Cratera deixa pedestres e motoristas em risco

Há cinco dias uma cratera atrapalha a passagem de veículos, obrigando o desvio pela contramão ou quase atingindo o meio fio e calçada para aqueles que seguem sentido São Pedro.

Cratera atrapalha a passagem de veículos, obrigando o desvio pela contramão ou quase atingindo o meio fio e calçada para aqueles que seguem sentido São Pedro.

– Além disso, vazamento de água há cinco dias preocupa comunidade

Motoristas e pedestres que precisarem passar pelo cruzamento das Ruas Tietê e São Francisco, no Bairro de Fátima, em frente ao conjunto de prédios conhecido como “blocos”, deve ter atenção redobrada. Há cinco dias uma cratera atrapalha a passagem de veículos, obrigando o desvio pela contramão ou quase atingindo o meio fio e calçada para aqueles que seguem sentido São Pedro. Segundo vizinhos, recentemente houve afundamento do sistema de manilhas. O problema foi reparado, porém, sem o a recolocação do asfalto, o peso dos veículos na terra utilizada para tapar o buraco fez com que a rede fosse danificada mais uma vez, causando ainda o vazamento de muita água. A situação, aliás, acontece de forma amiúde. Nos últimos anos, a cratera surgiu diversas vezes exatamente no mesmo local, mostrando a errônea opção de se fazer pequenos reparos no lugar de substituir a antiga rede, que não comporta o crescimento habitacional e logicamente também a ampliação no fluxo de veículos naquela região.

Nesta quinta-feira, flagramos algumas situações inusitadas por conta da falta da manutenção da via pública. Em um momento, o condutor de um veículo de passeio pegou parte da calçada ao desviar da cratera. Houvesse um pedestre desatento nas proximidades do meio-fio, poderia ter sido atingido. Logo a seguir, dois carros que seguiam em direção ao populoso bairro de São Pedro “ultrapassaram” o buraco, um de cada lado, e quase colidiram lateralmente a seguir. A falta de sinalização pode causar ainda acidentes mais graves, principalmente no período noturno e envolvendo motociclistas.

Buraco impede coleta

Na Rua Tabelião Luís Bessa, na Vila Muqui, a coleta de lixo não acontece há cerca de 20 dias por conta de um grande buraco causado pelo afundamento do sistema de manilhas em um trecho de curva, o que impede a passagem do veículo de carga. Apesar de já reclamada à Secretaria de Obras e Serviços Públicos, a cratera fica maior a cada dia e, se não for resolvida logo, nos próximos dias pode impedir até que o trecho seja vencido por carros de passeio. Para evitar o acúmulo de sacolas, alguns moradores fixaram placas alertando para que os vizinhos levem seus restos até a rua abaixo, a Fernando Martins.

Mais uma vez entramos em contato com a Prefeitura, através da Assessoria de Comunicação, para buscar informações sobre todos os pontos acima, que implicam diariamente na vida de milhares de teresopolitanos, direta e indiretamente, inclusive em casos de saúde pública. Porém, como tem sido acontecido frequente, não obtivemos nenhuma resposta até o fechamento desta edição. Mais uma negativa de posicionamento por parte da Assessoria de Comunicação e toda essa situação envolvendo os serviços públicos mostram como trabalha o governo Tricano: Gastando recursos públicos sem se preocupar com a vida daquele que patrocina esses e outros serviços, o contribuinte local.

Deixe seu comentário

Jornalista, Editor do jornal O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS, Marcello Medeiros atua na imprensa teresopolitana desde 1995. Atualmente, também assina a coluna “Mochileiro”, no próprio jornal, e apresenta programa homônimo na DIÁRIO TV.

Deixe uma resposta

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...