Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Câmara aprova afastamento de Tricano e Sandro Dias assume nesta segunda

Na manhã desta quinta-feira (24), a Câmara de Vereadores aprovou o pedido de afastamento do prefeito Mario Tricano através de ofício enviado no dia anterior. Com isso, a partir da próxima segunda-feira, ele será substituído pelo seu vice, Sandro Dias, que vai se tornar o sexto prefeito a assumir o poder executivo em Teresópolis nos últimos sete anos. No decreto em que fez o pedido de licença, Tricano alegou que precisa deixar o cargo pelo período de até 180 dias ?por motivos particulares?, sem dar mais explicações.

Marcus Wagner

Na manhã desta quinta-feira (24), a Câmara de Vereadores aprovou o pedido de afastamento do prefeito Mario Tricano através de ofício enviado no dia anterior. Com isso, a partir da próxima segunda-feira, ele será substituído pelo seu vice, Sandro Dias, que vai se tornar o sexto prefeito a assumir o poder executivo em Teresópolis nos últimos sete anos. No decreto em que fez o pedido de licença, Tricano alegou que precisa deixar o cargo pelo período de até 180 dias “por motivos particulares”, sem dar mais explicações.
A leitura foi feita no início da sessão que contou com votação de vários projetos de lei. O vereador Leonardo Vasconcellos entrou com o requerimento para que se realizasse uma sessão extraordinária logo em seguida para votar o o afastamento de Tricano. Somente o vereador Dedê da Barra não compareceu e também não justificou a ausência. Durante a discussão que precedeu a votação, quase todos os parlamentares se pronunciaram e a maioria afirmou que era contra a decisão do Tricano deixar seu cargo nesse momento de grave crise em vez de trabalhar para dar uma solução. Para eles, Sandro Dias precisa buscar uma parceria com a Câmara para poder avançar na solução das dificuldades do município.
“O papel da Câmara é ser progressista. Hoje autorizou o afastamento e vamos cobrar do vice-prefeito, que a partir da segunda-feira estará na função de prefeito, um plano de contingenciamento da despesa, de modo a conseguir equilibrar o caixa da prefeitura para que realize um fluxo de pagamentos aos servidores até que se coloque a folha de pagamento em dia. Nós sabemos que é um momento difícil, está agravada, não se tem esse recurso todo, mas o vice-prefeito já tem o prazo até a segunda-feira para se reunir com a equipe econômica que tem na prefeitura à disposição dele para fazer novas análises. Até porque ele é o atual secretário de planejamento então conhece o funcionamento da prefeitura para conseguir vencer essa barreira e colocar daqui até o final do ano mais tranquilidade ao servidor até o momento que volte a ter dinheiro novo na prefeitura”, afirmou Leonardo Vasconcellos. 
O vereador Maurício Lopes, que há semanas já vinha alertando para o intuito de Tricano pedir afastamento da prefeitura, não poupou críticas à decisão do prefeito, porém aprovou a licença não remunerada a pedido dos servidores: “Eu vinha alertando desde o início do ano sobre as medidas que o prefeito deveria ter tomado para que a gente não chegasse agora nessa crise que estamos enfrentando. Eu vejo esse afastamento como um ato de covardia, o prefeito, agora que o barco está afundando, vai deixar nossa cidade. Os servidores públicos conversaram comigo, me pediram que votasse favorável ao afastamento dele. A gente sabe que além da crise financeira que o prefeito instaurou no município, tem a questão das perseguições políticas que já são a prática dele, então os servidores pediram que votasse favorável para que se pudesse respirar novos ares, pelo menos nos próximos seis meses. Infelizmente a gente sabe que entre janeiro e fevereiro ele retorna, justamente quando teremos um pico de arrecadação e aí ele começa a dizer novamente que é o salvador da pátria”.
Mesmo sendo oposição ao governo Tricano, Maurício afirmou que espera ter um bom diálogo com Sandro Dias, desde que ele não sofra interferência nas decisões: “Eu espero não deparar com o prefeito licenciado freqüentando o gabinete da prefeitura, espero que o vice–prefeito faça o papel dele, assim como outros vereadores alertaram aqui e pediram que ele marque com urgência uma reunião com todos os parlamentares para que a gente possa contribuir e conseguir colocar a cidade em ordem. A gente sabe que ele vai ter muita dificuldade, mas se tiver boa vontade política, sabemos que é possível resolver”.

FOTO MARCUS WAGNER
Câmara de Vereadores aprovou a licença pedida por Mario Tricano que pretende ficar afastado por até 180 dias do cargo de prefeito

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Montanhista é atropelado na rodovia Rio-Teresópolis

“CADÊ O DINHEIRO DO ROTATIVO?”: Gratuidade da passagem de idosos entre 60 e 64 anos pode ser suspensa em Teresópolis

Mulher grávida participa de assalto em Vieira

Delino Tomé corre mais de 900 quilômetros em 14 dias seguidos

Cantor Chrystian morre em São Paulo, aos 67 anos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE