Tag Arquivo | "Estado"

Teresópolis na Rota Cervejeira do Rio de Janeiro

O Brasil ocupa atualmente a terceira posição do ranking como produtor e consumidor de cerveja no mundo

O Brasil ocupa atualmente a terceira posição do ranking como produtor e consumidor de cerveja no mundo

– Produção artesanal da bebida vira mais um atrativo turístico do Estado

 

Consolidar a Rota Cervejeira do Rio de Janeiro como um dos atrativos turísticos do Estado. Com esta finalidade Nilo Sergio Felix, Secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, reuniu-se com Alexandre Zubaran, consultor do projeto, e Mozart Rodrigues, Presidente do Grupo Arbor (proprietário da Cervejaria St.Gallen), para alinhar estratégias de promoção deste roteiro turístico.

O projeto une cervejarias das cidades de Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim e Santa Maria Madalena, e tem como objetivo proporcionar aos visitantes uma imersão na cultura da cerveja, na gastronomia, misturado ao rico cenário de montanhas, cachoeiras cristalinas, parques naturais e tantos outros atrativos turísticos da região.

Nilo Sergio Felix, Secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, reuniu-se com Alexandre Zubaran, consultor do projeto, e Mozart Rodrigues, Presidente do Grupo Arbor

Nilo Sergio Felix, Secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, reuniu-se com Alexandre Zubaran, consultor do projeto, e Mozart Rodrigues, Presidente do Grupo Arbor

Segundo Nilo Sergio a rota tem tudo para se tornar um forte produto do turismo fluminense já que o potencial turístico dos municípios participantes do projeto é muito significativo. – É mais um atrativo para o nosso Estado que pode beneficiar o setor turístico da serra, gerando empregos, renda e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Vale lembrar que o Brasil ocupa atualmente a terceira posição do ranking como produtor e consumidor de cerveja no mundo e o setor representa 12% da indústria nacional e 2% do PIB do país. Hoje, no estado do Rio de Janeiro cerca de 350.000 empregos diretos e indiretos estão ligados à produção de cerveja.

 

CRÉDITO E LEGENDAS

 

Divulgação

 

1 ou 2

O Brasil ocupa atualmente a terceira posição do ranking como produtor e consumidor de cerveja no mundo

 

3

Nilo Sergio Felix, Secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, reuniu-se com Alexandre Zubaran, consultor do projeto, e Mozart Rodrigues, Presidente do Grupo Arbor

Postado em Capa, CidadeComentário (0)

Concursos em andamento com 3.566 vagas

Para professor, mais de 50 mil candidatos já inscritos

Para professor, mais de 50 mil candidatos já inscritos

– Estado prorroga inscrições para professores. Marinha e Ministério Público com oportunidades

 

A semana fecha com grande número de oportunidades para os interessados em concorrer a empregos públicos: são 3.566 vagas para a Secretaria Estadual de Educação, para o Ministério Público do Trabalho e para o Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha. No último caso, o processo seletivo oferece 1.860 vagas para jovens com idade entre 18 e 21 anos. No período de formação no curso de soldado fuzileiro naval, o estudante recebe bolsa de R$ 642. Após a formação, o valor do salário inicial quase que triplica.

Podem participar homens com idade entre 18 anos e máxima de 21 anos referenciados em 1º de janeiro de 2016, com altura entre 1,54 m e 2 m. É necessário ter nível fundamental completo. O curso tem duração de 17 semanas e será conduzido no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves, localizado no Rio de Janeiro e, simultaneamente, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília, em regime de internato e dedicação exclusiva até a formatura.

O curso terá início com o período de adaptação, no qual os alunos realizarão diversos tipos de exercícios físicos, assistirão a palestras e terão uma rotina de atividades intensas, nas quais serão exigidos com rigor, sendo observado o respeito à disciplina e hierarquia, de forma que se tenha uma adaptação prévia à vida militar como fuzileiro naval. Após o período de aprendizagem, o aluno será nomeado soldado fuzileiro naval, com remuneração inicial de R$ 1.587. As inscrições devem ser feitas entre 2 e 30 de março pelo site www.mar.mil.br/cgcfn, no link  “concursos”. A taxa é de R$ 12. Os candidatos passarão por exame de escolaridade, verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde, teste de suficiência física e exame psicológico.

Postado em Capa, CidadeComentário (0)

Aluguel social com o mesmo valor desde 2011

De acordo com a secretária Graça Granito, titular da pasta de Desenvolvimento Social, ainda existe novas requisições de pagamento de Aluguel Social. A fonte utilizada pelas pessoas que se acham no direito de receber tem sido a justiça

De acordo com a secretária Graça Granito, titular da pasta de Desenvolvimento Social, ainda existe novas requisições de pagamento de Aluguel Social. A fonte utilizada pelas pessoas que se acham no direito de receber tem sido a justiça

– Estado e município mantem o benefício sem qualquer correção, mesmo com seguidos reajustes na alíquota do aluguel

Prestes a completar quatro anos de vigência, a indenização por concessão de aluguéis sociais em nosso município segue sendo distribuída pelo Governo do estado e pela Prefeitura de Teresópolis sem qualquer tipo de reajuste ou correção neste período. Os mais de dois mil benefícios continuam sendo depositados com o mesmo valor desde o ano de 2011: R$ 500. De acordo com os últimos números divulgados pelo setor de Habitação, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, atualmente, são pagos 816 alugueis sociais pelo município e 1.261 pelo Governo do Estado.

Não é preciso dizer que neste hiato de correções do benefício, que tem o objetivo central de corrigir ou remediar o imenso déficit habitacional gerado com a tragédia, os índices que doutrinam os valores cobrados nas residências alugadas sofreram diversos reajustes. Anualmente esses valores acabam por se tornar maiores, não sendo registrado no setor nenhum tipo de deflação, ou, correção para baixo dos índices. Portanto, há três anos, pelo menos, esses valores já não seriam suficientes para cobrir os reajustes periódicos.
Através de uma rápida pesquisa pelos sites das imobiliárias de Teresópolis, pelo setor de Classificados aqui nas páginas de O DIÁRIO e nas notícias econômicas relacionadas aos índices de alugueis pelo país dos últimos anos, já é possível traçar o cruel quadro de defasagem e impossibilidade de arcar com os custos deste tipo de modalidade habitacional por parte das vítimas de tragédias naturais em nossa região nos últimos anos.

Postado em Banner principal, Capa, CidadeComentário (0)

Duas mil pessoas recebem Aluguel Social

– Mais de R$ 1 milhão ainda são utilizados para o auxílio moradia de famílias em Teresópolis

 Segundo a Secretária Graça Granito, ainda hoje existem denúncias de fraudes no recebimento do aluguel social. Todos os casos são apurados pela equipe do setor de Habitação

Segundo a Secretária Graça Granito, ainda hoje existem denúncias de fraudes

O recurso do aluguel social, proveniente de verbas públicas com o objetivo de auxiliar pessoas que perderam suas moradias, continua sendo pago a milhares de teresopolitanos. Segundo números da Secretaria de Desenvolvimento Social do município, hoje são exatos 2076 cidadãos que recebem a ajuda de custo para locação de moradias. A maioria ainda é composta por famílias atingidas pela catástrofe das chuvas de janeiro de 2011. Ações de fiscalização e recadastramentos realizados pela pasta foram responsáveis pelo cancelamento de mais de mil pagamentos. Toda e qualquer denúncia de irregularidade costuma ser fiscalizada e sendo comprovada, é feita imediata suspensão.
Cada uma das pessoas beneficiadas recebe hoje R$ 500 como auxílio para o aluguel de uma nova moradia. Muitos casos de cidadãos que entraram em acordo e foram indenizados pelo Governo do Estado, seja através da Secretaria de Obras ou do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), já teve o pagamento suspenso. Outras só vão perder o auxílio após a entrega das unidades habitacionais de Ermitage. Segundo números apresentados pela Secretaria de Desenvolvimento Social de Teresópolis, hoje o Rio de Janeiro paga 1261 aluguéis sociais, enquanto a Prefeitura é responsável por 815, totalizando 2076 em toda a cidade. Numa conta simples, isso representa o pagamento de mais de um milhão de reais em benefícios (R$ 1.038.000,00), sendo que, só o município desembolsa mensalmente R$ 407.500,00 com esses pagamentos.

Postado em Banner principal, Capa, CidadeComentário (0)

Gripe: 1,5 milhão ainda não se imunizaram no estado

– Teresópolis vacinou 22.722 pessoas do público-alvo, com 60,95% de cobertura

A 16 ª edição da Campanha de Vacinação contra a Gripe continua acontecendo. A mudança tem como objetivo atingir a meta do Ministério da Saúde, que é imunizar 80% dos grupos prioritários no Rio de Janeiro, o que representa aproximadamente 4,1 milhões de pessoas. Até a manhã desta quarta-feira (14), apenas 48% do público-alvo havia se vacinado no estado. A campanha está mobilizando 1.500 postos de saúde em todo o estado. A Região Metropolitana II, formada pelos municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá, é a que tem a menor cobertura: 31%. Já o Centro Sul Fluminense tem a maior cobertura da região, apesar de ainda insuficiente para atingir a meta: 58% Em Teresópolis, esse número é de 40.613 pessoas.
– A população tem que se conscientizar sobre a importância dessa campanha. A vacina é muito importante para imunizar as pessoas dos grupos prioritários, mais suscetíveis às complicações da gripe. Com isso, evitamos principalmente os casos graves, em especial em gestantes, crianças e idosos – reforça a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES, Hellen Miyamoto.

Em 2013, o estado do Rio de Janeiro atingiu 81% de cobertura, ultrapassando a meta do Ministério, e todos os grupos alcançaram a meta prevista (Foto: Clarice Castro)

Em 2013, o estado do Rio de Janeiro atingiu 81% de cobertura, ultrapassando a meta do Ministério, e todos os grupos alcançaram a meta prevista (Foto: Clarice Castro)

Slogan
A campanha deste ano recebeu o slogan “Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”. Estão sendo vacinados os integrantes do grupo prioritário, formado por pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de cinco anos, indígenas, gestantes, mulheres com até 45 dias do parto, população carcerária, profissionais de saúde e profissionais que trabalham no sistema prisional, além de doentes crônicos. As novidades deste ano são a ampliação da idade para vacinação das crianças, que até o ano passado era de seis meses a menores de dois anos de idade e que agora foi estendida até os menores de cinco anos, e a inclusão da vacinação para pessoas que trabalham no sistema prisional.
Em 2013, o estado do Rio de Janeiro atingiu 81% de cobertura, ultrapassando a meta do Ministério, e todos os grupos alcançaram a meta prevista. As únicas contraindicações são a alergia aos componentes da vacina, principalmente à proteína do ovo, e os portadores de doenças neurológicas em atividade. Vale ressaltar que pessoas que podem comer ovo frito, pão, bolo ou macarrão não têm essa alergia. Quem estiver com gripe ou apresentado estado febril ou sintomas de dengue, o recomendado é esperar melhorar, para depois se vacinar. O imunizante deve ser tomado todos os anos. A escolha pelo período do outono para a aplicação é estratégica, pois a vacina precisa de duas semanas para induzir alguma proteção e de quatro a seis semanas para que a máxima proteção seja alcançada.
Como o inverno é período de maior circulação do vírus, tomando a vacina no outono garante-se máxima proteção no período de maior circulação do vírus. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações. Provocada pelo vírus Influenza, a gripe ataca todos os anos entre 10 e 20% da população do planeta – algo em torno de 600 milhões de pessoas. Se não for tratada, pode gerar complicações que provocam entre 250 mil e 500 mil mortes por ano e milhões de internações. As complicações mais comuns são pneumonia, infecção no ouvido (otite) e inflamação nos brônquios (bronquite).

Postado em Banner principal, Capa, CidadeComentário (0)

Temporada de montanhismo é aberta oficialmente

Escalada na via “Mesmo com Sol” (3º IV Sup E1/E2), localizada na face norte do Morro da Urca

Escalada na via “Mesmo com Sol” (3º IV Sup E1/E2), localizada na face norte do Morro da Urca

– Clima de amizade e descontração marcam evento realizado pela Federação de Esportes de Montanha do Estado

O último fim de semana foi de festa para os montanhistas do estado do Rio. Aconteceu na Praça General Tibúrcio, na Urca, a 26ª edição da Abertura da Temporada de Montanhismo, evento que celebra o início da época mais propícia para ser praticado o montanhismo ou a escalada. A ATM é realizada pela Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (Femerj) e conta com a participação dos clubes filiados, representantes de unidades de conservação ambiental, Instituto Estadual do Ambiente e até do Corpo de Bombeiros.  Teresópolis, como vem acontecendo desde 1998, foi representada pelo Centro Excursionista Teresopolitano, o CET, que foi, inclusive, o único clube da região serrana a montar estande no evento na edição 2014.
Apesar de voltada para os montanhistas, a confraternização é aberta ao público, envolvendo atividades ecológicas, educação ambiental, demonstrações de técnicas de escalada e resgate, apresentação de equipamentos, campeonato de escalada, cinema de montanha e sorteio de brindes. O evento aconteceu durante dois dias, sendo o auge o domingo, quando os clubes montaram seus estandes e recepcionaram amigos e interessados em saber mais sobre o esporte. O interessante é que, mesmo entre as associações, onde estão pessoas mais experientes, acontece grande troca de informações sobre as atividades que envolvem o montanhismo. Afinal, o pessoal do Grupo Excursionista Agulhas Negras, o GEAN, sabe muito mais da região do Planalto do Itatiaia do que nós. Assim como quem queria saber algo da Região Serrana, procurava a turma do CET.
E, além de participar da confraternização e troca de informações sobre caminhadas e escaladas, quem esteve na Urca no fim de semana logicamente aproveitou os dias para fazer alguma atividade no maior centro de escalada urbana do mundo. O pessoal do Teresopolitano fez vias e trilhas nas três montanhas que cercam a praça, Urca, Babilônia e Pão de Açúcar. Eu, conheci a face norte do Morro da Urca, escalando a via “Mesmo com Sol” (3º IV Sup E1/E2) com os amigos Luiz “Lula” Reis e Fernando Flávio. Há bastante tempo sem calçar as sapatilhas, diante de compromissos do dia a dia, me diverti bastante voltando à escalada. Aliás, esse foi o clima da ATM: Muita amizade e descontração para marcar o início da época da prática desse esporte que tem tudo a ver com o estado do Rio e, principalmente, com Teresópolis.

Campeonato de Boulder
Também dentro da ATM ocorreu a primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Boulder de 2014, com execução e organização da Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ), sob a chancela da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME). No Máster Feminino, a atleta Patrícia Antunes, de Minas Gerais ficou em primeiro lugar seguida das atletas Luana Riscado e Angela Vargas, ambas do Rio de Janeiro. No Máster Masculino, Yan Kalapothakis também de Minas Gerais foi o grande campeão. Eduardo Geovane de Santa Catarina ficou em segundo lugar e André Tourinho de Minas Gerais levou o bronze. Na Categoria Júnior, Júnior Conca de Minas Gerais ficou em 1º lugar, em 2º lugar houve um empate entre Alex Júnior e Samuel Ferreira, e em 3º lugar ficou Emanuel Siqueira. No Juvenil , a disputa ficou entre Matheus Pereira de São Thomé das Letras e o pequeno Taltos Smith de apenas 9 anos. Apesar de Taltos ter dado uma aula de posicionamento de corpo e trabalho de pés que surpreendeu a muitos, o menino não conseguiu realizar um dos problemas e Matheus levou a melhor. No paraclimb o escalador Daniel Gonçalves, portador de paralisia cerebral e que pratica escalada há 12 anos, ficou com a medalha de ouro.

Abertura em Teresópolis
Depois da “abertura oficial”, realizada no Rio de Janeiro, acontece em Teresópolis no próximo dia 17 a Abertura da Temporada de Montanhismo realizada pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos. O evento, que deve atrair grande público para o nosso município, terá grande programação. Durante o dia, os montanhistas devem ocupar praticamente todos os cumes da cadeia. Às 10h, terão saídas na sede local do Parnaso para os iniciantes, com as trilhas guiadas por monitores. Às 19h, a Casa do Montanhista, que fica no meio da Estrada da Barragem, via que atravessa a parte baixa da unidade de conservação ambiental, será aberta para exibição fotográfica, música ao vivo e sorteio de brindes. Para saber mais sobre o evento e se inscrever para trilhas guiadas ou invasão de cume, acesse www.icmbio.gov.br/parnaso

Postado em Colunistas, Esportes, MochileiroComentário (0)

Luiz Fernando Pezão assume governo do Rio de Janeiro

Em discurso de despedida, Cabral ressaltou as políticas de segurança implantadas por seu mandato. As UPPs e os concursos públicos para a área foram enaltecidos pelo político que deixou o cargo nesta quinta-feira, 03

Em discurso de despedida, Cabral ressaltou as políticas de segurança implantadas por seu mandato. As UPPs e os concursos públicos para a área foram enaltecidos pelo político que deixou o cargo nesta quinta-feira, 03

– Mais presente na Região Serrana que Sérgio Cabral, novo Governador pode ser mais positivo para os municípios do interior

Após tomar posse como governador do Estado em solenidade na Alerj, Luiz Fernando Pezão participou da cerimônia de transmissão do cargo no Palácio Guanabara. O governador Sérgio Cabral, que renunciou na última quinta-feira, 03, foi o primeiro a discursar e lembrou das conquistas ao longo dos últimos sete anos e três meses de Governo. O prefeito Arlei também prestigiou a cerimônia de transmissão de cargo, no Palácio Guanabara e marcaram presença o vice-prefeito Márcio Catão e o secretário municipal de Segurança, Marcos Antônio da Luz, além de vereadores. “Agradecemos ao Sérgio Cabral pela parceria com o nosso município. Temos certeza que as ações em benefício de Teresópolis vão continuar com o governador Pezão”, disse Arlei, que durante a cerimônia na Alerj teve um encontro de trabalho com o secretário estadual de Habitação, Rafael Picciani, para tratar de assuntos de interesse da cidade.
Fim do acordo tácito com a marginalidade, a valorização do servidor com a mudança da data do pagamento, a realização de mais de 70 mil vagas em concursos públicos, muitos em áreas antes nunca contempladas, e melhoria dos salários dos professores foram pontos citados por Cabral. Ele lembrou ainda do calendário de eventos do estado como o maior do planeta, o que reflete um conquista de respeitabilidade internacional.
“Demonstramos à população do Rio de Janeiro que inauguramos uma nova fase, sobretudo na área de Segurança Pública. Promovemos uma revolução silenciosa e rompemos com o atraso que existia no estado, com investimentos em diversas áreas estratégicas e em todos os municípios fluminenses. Atualmente, somos o estado que mais cresce no país e voltamos a ocupar um lugar de protagonismo no cenário nacional, com respeitabilidade internacional”, afirmou Sérgio Cabral.

O governador Luiz Fernando Pezão, assinou nesta sexta-feira, 04, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, o termo de posse que marca o início de seu mandato. O peemedebista estará à frente da administração estadual durante cerca de nove meses, até 31 de dezembro

O governador Luiz Fernando Pezão, assinou nesta sexta-feira, 04, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, o termo de posse que marca o início de seu mandato. O peemedebista estará à frente da administração estadual durante cerca de nove meses, até 31 de dezembro

Parcerias
O relacionamento com os prefeitos e com o Governo Federal foram outros pontos destacados. “Todos os prefeitos foram agraciados pelo Estado, de Varre-Sai a Paraty, sem distinção partidária. A parceria com o Governo Federal na entrada no Complexo do Alemão e recentemente no Complexo da Maré mostram uma jornada de mudanças e conquistas absolutamente significativas”, disse Cabral.
Ao falar de Pezão, Sérgio Cabral explicitou a relevância dos seus feitos ainda como coordenador de Infraestrutura, citando as obras da Biblioteca Parque e do Complexo Esportivo da Rocinha e da biblioteca de Manguinhos, onde as intervenções chegaram antes da pacificação. O governador destacou ainda a criação de 50 escolas este ano, investimentos em Educação e a preparação do Novo Maracanã para a Copa do Mundo.
“Há mais de 20 anos não se construía um colégio de Ensino Médio no Rio de Janeiro. Inauguramos bibliotecas e equipamentos culturais, que não deixam nada a desejar a outras unidades do Brasil e do exterior. E isto sem falar no Maracanã. Nós entregamos o estádio mais belo do Brasil, feito pelo Pezão e sua equipe. E que não é um elefante branco, é a casa de Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco”, afirmou Cabral.
Em seu primeiro discurso como governador, no Palácio Guanabara, Luiz Fernando Pezão lembrou as dificuldade que enfrentou quando assumiu a Prefeitura de Piraí, na Região do Médio Paraíba, e fez uma análise da gestão do Estado do Rio de Janeiro, que agora assume. “Tenho consciência do mandato que estou recebendo e do trabalho que Sérgio Cabral fez. Sei que não é fácil ser governador. É prazeroso, mas não é fácil. Ainda mais assumindo um estado como Cabral assumiu. Este governo investiu em todas as áreas e viabilizou obras que ninguém acredita ser possível realizar, a exemplo do Arco Metropolitano, que estava desde 1971 no papel. Hoje, políticas públicas como as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), as Unidades de Policia Pacificadora (UPPs), a Operação Lei Seca, a Lapa Presente, a Barreira Fiscal, entre outras, são modelos para o país e o mundo. Vamos manter este legado que o governador nos deixou. Com ele, tive uma grande aula de cultura, cidadania e brasilidade. Vou andar por todos os cantos do nosso estado e defender a política de pacificação para que possamos continuar a libertar territórios”, explicou Pezão.

Pezão assume depois da renúncia de Sérgio Cabral, que deixou o cargo nesta quinta-feira, 03, para concorrer a uma vaga no Senado nas próximas eleições. Pezão discursou por 25 minutos, exaltando as ações do governo Cabral desde 2007

Pezão assume depois da renúncia de Sérgio Cabral, que deixou o cargo nesta quinta-feira, 03, para concorrer a uma vaga no Senado nas próximas eleições. Pezão discursou por 25 minutos, exaltando as ações do governo Cabral desde 2007

Prioridades
De acordo com o governador, a Segurança Pública vai continuar sendo prioridade. Em 2007, o Rio contava com 33 mil policiais militares, hoje há mais de 48 mil, e 6 mil vagas serão abertas no próximo semestre. Pezão ressaltou ainda os avanços na área de Transportes.
“Não investimos em Segurança Pública apenas para os grandes eventos. Isto a gente já faz como ninguém, em comemorações como o Reveillon, por exemplo. A gente quer a paz para ficar para sempre, como legado para nossa população. Não queremos o metrô com frota renovada só para os Jogos. Não paramos de investir em transporte público. Quando assumimos, existiam 10 trens com ar-condicionado. Hoje, há mais de 100 e até vamos chegar a março de 2015 com toda a frota renovada. O Estado não comprava barcas há anos. Hoje, temos cinco alugadas, já compramos mais nove e ainda temos dinheiro em caixa para dar seguimento a novas aquisições”, afirmou Luiz Fernando Pezão.
Após um balanço sobre as realizações do governador Sérgio Cabral, Pezão disse que vai aos 92 municípios fluminenses, falou de seus desafios e afirmou o quanto vai avançar no programa Bairro Novo, que coordenou desde o início. “Até o fim do ano, vamos entregar 70% de ruas urbanizadas, mais de 2 mil vias asfaltadas e mais de 950 quilômetros de asfalto”, disse o governador.
Pezão destacou ainda outros projetos que deverão ser implementados nos próximos meses, como a reabertura da Santa Casa de Misericórdia, que abriga mais de 600 leitos, a construção da Estação de Tratamento de Água Guandu 2, que receberá recursos da ordem de R$ 3 bilhões e tem prazo estimado de conclusão de dois anos, além da expansão da internet banda larga gratuita para mais seis municípios.
“O Rio tem atraído mais de 27 mil empresas e já libertamos da violência mais de 1,5 milhão de pessoas, em diversas comunidades. Sabemos que ainda há muito a ser feito, mas o governador despertou a esperança no estado. Vamos investir em parcerias e infraestrutura para continuar avançando e atraindo centros de pesquisa. Hoje, temos credibilidade para financiar projetos e empréstimos. Há sete anos, a Cedae tinha uma dívida de R$ 6,5 bilhões e atualmente está adimplente, o que vai nos permitir universalizar o abastecimento d´água na Baixada. Só alcançamos o desenvolvimento econômico se o estado tiver capacidade de endividamento, o que temos. Melhoramos todas as nossas finanças, o que nos possibilitou garantir todos estes recursos”, afirmou o governador.

Postado em Banner principal, Capa, Cidade, PolíticaComentário (1)

Pontes: PMT e estado não sem entendem

Perigo no Madruga: Pedras utilizadas para sustentar as toras de eucalipto já cederam

Perigo no Madruga: Pedras utilizadas para sustentar as toras de eucalipto já cederam

– Governo municipal diz que obras começam em 15 dias. Estado alega problemas com INEA e não fala em datas

 

Enquanto moradores de diversas localidades do Segundo Distrito ainda aguardam a construção de pontes, aqueles que deveriam trabalhar pela recuperação das passagens arrastadas pela força das águas da madrugada de 12 de janeiro de 2011 parecem não se entender. Após meses de silêncio em relação ao assunto – que prejudica diariamente centenas de pessoas – os governos municipal e estadual se pronunciaram nesta terça e quarta-feira, após serem questionados pela reportagem do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV. No início da semana, foram mostrados os casos das pontes do Cruzeiro e Madruga, localidades do Segundo Distrito que ainda convivem com perigosas passagens improvisadas com toras de eucalipto e pranchões de madeira. Então, após a publicação da matéria, a prefeitura informou que o serviço seria retomado imediatamente na primeira comunidade e, na segunda, em 15 dias. O governo estadual, porém, não fala em prazos e alega que serão necessárias mudanças no projeto para que tais obras, que já estão bastante atrasadas, aconteçam.

Pranchões colocados na entrada de Granja Mafra estão danificados, aumentando perigo

Pranchões colocados na entrada de Granja Mafra estão danificados, aumentando perigo

Provisória

De acordo com o secretário de Fiscalização de Obras Públicas, Carlos Antônio Oliveira, esta semana dará continuidade à construção da ponte provisória, no Cruzeiro, no 2º Distrito, para que a empresa que ganhou a licitação do Governo do Estado possa iniciar a construção da ponte definitiva, que ficará no mesmo lugar da ponte original, danificada com as chuvas de 2011. A previsão é de que a estrutura esteja pronta nos próximos dias. “Com relação à Ponte do Madruga, a Prefeitura esclarece que a empresa que ganhou a licitação do Governo do Estado dará início as obras daqui há aproximadamente 15 dias”, diz ainda a nota oficial.
Outra informação que só chegou à redação do jornal dias após a publicação da matéria foi o posicionamento da Secretaria Estadual de Obras em relação aos problemas. Diferente do governo municipal, que deveria estar acompanhando tais serviços de perto e cobrando agilidade, o governo estadual não fala quando a construção das pontes de concreto será iniciada. Pelo contrário, segundo indica o texto, problemas de licenciamento ambiental podem fazer com que moradores de tais bairros fiquem por muito mais tempo convivendo com riscos diários ao atravessar em pontes que foram improvisadas pelas próprias comunidades, mas que não estão suportando a carga de utilização e o desgaste causado pelo tempo. “As obras das duas pontes foram suspensas em função de notificação do Inea que solicitou mudanças no projeto. Estamos realizando as modificações solicitadas e iremos refazer os orçamentos para verificar a possibilidade de adequar os novos projetos ao contrato atual”, informa a Secretaria de Obras.

Difícil acreditar que a ponte de Cruzeiro ficará pronta. Nem o serviço da “nova provisória”, que será usada até a de concreto ser construída, está andando

Difícil acreditar que a ponte de Cruzeiro ficará pronta. Nem o serviço da “nova provisória”, que será usada até a de concreto ser construída, está andando

Moradores pretendem fazer bolo para comemorar

Apesar do grande número de moradores e a necessidade de uma ponte para o escoamento da lavoura e a travessia de crianças que estudam em uma escola municipal, só para citar duas das situações encontradas diariamente, a comunidade de Cruzeiro continua esquecida. Nesses três anos, a história sobre a nova ponte ganha cada vez mais tristes capítulos e parece não ter fim. “Já são três anos. Vamos acabar fazendo um bolo para comemorar quando ficar pronto, porque ninguém aguenta mais isso. É só história que vai sair, vai sair… A construtora vem, mostra as plantas e vai embora… Entra empresa, sai empresa e o dinheiro vai onde? Agora vieram fazer outra provisória, de madeira, mas já sumiram. Há duas semanas que ninguém a aparece e ficamos a ver navios com promessa, promessa, promessa e nada”, lembrou Daisy Villela, Presidente da Associação de Moradores de Cruzeiro.

Na entrada de Granja Mafra, a ponte está com os pranchões danificados. Na parte de baixo, as pedras utilizadas para segurar as toras de eucalipto já cederam

Na entrada de Granja Mafra, a ponte está com os pranchões danificados. Na parte de baixo, as pedras utilizadas para segurar as toras de eucalipto já cederam

Granja Mafra

Na Ponte do Madruga, entrada de Granja Mafra, a obra chegou a ter início em setembro do ano passado. À época, inclusive, falou-se que a nova passagem ficaria pronta em meados de outubro. As máquinas da empresa contratada pelo estado, porém, saíram do local poucos dias depois. Hoje, a ponte de madeira está literalmente caindo aos pedaços e as pedras utilizadas na sustentação das toras de eucalipto cederam em um dos lados. ”Só prometem, prometem e não fazem nada, deixando a gente a nessa situação. Se formos passar pelo outro lado, pela Fazenda Suíça, é muito longe. Se tiver alguma emergência, não conseguimos chegar na rodovia rápido. Agora vemos esse eucalipto apodrecendo. E se cair, vamos passar onde?”, atenta Carlos José, morador da localidade de Brejal, lembrando que nos dias de chuva a situação é ainda mais perigosa, visto que a ponte não tem proteção lateral.

 

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Estado já gastou R$ 200 milhões com Aluguel Social

Apesar de todo o montante gasto para o pagamento de aluguéis sociais, nenhuma casa popular foi entregue pelo governo estadual

Apesar de todo o montante gasto para o pagamento de aluguéis sociais, nenhuma casa popular foi entregue pelo governo estadual

– Somente em Teresópolis, 1.900 famílias recebem do governo estadual. Valor pago daria para construir 12 mil apartamentos

 

Desde a tragédia de janeiro de 2011, os aluguéis sociais tem sido uma grande despesa para os cofres públicos devido a demora da entrega das unidades habitacionais populares. Os benefícios, concedidos às pessoas afetadas por tragédias naturais deveriam ser provisórios até que o poder público dê condições de moradia digna para a população atingida, realidade que não tem acontecido. Foram R$ 203 milhões gastos em quase 36 meses com o pagamento a 13.711 famílias.

O município paga 760 benefícios e o estado para 1900, num total de 2669 em Teresópolis

O município paga 760 benefícios e o estado para 1900, num total de 2669 em Teresópolis

Mais cadastros

Em Teresópolis são pagos 1.900 benefícios por parte do estado e nenhuma casa popular construída. O valor total é oito vezes o que foi gasto para construir 1.500 unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida na Baixada Fluminense. A conta não é direta ou precisa, mas o total gasto com moradia provisória em quase três anos equipara essa despesa ao custo aproximado para a criação de 12.600 apartamentos populares.
Entre as providências anunciadas após as chuvas de quarta-feira da semana passada no Estado do Rio, está a abertura de mais uma leva do cadastro para recebimento de aluguel social, ajuda temporária de até 500 reais para famílias deslocadas de suas casas. É provável que grande parte dos 4.000 desabrigados e desalojados recorra ao programa para amenizar a situação de penúria em que se encontram as famílias, concentradas principalmente nas cidades de Nova Iguaçu e Queimados, na Baixada Fluminense. Confira a matéria completa em nossa edição impressa.

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Estado entrega 316 moradias para Nova Friburgo

Luiz Fernando Pezão, entregou as chaves para moradores dos dois conjuntos habitacionais. Ele ressaltou as dificuldades e a burocracia para encontrar, desapropriar e preparar os terrenos que recebem os imóveis

Luiz Fernando Pezão, entregou as chaves para moradores dos dois conjuntos habitacionais. Ele ressaltou as dificuldades e a burocracia para encontrar, desapropriar e preparar os terrenos que recebem os imóveis

– As unidades foram construídas pelo programa Minha Casa Minha Vida

O Governo do Estado entregou, na manhã deste sábado, 19, 316 novas moradias para vítimas das enchentes de 2011 em Nova Friburgo. São 220 apartamentos no Condomínio Terra Nova, em Conselheiro Paulino, e 96 no Conjunto Habitacional Vista Bela, em Floresta, ambos construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida, parceria do Governo do Estado com o governo federal.
Até o momento, já foram entregues 506 imóveis em Friburgo, que foi o primeiro município a ser contemplado com as unidades habitacionais para desabrigados, com 50 casas pré-moldadas no Parque das Flores, inauguradas em maio, e os primeiros 140 apartamentos do Terra Nova, concedidos em agosto. Em dezembro, serão inaugurados mais 460 apartamentos do Terra Nova, enquanto os demais 1.360 ficarão prontos em 2014, perfazendo um total de 2.180 imóveis nesse condomínio. Somadas as unidades do Vista Bela e do Parque das Flores, a cidade terá 2.326 habitações destinadas às vítimas de desabamentos provocados pelas chuvas.

Foram entregues 220 apartamentos no Condomínio Terra Nova, em Conselheiro Paulino, e 96 no Conjunto Habitacional Vista Bela, em Floresta, ambos construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida

Foram entregues 220 apartamentos no Condomínio Terra Nova, em Conselheiro Paulino, e 96 no Conjunto Habitacional Vista Bela, em Floresta, ambos construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida

Dificuldades

O vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão, entregou as chaves para moradores dos dois conjuntos habitacionais. Ele ressaltou as dificuldades e a burocracia para encontrar, desapropriar e preparar os terrenos que recebem os imóveis e lembrou, ainda, que a enchente de janeiro de 2011 na Região Serrana está entre as 10 maiores tragédias naturais do mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).
“Esta inauguração tem um simbolismo muito grande. Os prédios do Vista Bela já estavam em construção pela iniciativa privada quando aconteceu a tragédia. Tempos depois, o governo do estado construiu outros apartamentos e já os entregou. Só agora conseguimos entregar esses do Vista Bela, que adquirimos da empresa particular para doarmos a desabrigados. Isso comprova a dificuldade em construir na Região Serrana. Já avançamos e vamos avançar ainda mais na reconstrução da Região Serrana. Vencemos a burocracia e estamos cumprindo nosso compromisso. Estamos ajudando a reconstruir vidas, dando dignidade a famílias que não acreditavam mais. Voltar a dar esperança para as pessoas não tem preço”, afirmou Pezão.

O Prefeito Rogério Cabral, afirmou que o município conta atualmente com R$ 636 milhões em obras em andamento, sendo feitas pelo Governo do Estado. Os recursos são estaduais e federais. “Só o município de Friburgo vai receber, ao todo, R$ 1,4 bilhão do Estado”, disse

O Prefeito Rogério Cabral, afirmou que o município conta atualmente com R$ 636 milhões em obras em andamento, sendo feitas pelo Governo do Estado. Os recursos são estaduais e federais. “Só o município de Friburgo vai receber, ao todo, R$ 1,4 bilhão do Estado”, disse

Perspectivas

O cadeirante aposentado Irineu Santos, de 62 anos, recebeu um apartamento mobiliado, decorado e totalmente adaptado, no Condomínio Terra Nova. Satisfeito com as perspectivas de vida, depois de ter morado numa casa alugada, pelo aluguel social, por 2 anos e meio, ele não perdeu a esperança em ter dias melhores.
“Nem tenho palavras para descrever este momento. Estou muito feliz. Ter a própria casa é uma benção. Acho que vai me ajudar a deixar um pouco para trás o que passou”, disse, entre lágrimas.
Também contemplada com um apartamento no Terra Nova, a família da acompanhante de idosos Marlene de Freitas, de 68 anos, não vê a hora de se mudar. Fazendo aniversário no dia, Marlene considerou o novo imóvel, onde vai viver com o marido, três filhos e um neto, um presente. “Sinto tanta felicidade que nem dá para explicar”, desabafou Marlene.
Por sua vez, a aposentada Ana de Oliveira Castro, de 68 anos, comemorou o recebimento da nova casa, no condomínio Vista Bela, quase três anos depois da tragédia que fez seu imóvel ser interditado pela Defesa Civil. “É muita alegria, um sonho virando realidade”, comentou.

Entre as principais obras ambientais em curso estão a dragagem e implantação de seção e parques fluviais

Entre as principais obras ambientais em curso estão a dragagem e implantação de seção e parques fluviais

Mais de seiscentos milhões em obras

O Prefeito de Friburgo, Rogério Cabral, afirmou que o município conta atualmente com R$ 636 milhões em obras em andamento, sendo feitas pelo Governo do Estado. Os recursos são estaduais e federais. “Só o município de Friburgo vai receber, ao todo, R$ 1,4 bilhão do Estado, incluindo obras de reconstrução da cidade pelas chuvas, os programa Somando Forças e Asfalto na Porta, entre outros”, afirmou Cabral.
Outros municípios da Região Serrana também serão contemplados com novas moradias para vítimas de enchentes, entre eles Teresópolis, Petrópolis, Areal, Bom Jardim, São José do Vale do Rio Preto e Sumidouro, que, juntos, ganharão 2.088 imóveis. As obras de 1.600 unidades na Fazenda Ermitage, em Teresópolis, já estão em curso, bem como de 50 casas pré-moldadas no Vale do Cuiabá, em Petrópolis, 28 no distrito de Banquete, em Bom Jardim,10 em São José do Vale do Rio Preto e 70 em Areal.
Nessas sete cidades da Região Serrana, os recursos dos governos estadual e federal na construção de 4.414 moradias somam R$ 527 milhões. O valor é parte do montante de mais de R$ 2 bilhões investidos na região na construção de unidades habitacionais, contenção de encostas, reconstrução de pontes, recuperação ambiental e construção de parques fluviais.

Indenizações

Do total de R$ 2 bilhões, R$ 1 bilhão está sendo aplicado pela Secretaria do Ambiente, por intermédio do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), na recuperação de rios devastados pelas chuvas, sendo R$ 410,4 milhões em Friburgo, R$ 220,2 milhões em Teresópolis e R$ 247,1 milhões em Petrópolis. Entre as principais obras ambientais em curso estão a dragagem e implantação de seção e parques fluviais dos rios Príncipe, Imbuí, Paquequer e Meudon, em Teresópolis; Carvão, Piabanha, Cuiabá e Santo Antônio, em Petrópolis; e Bengalas e Córrego Dantas e Grande, em Nova Friburgo. Aproximadamente R$ 50 milhões foram destinados a indenizar famílias que moravam em áreas de risco.

 

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...