Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Acusado de homicídio é preso na Beira-Linha

Apontado como assassino também é autor de arrombamento e furto

Marcello Medeiros

Agentes da 110ª Delegacia de Polícia cumpriram mandado de prisão contra um morador do bairro da Beira-Linha acusado de crime de homicídio no bairro do Pimentel no dia 28 de junho passado. Ele foi apontado como autor dos disparos de arma de fogo que tiraram a vida do jovem Renan Santos Cabral quando este estava em via pública, em roda de conversa com amigos. O suposto assassino estava foragido e chegou ser incluído na lista de procurados da Polícia Civil, mas acabou preso no bairro onde residia.
A vítima de homicídio chegou a ser levada para o Hospital das Clínicas, mas faleceu poucas horas após dar entrada. O homem acusado de assassinato havia saído da cadeia dias antes do fato. Ele havia sido preso, junto com outro comparsa, após arrombamento e furto das lojas Americanas, no bairro do Alto. Eles estavam dentro do estabelecimento, com diversos objetos e dinheiros separados para serem levados, quando chegaram as viaturas do 30º BPM.

Taxista morto
O Setor de Homicídios da 110ª Delegacia de Polícia e a Polícia Reservada do 30º BPM (P2) estão investigando mais um assassinato registrado em Teresópolis. O corpo de Maurício Siqueira Júnior, mais conhecido como “Juninho”, foi encontrado no final da tarde desta segunda-feira (29) no bairro do Fischer. Totalmente incendiado, seu veículo, um Renault Logan, havia sido localizado no dia anterior na comunidade de Andradas, no Segundo Distrito, a cerca de 20 quilômetros de distância do cadáver. A vítima estava desaparecida há três dias, segundo comunicação da família. Imagens com pedido de informações sobre o paradeiro do profissional do volante foram divulgadas em redes sociais e tiveram dezenas de compartilhamentos. Maurício trabalhava no ponto do Hospital das Clínicas e morava no bairro Morro dos Pinheiros, próximo ao Centro. O motivo para o sequestro e assassinato ainda é desconhecido.

Denúncias
Somente no primeiro semestre de 2018, o setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia registrou 21 ocorrências de tentativa de assassinato e sete casos onde os autores conseguiram consumar o crime contra suas vítimas. O maior número de homicídios nesse período aconteceu em junho, quando três cadáveres foram necropsiados no IML. Os números são do Instituto de Segurança Pública (ISP), que mensalmente faz o acompanhamento dos registros efetuados nas delegacias do estado. Informações que possam levar ao autor ou autores da morte de Maurício, e outros homicídios acima relacionados, podem ser passadas para os telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp). Não é necessário se identificar.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

PF faz operação contra caça de mico-leão-dourado

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE