Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Alex Castellar debate inovação e tecnologia em Fórum Internacional do Conselho Pan-Africano na Alerj

Evento discutiu o papel da tecnologia para a integração socioeconômica dos países africanos com o Brasil

Alex Castellar, assessor especial do Governo do Estado do Rio de Janeiro, foi um dos debatedores da mesa de abertura da 1º Fórum Internacional de Comércio Exterior e Inovação do Conselho Pan-Africano no Brasil, que teve início nesta terça-feira (28), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O debate teve como tema o papel da tecnologia para fortalecimento do diálogo fundamental entre Brasil, Continente Africano e Diáspora Global.

Ao lado de lideranças sociais, especialistas e líderes de negócios, entre eles Fabien Anthony, presidente global do Conselho Pan-Africano, órgão organizador da programação, Castellar defendeu a importância do fortalecimento das relações entre Brasil e África para gerar desenvolvimento socioeconômico:

“A principal política pública que pode existir é a geração de emprego e a tecnologia proporciona muitas oportunidades. É um setor que cresce aceleradamente e que paga salários acima da média. A tecnologia também pode dar respostas ágeis para os desafios da sociedade. Essa relação de aprendizado e colaboração entre Brasil e África tem potencial de produzir muitas riquezas locais para o Estado do Rio de Janeiro e para Teresópolis. Podemos abrir espaço para que exista uma troca de conhecimento que gere aprendizado e boas iniciativas que levem ao desenvolvimento social e econômico”, comentou.

Em sua fala, Castellar também compartilhou com o público o caso de sucesso da Casa da Inovação de Teresópolis, escola de habilidades digitais situada no bairro da Beira Linha, projeto social idealizado por ele.

“A Casa de Inovação de Teresópolis vem cumprindo um papel social importante de combater as desigualdades tecnológicas e capacitar a próxima geração de inovadores. É um exemplo de que, ao falarmos de Inovação, não se trata exclusivamente de formar pessoas em tecnologia, mas também estimular o empreendedorismo e gerar oportunidades”, comenta Castellar.

Para Rogério Siqueira, embaixador do Conselho Pan-Africano no Brasil, a tecnologia tem papel central na dinâmica das relações institucionais. “A tecnologia é um balizador das novas relações que a gente quer no futuro, do trabalho, da educação e das relações econômicas. Hoje, discutir inovação é discutir o empreendedorismo, inteligência nacional, cooperação internacional e o desenvolvimento de soluções inovadoras para os desafios atuais e aqueles que virão”, defende.

Com o apoio da Alerj e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o fórum continua nesta quarta-feira (29), a partir das 18h, com uma solenidade no Palácio Tiradentes-RJ para o lançamento da Agenda 2024 do Conselho Pan-Africano no Brasil. Criado em 2012, o Conselho Pan-Africano é um órgão vinculado à União Africana que reúne 55 países do continente promovendo sua integração em aspectos como democracia, direitos humanos e desenvolvimento econômico. A Agenda é um documento que define as prioridades e ações do Conselho para os próximos anos.

Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

Foragido da Justiça é localizado em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE