Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

40 NOTIFICAÇÕES E 17 CONFIRMAÇÕES: Após repercussão negativa, PMT “libera” os números da dengue em Teresópolis

Depois de matéria do Diário e questionamentos sobre a omissão em esclarecer a população, “gestão” diz que há poucos casos

Subordinada à secretaria de Governo, que recentemente ganhou novo titular, oriundo de uma pasta com pouca produtividade, a assessoria de comunicação da prefeitura escondeu, por três semanas, os números da dengue em Teresópolis. Desde o início de janeiro, quando o governo estadual alertou para uma grande escalada da doença, O Diário vem tentando saber qual é a real situação do município. Talvez por acreditar que uma possível grave situação de saúde pode ser tratada da mesma maneira que projetos idealísticos e nem sempre realizados na área de tecnologia, a “gestão” ignorou todos os pedidos de informação. Nesta quinta-feira (01), após muitas solicitações, feitas inclusive diretamente aos subordinados de Vinicius Claussen, publicamos reportagem alertando para a omissão da “gestão”, que inclusive estaria repassando os dados com atraso para a Secretaria de Estado de Saúde. Com a repercussão negativa para o governo, que se arrasta para encerrar o seu último ciclo, sem direito à reeleição para o atual prefeito, foi divulgado um texto com os números da doença no município. Segundo o material, “de dezembro de 2023 a janeiro de 2024 foram identificados 40 casos suspeitos e 17 confirmados de dengue em Teresópolis, número maior do que foi registrado durante todo o ano de 2023, onde tivemos 33 casos suspeitos e 18 confirmados”.
Ainda segundo o atrasado material informativo, todos os casos confirmados no município foram registrados como casos leves, não havendo nenhuma internação em decorrência da doença. Como alertado pelo Diário na reportagem desta quinta-feira, existe uma discrepância entre os números divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde, que informa terem sido confirmados 50 casos em Teresópolis no ano passado, enquanto o “time Claussen” diz que foram somente 18. Pesquisando no site e no canal do YouTube da prefeitura, constatamos são muito desatualizadas as publicações sobre o tema, o que mostra a total falta de tato daqueles que recebem – e bem – para manter a população informada.

Muitas reclamações
Após a publicação da reportagem, recebemos diversos registros de locais com água parada e informações sobre pessoas contaminadas pelo Aedes aegypti. Com a competência de administrar essa situação questionada pela população, o governo informou nesta quinta que “através da Secretaria Municipal de Saúde, está intensificando as ações de prevenção e enfrentamento ao mosquito da dengue” e que “as equipes da vigilância sanitária estão intensificando o trabalho de fiscalização em locais com possíveis focos e realizando visitas domiciliares para alertar a população sobre o tema”.

Apoio e atendimento médico
As medidas de prevenção devem ser realizadas por toda a população durante todo o ano e intensificadas no verão, período com maior volume de chuvas e consequentemente maior proliferação do mosquito Aedes Aegypti, que se reproduz em água parada. A população também pode ajudar os agentes de saúde, enviando denúncias de possíveis focos de dengue através da Ouvidoria Geral, pelo 162, aplicativo eOuve ou pelo Whatsapp da TIA (21) 2742-8264.
Pessoas que apresentarem sintomas como febre alta, dor no corpo e articulações, dor atrás dos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo podem procurar as unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF) nos bairros do Alto, Araras, Barra, Beira linha, Parque Ermitage, Fonte Santa, granja Florestal, Granja Guarani, Meudon, Pimenteiras, Pimentel, Quinta Lebrão, Rosário, Vargem Grande e Venda Nova. A população também pode procurar as Unidades Pronto Atendimento, que funcionam 24h por dia, como a Unidade de Cuidados Intermediários em Saúde Dr. Eitel Abdallah, no bairro de São Pedro; SPA Bonsucesso e a UPA 24h.

Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Temporal mata cinco pessoas no estado do Rio

LADRÕES DE RESIDÊNCIAS: Troca de tiros e quadrilha presa na Barra do Imbuí

Flávio Dino toma posse como ministro do Supremo Tribunal Federal

Bolsonaro não responde à PF em depoimento sobre golpe de Estado

Governo do Estado atua nas cidades afetadas pelas chuvas

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE