Tag Arquivo | "Vaticano"

Dilma encontra com o Papa

O Papa Francisco confirmou a sua presença na Jornada Mundial da Juventude este ano no Rio de Janeiro  [Foto: Ag/BR]

Papa diz a Dilma que combate às drogas depende de empenho conjunto e reforço de valores para a juventude

O papa Francisco disse hoje (20) à presidenta Dilma Rousseff que é necessário empenho conjunto para combater as drogas e reforçar os valores e os princípios para a juventude. Dilma foi a primeira chefe de Estado recebida por Francisco, depois da cerimônia que marcou ontem (19) o início do seu pontificado. Na conversa, o papa lembrou que a construção do futuro depende da juventude. “[O papa] falou sobre a importância da juventude na construção do futuro da humanidade e que a Igreja [Católica], como uma instituição secular, tem no jovem um foco muito grande”, disse a presidenta, após o encontro com o papa, no Vaticano.

O Papa irá visitar também a Aparecida do Norte depois da JMJ [Foto: Ag/BR]

 

Combate às drogas

Dilma disse que Francisco ressaltou que é fundamental, para o combate às drogas, reforçar valores e princípios. “Conversamos sobre a questão das drogas e do crack, o reforço de valores, princípios e símbolos para a juventude”, destacou ela. Ao se dirigir aos cardeais, no último dia 15, o papa pediu que eles usem a sabedoria, que apenas o tempo e a idade ensinam, para conquistar fiéis. Na ocasião, improvisando o discurso aos cardeais, Francisco lembrou que o conhecimento e a sabedoria são aprimorados com o passar dos anos. “Ser idoso é a sabedoria da vida, levemos essa sabedoria aos jovens”, disse, na semana passada.

A Presidente do Brasil foi recebida com muita alegria pelo Pontífice [Foto: Ag/BR]

Nossa Senhora de Aparecida

A presidenta acrescentou que o papa confirmou que participará da Jornada Mundial da Juventude, nos dias 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro. “Ele [o papa] disse que espera uma presença grande dos jovens [durante a jornada]”, contou ela. Segundo Dilma, o papa disse que pretende, depois da jornada, visitar Aparecida (SP) – onde está a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, considerada uma das maiores do mundo, construída em homenagem à santa de mesmo nome encontrada por pescadores no interior de São Paulo. “Ele [o papa] disse que vai a Aparecida, depois [da jornada]. Ele até me lembrou que, em 2007, esteve em Aparecida, e me deu um livro do que eles [os bispos latino-americanos] fizeram em 2007”, contou a presidenta, lembrando da recomendação de Francisco de que ela “não leia o livro todo”. “’Você não precisa ler tudo porque você pode se aborrecer, então você pega o índice e vai nos assuntos que te interessa’, ele me disse”, contou Dilma, entre sorrisos, demonstrando o bom humor de Francisco. A presidenta se disse impressionada como o papa se comporta como uma pessoa normal. “Ele [Francisco] é o primeiro muitas coisas: é o primeiro Francisco, primeiro jesuíta, primeiro latino-americano e primeiro argentino”, acrescentou Dilma, informando que percebeu bastante entusiasmo no papa. [Agência Brasil]

Postado em CidadeComentário (0)

Conclave começa no Vaticano

Podem ser feitas até 33 votações seguidas. No caso de não haver consenso, a decisão seguinte é entre os dois mais votados [Ilustação: Agência Brasil]

– Começa a busca pelo sucessor do Papa Bento XVI

O conclave, que decidirá quem será o sucessor do papa emérito Bento XVI, ocorrerá apenas na tarde de amanhã (12), mas os cardeais estarão concentrados nas primeiras horas do dia. Há uma missa, da qual os 115 cardeais com direito a voto participam, seguida de uma espécie de procissão para o juramento relativo ao processo eletivo até o início da assembleia. Não há prazo fixado para o fim do conclave.

A expectativa dos vaticanistas – especialistas em Vaticano – é que a escolha do sucessor de Bento XVI seja rápida, pois há um desejo de consenso entre os eleitores. O conclave que elegeu o papa João Paulo II, em 1978, durou três dias, e o do papa emérito Bento XVI, em 2005, dois dias.

O arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, de 63 anos, é apontado pela imprensa italiana, como um dos três favoritos ao posto máximo da Igreja Católica

Votação à tarde

No primeiro dia do conclave, nesta terça-feira, haverá apenas uma votação à tarde. A previsão é que a fumaça branca, no caso de eleito o papa, ou escura, se não houver consenso, seja emitida pela chaminé da Capela Sistina, na Praça São Pedro, no fim da tarde ou começo da noite. Os fiéis e curiosos que estiverem no local terão visão privilegiada.

Em caso de ausência de consenso, devem ocorrer até duas votações por dia durante o conclave. Cada um dos eleitores escreve o nome de seu escolhido em uma cédula de papel, em tamanho retangular e disfarçando a letra. Após a votação de todos, as cédulas são contadas. Três cardeais fazem o papel de escrutinadores, registrando os votos, e três cumprem a tarefa de revisão dos votos. Depois, as cédulas são costuradas e levadas para o forno para serem queimadas.

O cardeal italiano Angelo Scola é apontado como um dos favoritos pelos jornais de seu país

Dois terços dos votos

Para a eleição do papa, são necessários dois terços dos votos dos

 

presentes, no caso 77 cardeais.  Se em três dias não houver consenso, a votação deverá ser suspensa por 24 horas para orações e reflexão. Depois, são promovidos mais sete dias de votações até completar um total de 34 (votações).

Porém, se mesmo depois de 34 votações não for alcançado o consenso, é feita uma eleição entre os dois candidatos que mais receberam votos. O escolhido deve dizer se aceita ser papa. Em caso positivo, ele é apresentado aos fiéis na Praça São Pedro.

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Papa Bento XVI renuncia

O Papa Bento XVI se despede do Vaticano no dia 28 de fevereiro [Foto: Agência Brasil]

O papa Bento XVI anunciou que deixa o pontificado no dia 28 de fevereiro deste ano. A renúncia é a primeira de um papa na era moderna. Em comunicado divulgado  no dia 11 de fevereiro pelo Vaticano, o papa Bento XVI justificou sua decisão alegando idade avançada e disse ter consciência da gravidade de seu ato. O alemão Joseph Ratzinger, 85 anos, assumiu o comando da Igreja Católica em 19 de abril de 2005, após a morte de João Paulo II. Aos 78 anos, Ratzinger foi um dos cardeais mais idosos a ser eleito papa. Ele assumiu o posto em meio a um dos maiores escândalos enfrentados pela Igreja Católica em décadas – a denúncia de abuso sexual de crianças por clérigos.

Leia, abaixo, a íntegra do discurso em que Bento XVI anuncia, em um encontro com altas autoridades eclesiásticas, que deixa o pontificado:

“Caríssimos irmãos,

Convoquei-vos para este consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de bispo de Roma, sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos cardeais em 19 de abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.

Caríssimos irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os padres cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus.

Vaticano, 10 de Fevereiro de 2013.

Postado em Banner principal, MemóriaComentário (0)


Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...