“Vamos governar com dez secretarias”, diz Luiz Ribeiro

dsc06266

– Candidatos do PMDB propõem uma gestão que prioriza a Saúde, o Emprego e o combate austero a corrupção

A última entrevista da semana dentro da série que recebe os prefeitáveis da cidade este ano nos estúdios da Diário TV, durante o programa Diário da Manhã, ouviu nesta quinta-feira, 15, a dupla do PMDB, Luiz Ribeiro e Maurílio Schiavo. Os médicos que disputam uma vaga na chefia do Poder Executivo a partir de 2017 focaram sua participação no tema considerado pela nossa audiência como o mais grave e com o maior índice de reprovação popular, a Saúde. Para a chapa, uma gestão eficiente e na medida exigida pela atual situação de fragilidade da nossa cidade precisa estar pautada no seguinte tripé administrativo: Saúde de qualidade; Geração de emprego e renda e uma austera luta contra a corrupção. A pergunta feita aos candidatos a partir de nossa audiência tratou justamente de um dos elementos defendidos, a geração de emprego para a juventude da cidade. Um choque na administração, que culminaria na extinção de uma dezena de secretarias de governo também foi defendido pela dupla, que afirma ser possível e viável “governar com apenas dez secretarias”.

Como formato adotado para a realização das entrevistas, o primeiro bloco é sempre dedicado às apresentações pessoais, onde o candidato tem a oportunidade de dissertar sobre sua formação intelectual e sua relação com a cidade. Neste sentido, depois de uma breve introdução sobre a formação em Medicina, comum aos dois candidatos, os pleiteantes passaram a falar sobre a necessidade de se integrar aos anseios da população com o contato direto do eleitor. “Sabe, eu tenho andado muito pelos bairros da minha cidade e tenho percebido e aprendido muito que não dá para se pensar em soluções ou caminhos de aprimoramento da gestão pública sem que se ouça a população. São eles que vão dizer o que precisa e deve ser feito com prioridade. Não há como pensar uma administração hoje, na modernidade, sem esse conceito de aproximação da população. Estes meus anos dedicados a medicina e distanciado do mundo político, me fizeram entender que nós não podemos nos eximir da nossa responsabilidade”, disse Luiz Ribeiro.

Maurílio Schiavo acrescentou em suas considerações inicias que acerca da descrença do eleitor em relação à classe política, é necessário propagar a ideia de responsabilidade mútua, dita pelo candidato a prefeito. “Entendo que estamos cansados de tantas irregularidades, mas ninguém dá um cheque em branco para outra pessoa, então não podemos abrir mão da nossa responsabilidade de escolhermos nossos governantes com sabedoria e conscientemente. Caso contrário, alguém vai decidir por nós, aí fica difícil de cobrar depois, e se chegamos a esta situação foi justamente por não cobrarmos da classe política a postura que esperamos dos nossos gestores públicos. É nossa responsabilidade sempre, por isso temos essa tríade de gestão como proposta básica de governo: saúde de qualidade, empregos gerados para a população e o combate irrestrito a corrupção”, finalizou Maurílio.

dsc06262

– Educação de qualidade é feita de profissionais valorizados e capacitados

Antes do início das entrevistas, nossas redes sociais convidaram a população a escolher quais eram os assuntos mais importantes a serem debatidos pelos candidatos a prefeito em Teresópolis este ano, e esta escolha elencou a dupla Educação e Saúde como a protagonista dos questionamentos a serem feitos aos pleiteantes. Já na abertura do segundo bloco os políticos foram convidados a oferecerem suas propostas construídas na candidatura para a área da Educação e foram taxativos na afirmação de que uma gestão eficiente na área demanda necessariamente a valorização da categoria e a capacitação continuada da rede. “Quanto ao assunto não podemos deixar de dizer que nossa educação ao longo dos últimos anos até apresentou bons resultados, mas muito em conta da excelente atuação dos nossos servidores da pasta, que conheço bem e sei da enorme capacidade. Neste sentido já adianta que não precisa inventar muito, ou seja, se colocarmos a meta de melhoria, ou aprimoramento os profissionais da educação vão fazer com certeza, basta que ofereçamos a eles as ferramentas para tal, portanto, é só trabalhar para dar condições aos profissionais, e essas condições envolvem necessariamente a valorização da categoria, com salários descentes e reajustes sazonais, além da capacitação constante e o aprimoramento das formações, item esse fundamental para o crescimento sustentável da pasta”, falou Luiz Ribeiro.

Maurílio complementou a fala do seu companheiro de chapa falando que na área da Educação é preciso um esforço concentrado para que velhas práticas sejam substituídas por novidades gerenciais muito interessantes na rede. “A questão da autonomia das escolas é fundamental para nossas pretensões com relação ao serviço prestado por nossa rede de ensino. O diálogo com os professores, com a direção, com os alunos e com a comunidade onde a unidade educacional está inserida é fundamental para que nossa gestão se aprimore, portanto, não há como abrir mão dessa interatividade com a classe”, disse o médico.

 

– “O secretário de Saúde vai trabalhar no gabinete do Prefeito”

“Vamos trabalhar perfeitamente com dez secretarias”, assim, com essa afirmação acerca do inchaço da máquina pública, o candidato Luiz Ribeiro começou sua explanação sobre a área da Saúde, um dos temas escolhidos por nossa audiência e também parte integrante da tríade administrativa pregada pela dupla. “Na minha gestão o secretário de saúde vai trabalhar no gabinete do Prefeito comigo. É uma área tão prioritária que não podemos fazer ou pensar em qualquer tipo de economia com os recursos dedicados para ela. Pelo contrário, vamos lutar para ampliar e muito esse recurso. Vamos lutar para que não aconteça o que vemos hoje, a UPA sem atadura, sem remédio, os postos de saúde da família desmontados e desequipados pela incapacidade e a saúde caótica como temos visto. Gosto de trabalhar com exemplos, sempre, e hoje vou mostrar um caso que aconteceu na semana passada e que mostra o quanto nossa saúde é calamitosa e dispendiosa. Um senhor, diabético, e morador do interior, atendido por mim no hospital, transferido da UPA e com um estado muito delicado, precisou ter uma de suas pernas amputada pelo agravamento de sua enfermidade. Algo que poderia ser evitado se ele tivesse condições de aferir o seu nível de açúcar no sangue com frequência, evitando assim o agravamento tão agudo de sua doença, mas a cidade não possui esse insumo para ofertar”, lamenta Luiz Ribeiro.

Já o médico Maurílio Schiavo falou da necessidade de se profissionalizar a rede de atendimentos. “É preciso colocar as pessoas certas no local certo. A margem de erro na área da saúde é muito pequena e vi de perto isso quando passei pelo poder público nesta área. A saúde hoje é disparada o maior problema enfrentado pelo município. Muito mais até que os problemas financeiros, que podem ser corrigidos com ajustes pontuais, já na área da saúde não há como promover mudanças sem que se mexa na base, no cerne da pasta. O atendimento básico e primário é essencial para que desafoguemos todo o sistema”, acrescentou Maurílio.

Já no último bloco, os candidatos do PMDB se dedicaram ao tema proposto pela pergunta da audiência, feita ao vivo pelo intermédio das redes sociais. A pergunta escolhida pela nossa produção para os candidatos foi a seguinte: “A campanha tem algum projeto especifico para a construção de oportunidades de empregos para a juventude teresopolitana?”, questiona nossa internauta. Para a dupla, o emprego é uma das grandes prioridades do governo peemedebista. “Não só temos essa preocupação, como colocamos ela inserida em nossa base administrativa. A geração de emprego e renda está inserida em nosso plano de governo, não só para a juventude como perguntou muito bem nossa colega, como também para os nossos cidadãos da melhor idade. Essa é uma parcela que precisamos voltar nossos olhos e dedicar nosso empenho enquanto poder público”, disse Luiz Ribeiro.

 

– Série de entrevistas leva os candidatos ao público eleitor

Encerrando a primeira semana de entrevistas, onde os teresopolitanos começam a ter o primeiro contato com os políticos que disputam em outubro uma vaga no cargo máximo do Executivo em nossa cidade, a emissora veiculou quatro entrevistas: André Couto, na segunda-feira; Claudinho do Posto, na terça-feira e Claudio Mello nesta quarta-feira, finalizando ontem, 15, quinta-feira , com o candidato Luiz Ribeiro. Os leitores de O DIÁRIO, bem como os telespectadores da Diário TV – canal 4 da RCA, também puderam contar com a participação de seus respectivos pleiteantes ao posto de vice-prefeito, a principal novidade da série deste ano. As entrevistas estão sendo realizadas obedecendo a ordem de apresentação alfabética ilustrada no sistema de divulgação de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral – TSE e obedecendo ao seguinte cronograma para a próxima semana: dia 19/09, segunda-feira: Paulo Ramos – Rodrigo Consenza – PSOL; dia 20/09, terça-feira: Roberto Petto – Marli Couto – SD; dia 21/09, quarta-feira: Nilton Salomão – Hélio Delgado – REDE e dia 22/09, quinta-feira: Mario Tricano – Sandro Dias – PP.

As entrevistas são realizadas na sede do Grupo Diário, à Rua Carmela Dutra, 765, Agriões, durante o programa Diário da Manhã, veiculado ao vivo no período de 10 ao meio-dia. Além da veiculação ao vivo, também são feitas outras duas reprises em horários determinados pela emissora, mas com o mesmo período respeitado para todos os pleiteantes. A entrevista também será veiculada aqui em nossa edição impressa, no dia seguinte a participação do candidato, com uma página composta por cobertura jornalística da entrevista e material fotográfico da mesma. Para garantir que todas as reportagens em O DIÁRIO sejam veiculadas em dia de semana, nenhuma delas será realizada na sexta-feira, cabendo a edição de fim de semana apenas uma compilação das quatro entrevistas realizadas anteriormente.

Deixe seu comentário

Anderson Duarte é formado em Comunicação Social com mestrado na área de Tecnologia e Informação e especialização em Telecinejornalismo, atua na imprensa desde a década de 90, ainda no Rádio. Passou por veículos como Jornais, Mídias Governamentais e Televisão, também atuou na área da Assessoria Política, editoria que hoje se dedica enquanto articulista. Âncora do telejornal Jornal Diário, comanda desde a sua formação em 2008, o jornalismo da emissora Diário TV, fruto do tradicional O DIÁRIO de Teresópolis, onde também coordena juntamente com Marcello Medeiros o departamento jornalístico.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...