Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Campanha recebe denúncias sobre soltura de balões

Com a ajuda do Disque Balão, polícia combate essa prática criminosa

A campanha Disque Balão, do Disque-Denúncia, tem ajudado a polícia na apreensão de balões. A ação do programa Linha Verde, que conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, atua na prevenção à prática de confecção, comercialização, soltura e realização de festivais de balões. Os municípios do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Nova Iguaçu são os locais onde há um maior número de denúncias cadastradas. Recentemente, um caso foi registrado em Teresópolis.
O Disque Balão foi criado com o objetivo de estimular a população a denunciar locais de comercialização de balões, prevenir e reprimir a ação de baloeiros e a realização de festivais. A campanha é principalmente para sensibilizar a população para os riscos que os balões geram para a conservação e preservação dos recursos ambientais e para a segurança humana.
Os balões são perigosos e podem causar acidentes graves. Ele pode cair aceso em florestas e residências, produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao meio ambiente e até colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco. A prática de soltar balões é crime (artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais nº 9.605/98). A pena para quem for pego confeccionando, comercializando ou soltando balões que possam provocar incêndios é de 1 a 3 anos de detenção ou multa, ou ainda ambas as penas cumulativamente.

Em Teresópolis
No mês passado, um leitor do jornal O DIÁRIO registrou a queda de um grande balão no quilômetro 66 da estrada Rio-Bahia, próximo ao acesso do bairro de Cruzeiro, no Segundo Distrito. Segundo relato, o colorido e perigoso artefato caiu nas proximidades de um grande estabelecimento comercial, colocando em risco também uma floresta próxima, região de mata vizinha ao Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis. 
Ao longo dos anos foi possível identificar que algumas datas têm efeito e aumento sobre a prática de soltar balões. Geralmente entre os meses de abril e junho são contabilizados os maiores casos, período em que se iniciam os preparativos em homenagem a São Jorge, dia das mães e também das festas juninas. O problema é ainda agravado pela menor umidade do ar no outono. Os balões são perigosos e podem causar acidentes graves. Ele pode cair aceso em florestas e residências, produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao nosso meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco.
Para tentar diminuir a prática, o governo estadual mantém o serviço “Disque Balão”. O telefone do Linha Verde funciona 24 horas por dia, nos 7 dias da semana e o anonimato é garantido. Para denunciar, a população pode ligar para: 0300 253 1177 (custo de ligação local para todo o Estado) ou 2253 1177 (capital).

CRÉDITO E LEGENDA

Leitor Repórter

Segundo relato, o colorido e perigoso artefato caiu nas proximidades de um grande estabelecimento comercial, colocando em risco também uma floresta próxima

Tags

Compartilhe:

Notícias Relacionadas
Edição 05/12/2023
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas causam danos irreparáveis, diz presidente do STF

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

RETRO-ESCAVADEIRA: Vereadores criticam marca de máquina comprada pela Prefeitura

Calor fora de época muda rotina de animais peçonhentos

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE