Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Acusados de tortura e roubo na Fonte Santa podem pegar até 18 anos de prisão

Polícias Civil e Militar prendem bando que agrediu violentamente rapaz na Rua Álvaro Paná

Marcello Medeiros

Na manhã desta terça-feira, 19, agentes da 110ª Delegacia de Polícia e policiais do 30º BPM realizaram ação conjunta para cumprir mandados de prisão contra moradores do bairro da Fonte Santa acusados dos crimes de tortura e roubo contra um morador daquela localidade. Os delitos chegaram ao conhecimento das forças de segurança – e de boa parte da população – depois que os autores gravaram vídeos agredindo violentamente o rapaz com um pedaço de madeira e divulgaram em redes sociais. O fato ocorreu na Rua Álvaro Paná. Não bastasse a covarde e repugnante ação, o motivo fútil para tal ato chama a atenção: o jovem que aparece sendo espancado, correndo inclusive o risco de morte, teria enviado uma mensagem para uma ex-namorada de um adolescente acusado de participação no movimento de venda de drogas na Fonte Santa.

“Eles vão responder por tortura, crime que pode render até oito anos de prisão, e por roubo agravado, pois além de espaçarem a vítima subtraíram seus pertences. Assim, podem pegar até 18 anos de reclusão”, explica o Delegado Marcio Dubugras. Foto: Gilberto Oliveira/O Diário


Na tarde desta terça-feira, 19, o Delegado Marcio Dubugras, Titular da 110ª DP, falou sobre o caso e a importância da ação conjunta com a Polícia Militar para chegar à identificação e prisão do bando. “No final do mês de agosto recebemos um vídeo onde aparece um rapaz sendo espancado com um pedaço de madeira e a todo o momento pessoas dizendo que iriam agredi-lo, que iria quebrar suas pernas, matar ele… Em seguida começamos trabalho em conjunto com o 30º BPM para fazer a investigação e conseguir identificar os envolvidos nesse fato, pelo menos quatro pessoas. Durante as investigações um deles, um menor, foi detido traficando drogas e com prisão dele foi possível depoimento dele que confirmou o envolvimento e identificou as outras pessoas. Assim relatamos em inquérito e pedimos prisão preventiva para os outros envolvidos. Conseguimos prender dois dos três denunciados”, pontuou Dubugras. “Se naturalmente já não fosse uma situação grave, importante frisar que ocorreu somente porque a vítima, no passado, enviou uma mensagem para a ex-namorada desse menor”, completou o Delegado.
Tal adolescente infrator, que segue acautelado em unidade especializada para esse público, tem seis passagens por fato análogo a tráfico e outras quatro por associação ao tráfico de drogas. Marcio Dubugrass citou ainda a sanção prevista para os suspeitos e que o rapaz correu inclusive o risco de ser assassinado a golpes de madeira. “Eles vão responder por tortura, crime que pode render até oito anos de prisão, e por roubo agravado, pois além de espaçarem a vítima subtraíram seus pertences. Assim, podem pegar até 18 anos de reclusão. A situação da vítima, que teve uma série de lesões, poderia ter sido ainda pior, pois só não foi mais agredida porque conseguiu fugir e pulou de um muro, de uma altura de quatro metros. Os agressores ainda conseguiram alcança-lo, mas o ataque só não recomeçou porque populares agiram e acolheram a vítima”, informou o Titular da 110ª DP.


Edição 17/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis: Passagens de ônibus dos doentes crônicos continuam sem solução

Polícia Ambiental flagra mais um desmatamento em Albuquerque

Parque Nacional terá processo seletivo para agente ambiental

Adolescente denunciado por tráfico de drogas na Tijuca

Ramais de abastecimento de água danificados na Barra

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE