evasão graças à sua oferta de mobilidade estendida. Estimulante, polivalente, o 2008 adapta-se a cada cliente. O 2008 será produzido na França (Mulhouse), na China (Wuhan) e no Brasil (Porto Real/RJ).

A face dianteira, confere um caráter mais expressivo, tecnológico e singular

Um estilo único, associando elegância e robustez

 

O 2008 reinventa os padrões dos veículos de grande espaço interno no segmento dos compactos. Inovador desde o primeiro contato, ele consegue aliar diferentes universos. A opção deliberada por um estilo forte afirma sua identidade a serviço da praticidade, do volume e da experiência de condução. “Criar o 2008 foi um verdadeiro desafio, mas já tínhamos uma ideia bem definida do veículo que queríamos oferecer aos clientes. O estilo, definido já nas fases iniciais, não sofreu nenhuma modificação importante até se chegar ao modelo de série. Acertamos desde o primeiro traço”, afirma Eric Dejou, responsável pelo Estilo do 2008. Segundo Gilles Vidal, diretor de Estilo da Peugeot, “O 2008 soube misturar os universos e as culturas para oferecer um estilo que vai além das expectativas dos clientes”.

 

O movimento dinâmico e elegante do teto também marca com elegância o perfil do veículo


Tecnologia e exclusividade

 

Com sua posição elevada, o 2008 é equipado com pneus  Mud & Snow  e rodas de 17 polegadas diamantadas com acabamento fosco. Sua forma particular em arco permite assentar o 2008 no solo e ao mesmo tempo sustentá-lo com leveza. Os para-choques e a parte inferior da carroceria na cor preta ajudam a preservar o veículo, assim como os protetores dianteiros e traseiros e os frisos laterais de aço inoxidável.

A frente adota os códigos estilísticos da Marca. Os elementos são ajustados com exatidão, depurados de qualquer excesso de material. Finamente esculpido, o capô expressa a proteção, a robustez e a leveza do 2008. A grade flutuante parece entalhada no volume e se ergue com uma expressão ao mesmo tempo refinada e potente. Os faróis inéditos são projetados levando em conta as funções técnicas. Afilados, eles brincam com a carroceria, desenhando a pupila de um felino. Esculpidos, formam um conjunto único com a face dianteira, conferindo-lhe um caráter ainda mais expressivo, tecnológico e singular. O “olhar” é realçado por luzes diurnas de LED.

 

Detalhe da traseira Peugeot 2008

Elegância e sofisticação

 

O novo crossover urbano apresenta uma escultura bastante elegante e sofisticada nos para-lamas e nas laterais, evocando qualidades atléticas evidentes. As vastas superfícies envidraçadas, incluindo o teto panorâmico, proporcionam um espaço interno espaçoso e aberto para seu entorno. A face traseira associa, com elegância, robustez e dinamismo. O porta-malas tem piso baixo e o teto dispõe de uma ondulação dinâmica, inspirado no RCZ. A ampla tampa está enquadrada por faróis solidamente fixados na carroceria. Flutuando em seu interior, três “garras” iluminadas por LEDs parecem suspensas.

 

Detalhe da frente do novo Peugeot 2008

Uma experiência de condução inédita

 

O movimento dinâmico e elegante do teto também marca com elegância o perfil do veículo. Uma onda do teto surge na altura dos lugares traseiros, criando um cenário exclusivo entalhado no metal. Como que embutido na carroceria, ele dá origem ao aerofólio, no prolongamento da mesma peça. As barras de teto, com um desenho preciso, completam as sugestões de dinamismo e lazer do 2008.

As motorizações de última geração tiram o máximo partido da leveza e da silhueta perfilada, proporcionando uma experiência de condução inédita associada a um desempenho diferenciado em matéria de consumo. Graças à tecnologia dos motores Diesel e-HDi e 3 cilindros a gasolina, o crossover urbano 2008 se distingue da concorrência com emissões de CO  a partir de 99g/km.

Postado em Banner principal, Diário MotorComentários (2)


Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...