Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Autoridades buscam solução para regularizar Quinta Lebrão e Fonte Santa

Lei Federal de Regularização Fundiária pode solucionar situação dos moradores dos bairros

Demanda antiga do município, a reintegração de posse de áreas pertencentes ao INSS, atualmente ocupada por cerca de 30 mil pessoas nos bairros Fonte Santa e Quinta Lebrão, foi o tema da audiência pública realizada na última sexta-feira (3), na Prefeitura.
Durante o evento, que reuniu autoridades municipais, estaduais e federais das esferas Executiva, Legislativa e Judiciária, além de moradores, os participantes debateram a aplicação da Lei Federal 13.465/2017. A legislação fixa um entendimento de regularização fundiária urbana como a simples titulação do imóvel. A proposta apresentada é que o INSS faça a doação das áreas ao Serviço do Patrimônio da União (SPU), para que o Município inicie a regularização fundiária urbana através da Reurb (Comissão de Análise e Instauração da Regularização Fundiária Rural e Urbana de Teresópolis).
O Deputado Federal Hugo Leal lembrou que há anos não é apresentada solução definitiva para a questão. “Esse processo ficou muitos anos parado, e a provocação do INSS fez com que acelerássemos uma modificação legislativa para que seja possível transferir essa área para a União e, em seguida, ao Estado para a regularização. Esse é o nosso compromisso para que as pessoas tenham a segurança de um imóvel de sua propriedade”, disse o deputado.
De acordo com o juiz Caio Márcio Taranto, titular da Vara Federal Única de Teresópolis, existem 17 ações judiciais em tramitação, em que o INSS pede a reintegração de posse de áreas na Fonte Santa e na Quinta Lebrão. “Uma primeira ação foi desmembrada numa segunda, que gerou outras 15. É uma área muito grande, por isso houve vários desmembramentos”, explicou. Para o juiz, foi um encontro produtivo. “É sempre positivo o poder público olhar as melhores soluções para um contexto tão complexo, identificando caminhos que possam gerar uma composição, que é o que todos queremos”.
Participando da audiência pública, o gerente executivo do INSS para a Região Serrana, Fernando Mascarenhas, afirmou que “o INSS não é um inimigo, mas parceiro nessa conversação”. Ele garantiu que repassará o resultado do encontro à presidência do Instituto Nacional de Seguridade Social.


Deputado federal Hugo Leal vem buscando resolver o problema da localidade há alguns anos. Em 2017 ele se reuniu com o então presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) Leonardo Gadelha

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 09/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil