Tag Arquivo | "maquiagem"

A maquiagem certa para o ambiente de trabalho

 

A modelo Thaís Flora e a maquiadora Amanda Garofallo

A modelo Thaís Flora e a maquiadora Amanda Garofallo

– Maquiagem, cabelo, roupa, comportamento, tudo isso traduz um bom profissional

A maquiagem para o trabalho deve ser mais social, tem muita gente que não sabe as cores corretas para o ambiente de trabalho, e hoje em dia tudo é estética, como você se veste e o que você esta usando no rosto é  muito importante e o seu sucesso profissional está também ligada a sua maquiagem, a sua roupa, enfim, a sua aparência.

Existem regrinhas básicas que devemos seguir para não errar, segundo a maquiadora Amanda Garofallo que participa do quadro Dicas de Maquiagem do programa Super Mais. “A gente começa pela limpeza, tonificação e hidratação da pele, sem esquecer, é claro, o filtro solar, somente depois começamos com a maquiagem”, explica a maquiadora.

O primeiro produto a ser aplicado é o primer. A palavra primer vem do verbo inglês “to prime”, e significa uma primeira camada preparatória. Serve para fechar os poros, ameniza alguma leve cicatriz e fixa melhor a maquiagem, deixando com a durabilidade maior.  Depois do primer, usamos o corretivo para corrigir as imperfeições, amenizar as olheiras,ela deve ser aplicada bem abaixo dos olhos e sempre em um tom mais claro do que a sua pele.

Base facial

Base facial

Base facial

Após o corretivo, passamos para a base facial. Dê preferência para as bases líquidas ou cremosas, pois ressecam menos a pele. A base deve ser espalhada no rosto todo de maneira uniforme, para espalhar melhor, use uma esponja umedecida.

É sempre importante descer a base para o pescoço, para que não fique a diferença de tonalidade entre o rosto e o pescoço. Com a pele pronta, como costumamos dizer, começa então a pintura. “Primeiro a gente começa pelo iluminador, é muito importante a gente está iluminando o cantinho dos olhos, sempre começando pelo canto .Não é uma regra, já tive vários maquiadores que começam fazendo o escuro, mas eu prefiro começar com o iluminador. É importante iluminar em baixo da sobrancelha, bem no arco, do meio para fora”, explica Amanda. Tons claros de bege, pérola e champanhe ficam bem para a maioria das mulheres.

Agora falaremos das cores a serem usadas nos olhos. Não é muito legal está usando cores muito escuras ou carregadas, como as sombras 3D, no seu ambiente de trabalho, claro que há exceções, depende muito de onde você trabalha, mas estamos nos referindo a um ambiente que peça um terninho, por exemplo, então, o legal é usar cores mais para os tons pastéis, rosados, mais neutros. Você pode utilizar um marrom que é chique, ao invés do preto por exemplo. Depois disso a gente começa a marcar o côncavo para marcar os olhos, que é o final do globo ocular, é importante esfumar essa parte, para dar uma marcação.

A suavidade na maquiagem para o trabalho

A suavidade na maquiagem para o trabalho

Sombra iluminadora

No meio dos olhos, entre o côncavo que foi marcado e da sombra iluminadora, aplica-se a sombra com a cor escolhida, sempre lembrando de harmonizar a paleta de cores. Sombras diminuem os olhos, sombras claras aumentam os olhos. A sombra deve ser aplicada com o tom mais forte nos cantos externos, formando um degradê, do mais escuro para o mais claro.

Após o uso da sombra, utiliza-se o lápis preto para que os olhos sobressaiam, já que a maquiagem está bem básica. Depois do lápis preto, aplica-se o rímel, que serve tanto para alongar os cílios quanto para preenchê-lo, o ideal é o que o produto seja aplicado e só depois modelado com o pincel próprio. “Eu gosto de passar na parte inferior também, acho que dá um efeito bem bonito, mas é opcional”, diz a maquiadora.

Thaís maquiada para o trabalho

Thaís maquiada para o trabalho

Acertando no blush

Muita gente erra no tom do blush, ou usa um tom de  rosa muito escuro, ou muito vermelho, e que não é ideal. O rosa muito escuro, são para pessoas negras, ou bem morenas, por exemplo. Para peles claras, o ideal é o bronze ou um tom pêssego para dar o tom de saúde. Acredito que o pêssego seja o coringa na nécessaire de maquiagem. Aplica-se com pincel uma pequena camada de blush nas maçãs do rosto com leves pinceladas. Se quiser alargar seu rosto, aplique na altura das orelhas, puxando o pincel em direção as maçãs do rosto. Se quiser deixá-lo mais fino, aplique nas têmporas, entre a sobrancelha e a mação do rosto.

“Depois do blush, eu gosto de finalizar com o iluminador em cima do blush, na zona T do rosto e um pouquinho no queixo,em tom perolado, ideal para todos os tipos de pele, desde as peles mais clarinhas, as mais morenas, fica lindo”, finaliza Amanda.

Hora do batom

Por último o batom, que também existe regrinha para eles. O ideal é você ir trabalhar com batom o mais nude possível. Estávamos na era do gloss, agora é a vez dos batons cremosos, abuse deles, mas lembre-se da regrinha, ambiente de trabalho, nada de cores fortes!

E está pronta, uma maquiagem fácil, prática e muito rapidinha de fazer. Maquiagem clean e chique que pode ser usada em quase todas as ocasiões. No caso de um happy hour com os amigos de trabalho á noite, basta caprichar mais no lápis preto e aplicar um delineador, e estará pronta para noite. Vale ressaltar o uso correto de cada pincel para cada processo, o que deixa a maquiagem mais bem feita e mais natural.

 

 

 

 

 

 

 

Postado em Arte, Super MaisComentário (0)

Um passeio pela história da maquiagem

A professora da Embelleze Amanda Garofallo no Super Mais

A professora da Embelleze Amanda Garofallo no Super Mais

– A evolução da maquiagem dos anos 50 aos anos 70

 

Qual a mulher que não gosta de uma maquiagem, seja ela mais simples e básica, ou aquela mais elaborada e forte? Eu adoro maquiagem e hoje é minha ferramenta de trabalho.
Para contar um pouquinho da história da maquiagem, eu convidei a professora do Instituto Embelleze, Amanda Garofalo que compartilha um pouco do que sabe com outras pessoas que querem seguir a profissão, suas alunas.
Carioca da gema, modelo fotográfico e agora morando em Teresópolis devido ao bom clima e tranqüilidade da cidade, Amanda nos contou que tudo começou na área de modelo, onde atuou e conheceu excelentes profissionais e que a incentivaram e a inspiraram a fazer cursos, workshops e palestras sobre make, e há quatro anos, segundo ela “está nessa brincadeira”, já que faz esse trabalho com muito prazer, carinho e dedicação.
“Passeando pelos anos, o que a gente vê hoje em dia é uma mistura do que vimos nas décadas passadas. Hoje a tendência é essa, a mistura das cores e tendências passadas”, afirma a professora.

Audrey Hepburn

Audrey Hepburn

Valores

Os anos 50 foram muito marcados pelo pós-guerra, onde os valores eram muito importantes, a família, a mulher casada, os valores familiares, a maquiagem, era uma forma da mulher estar bonita em casa. Então surgiram os olhos bem marcados, no estilo gatinho, uma pele bem clara, bem pálida com bastante pó de arroz e o batom vermelho. O vermelho foi o que mais marcou a época, além do batom, nos esmaltes também. Foi a época que apareceram as pin ups, que eram modelos cujas imagens sensuais exerciam um forte atrativo na cultura pop. Os ícones da época eram Audrey Hepburn, que ficou famosa pelo filme A Bonequinha de Luxo e claro, a inesquecível e sensual Marilyn Monroe, que usava cabelos cacheados, curtos, olhos bem marcados e boca bem vermelha.
Hoje quando colocamos um batom vermelho, estamos remetendo esse passado dos anos 50 em nossa maquiagem.
No final dos anos 50, em 1956 mais ou menos, surge Brigitte Bardot, que traz um novo ar que vai começar a próxima década. Bardot tira um pouco desse batom vermelho, a boca fica mais nude. “Nos anos 60 a gente começa a falar das pálpebras bem pretas, os olhos bem negros, com um pouquinho mais de blush pêssego e a boca nude, já não tão chamativa”, explica Amanda.

Brigitte Bardot

Brigitte Bardot

Momentos revolucionários

É interessante a gente passear por essas épocas, porque sempre tem alguma coisa que ainda hoje é usado nas maquiagens do passado. Foram momentos muito revolucionários, onde surgiram as feministas, a descoberta da mini saia que foi o auge para o movimento, para mostrar que as mulheres não precisavam ter a rigorosidade dos anos 50, elas podiam se expressar, se valorizar e se maquiar, é claro.
No final dos anos 60 um filme chamado Blow-Up, primeiro filme de língua inglesa, que conta a história do envolvimento acidental de um fotógrafo com um crime de morte, logo nas primeiras cenas de nu frontal, em filme britânico dirigido ao grande público, a modelo alemã,Veruschka, que interpreta a si própria e tem uma cena então considerada como o mais sexy momento cinematográfico da história e marcou época, a modelo trouxe o body paint, e a maquiagem teatral, que foi muito importante para essa mudança de década, assim se inicia os anos 70 com o movimento Hippie, uma época pacifista, onde as pessoas não se apegavam as coisas materiais, foi uma época de liberdade. A tendência se iniciou com o body paint e tudo muito natural, cabelos soltos que secavam ao natural e a maquiagem bem neutra. Contudo, o auge dos anos 70 foi a Disco Club, o Dancing Days, época de muito brilho, nasce o lurex. Os olhos bastante carregados de brilho, delineados, brilhos no corpo, no colo e batons bem cremosos e bem fortes, o brilho foi a marca registrada da época, podemos dizer que foi a maquiagem com muito tudo: “muito olho, muita boca, muito brilho”. “Foi uma época alegre, mas que ainda se vê hoje nas maquiagens, as pessoas não tem medo de ousar e misturar as cores, o brilho, as sombras 3D que tem um brilho maravilhoso”, afirma a maquiadora. “As tendências do passado continuam com a gente no dia a dia”, conclui.

Cuidado

Contudo, temos que ter cuidado para maquiar pessoas mais velhas, por exemplo, pois não é tudo que você pode utilizar. O formato do rosto, dos olhos é muito importante, e isso tudo influencia na maquiagem que se está fazendo. “Se a pessoa tem olhos muito pequenos e você colocar muito preto, os olhos irão sumir, por exemplo, e muitos outros truques de maquiagem existem para que se consiga a perfeição”, diz Amanda.
Para quem quer aprender a arte da maquiagem, todos os seus truques e sua história, basta se matricular no Instituto Embelleze, nas aulas de maquiagem com a professora Amanda Garofallo.
O Instituto fica na Avenida Lúcio Meira, 200 – sobre loja – centro
Telefone: 2743-0983
Matrículas abertas em três turnos. Não perca essa oportunidade de se profissionalizar.

 

Postado em Arte, Super MaisComentário (0)


Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...