Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Ambulância flagrada fazendo transporte irregular causa revolta

Vídeo mostra estudantes embarcando em viatura que deveria atender transferências de pacientes

Uma ambulância da Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis flagrada fazendo transporte de estudantes e acabou virando motivo de revolta nas redes sociais. A irregularidade foi gravada por um morador do Bairro do Alto e mostra jovens com mochilas entrando no veículo, que segundo o autor do registro, teria chegado ao local com sirenes ligadas. Até o final da tarde desta quarta-feira (22), o vídeo publicado no Facebook já tinha atingido cerca de 500 compartilhamentos e mais de 100 comentários indignados com o mau uso da ambulância que deveria transportar apenas pacientes para internações ou exames.
Entre os comentários sobre mais este absurdo, houve quem chamasse o veículo de “Uberlância”, em referência ao serviço de transportes por aplicativo. Ironias à parte, o flagrante mostra uma falta de compromisso com o setor mais crítico da administração municipal.
Este é mais um escândalo envolvendo a Saúde de Teresópolis, se juntando a outros que também caíram na internet com utilização indevida de viaturas do governo municipal.


Como mostrou a reportagem de O Diário, no último final de semana um homem com ferimento na cabeça teve que ser levado na caçamba de uma picape para ser atendido na UPA enquanto havia uma ambulância parada na unidade, que não faz remoções sob por ser incumbência do Corpo de Bombeiros. 
Situações como esta de falta de ambulância para socorro não são raras em Teresópolis e as vítimas acabam obrigadas a contar com a sorte de que a ambulância dos bombeiros esteja disponível, ou do contrário, que termine consiga finalizar a chamada anterior o mais rápido possível. 

Viatura em shopping
No começo deste mês, uma viatura, identificada visualmente como sendo da Vigilância Sanitária, foi flagrada estacionada em um conhecido Shopping de promoções no município de Duque de Caxias, em pleno horário comercial. De acordo com o responsável pelo registro, um empresário que possui negócios também naquela região, os ocupantes teriam desembarcado e adentrado ao centro de compras. A repercussão foi tamanha que a divisão ligada a secretaria de Saúde chegou a emitir uma nota de esclarecimentos se isentando do uso do veículo.


Um subsecretário também chegou a usar as redes sociais e os grupos de WhatsApp para justificar a ida do automóvel ao espaço de compras no município de Duque de Caxias, mas a emenda saiu bem pior que o soneto. Diz o texto atribuído ao membro do Governo: “A Secretaria de Saúde informa que o que ocorreu foi que o motorista do veículo em questão foi levar um aparelho da própria secretaria para consertar na empresa autorizada em Duque de Caxias. Na volta, ele parou do lado de fora do Shopping para almoçar, enquanto esperava para trazer uma paciente que realizava diálise em Magé… Em nenhum momento, o veiculo foi utilizado para fins particulares”, diz o funcionário. Como o veículo possui identificação visual do setor de Vigilância Sanitária, muitos começaram a indagar aos servidores da área sobre qual seria o motivo para que o carro estivesse naquele local, quando surgiu então uma Nota de Esclarecimento da divisão, algo também surpreendente e em desacordo com a nova regulamentação da comunicação interna, de centralização de conteúdos via subsecretaria.

Polêmica no Bairro São Pedro
Em janeiro deste ano, a imagem de três funcionários do SPA do bairro de São Pedro realizando um atendimento a uma vítima de mal estar na Praça central do bairro com uma das macas da unidade em plena rua gerou muita polêmica com questionamentos a respeito de falta de ambulância para atendimento e precariedade no serviço de Saúde. Desde críticas a calçada esburacada que não deixou a maca passar por ela, forçando os servidores a passarem pelo meio da rua, até a improvisação do ato com relação a necessidade de atendimento, praticamente de tudo se ouviu falar, inclusive que os funcionários estariam transferindo o paciente para a UPA, daquele jeito mesmo, pela rua. 


O Prefeito Vinicius Claussen emitiu uma explicação sobre o caso dizendo que os profissionais pegaram uma maca e levaram o homem para a unidade de saúde, que fica a poucos metros do local do incidente, onde recebeu o atendimento emergencial, tendo o seu quadro estabilizado, o paciente foi prontamente transferido para a UPA de ambulância. Ele destacou ainda que o resgate de pacientes em ocorrências em vias públicas é função do Corpo de Bombeiros e que por isso a atitude dos profissionais de saúde do posto foi “digna de aplausos”.

 

LEGENDAS

 

Ambulância foi flagrada no Bairro do Alto sendo utilizada para transportes de estudantes

 

Flagrante de atendimento no bairro de São Pedro gerou muita polêmica com funcionários levando paciente em maca pelas ruas do bairro

 

Interior do município conta com veículos com equipamentos básicos de atendimento

Homem teve que ser levado para a UPA na caçamba de uma caminhonete pela falta de uma ambulância

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 13/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil