Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

ÔNIBUS: 225 municípios brasileiros já reduziram valor e em Teresópolis a tarifa pode aumentar

Além de não pagar as gratuidades dos idosos de 60 a 64 anos, prefeitura segue o caminho inverso de outras cidades e não investe orçamento para diminuição da tarifa

Enquanto Teresópolis discute o aumento da passagem de ônibus, em sessão remarcada para o próximo dia 20 de março na Câmara de Vereadores, 225 cidades do país já adotaram políticas públicas para reduzir o preço da tarifa do transporte coletivo. Os dados são da Associação Nacional das Empresas de Transporte Público (NTU). São municípios espalhados por todos os cantos do país e o Estado do Rio já conta com alguns exemplos onde a redução do preço do transporte já é uma realidade.

Cabo Frio, na Região dos Lagos, é o caso mais recente entre as cidades fluminenses. O município aumentou a passagem municipal para R$ 5,00, mas o morador cadastrado no programa Cartão Dignidade possui duas viagens por dia a apenas R$ 1,50. A diferença entre o valor cheio da passagem e aquele que o morador paga é complementado pela prefeitura por meio de subsídio, que arca ainda com o pagamento das gratuidades dos estudantes da rede municipal.

Outro exemplo no Estado do Rio de Janeiro é Macaé. A cidade do Norte Fluminense tem uma das tarifas mais caras custando R$ 6,90, devido a compra de mais de 100 ônibus com ar condicionado e wi-fi. No entanto, os moradores pagam apenas R$ 1,00, sendo a diferença de valores paga pelo executivo municipal à empresa que presta o serviço.

Já Maricá conseguiu adotar a tarifa zero. Nele os passageiros viajam de graça nos ônibus da cidade quantas vezes quiserem. O transporte possui gestão de uma empresa pública, a EPT, e os ônibus e motoristas são fornecidos por uma empresa privada através de licitação. A prefeitura destina um grande orçamento para o custeio do sistema que conta com 135 ônibus, 35 linhas e mais de 1.300 viagens. A experiência do ônibus de graça também já teve início em Guapimirim com o projeto “Ônibus da Gente” que percorre três linhas da cidade.

No Rio de Janeiro, a tarifa oficial é de R$ 6,45 com o passageiro pagando R$ 4,30. A diferença entre as duas tarifas é bancada pela prefeitura garantindo uma passagem mais barata do que Teresópolis. Na capital, o executivo municipal paga R$ 4,04 por Km/rodado às empresas concessionárias para que os custos do sistema não recaiam apenas ao passageiro pagante.

A vizinha Nova Friburgo também subsidia a passagem da população no transporte coletivo, mas com o objetivo de manter o preço congelado. A tarifa real na cidade custa R$ 5,73, e não possui gratuidade para os idosos de 60 a 64 anos, mas a prefeitura investe cerca de R$ 890 mil mensais para manter ela a R$ 4,90. A cidade possui um orçamento de quase 1 bilhão em 2024, praticamente o mesmo que Teresópolis, que não apresentou nenhum projeto semelhante para reduzir o custo e melhorar o transporte para população.

O que diz a Dedo de Deus

A Viação Dedo de Deus afirma que a tarifa de ônibus na cidade deveria ser de R$ 5,90, desde 2022, valor comprovado pelos estudos técnicos da planilha de custos do sistema de ônibus de Teresópolis. A empresa reconhece o impacto da tarifa para a população e defende que Teresópolis avance na discussão sobre subsidiar a passagem, colocando a população que usa o transporte coletivo no orçamento municipal, condição essa prevista na Lei de Mobilidade Urbana. Segundo a viação a necessidade do aumento é impulsionada pelo grande volume de embarques gratuitos na cidade. A cada 100 passageiros em média 43 não pagam a passagem, parte deles responsabilidade do governo municipal. Outros motivos são os aumentos dos insumos e do óleo diesel acima da inflação.

Ainda de acordo com a Dedo de Deus, o sistema atual penaliza o passageiro pagante, responsável por todo o custeio das gratuidades, e a própria empresa, que não recebe a tarifa adequada para ampliação e investimento no sistema. Caso Teresópolis adotasse o modelo de subsídio feito no Rio de Janeiro por quilometro rodado, por exemplo, a passagem de ônibus em Teresópolis poderia ser reduzida para R$ 3,20.

Edição 19/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Homem é preso com quatro armas e munições em Teresópolis

Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar

Agendamento online para passaportes está indisponível temporariamente

Polícia Civil conclui inquérito e indicia por tráfico mulher que deu balas com droga para camareira de hotel em Teresópolis

Prefeitura de Teresópolis confirma data do leilão de veículos apreendidos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE