Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Candidatos tomam as ruas em busca dos votos teresopolitanos

Sistema do TSE já disponibiliza informações sobre candidaturas, mas TRE ainda analisa validade das chapas

Anderson Duarte

O fim de semana prolongado também foi de muito trabalho para as candidaturas apresentadas para o pleito suplementar que se realiza no próximo dia 3 de junho em nossa cidade. Segundo o calendário oficial de campanha, divulgado recentemente pelo TRE, até a véspera do eleitor comparecer as urnas, candidatos e seus respectivos vices e correligionários estão aptos a pedirem votos e convencerem os eleitores teresopolitanos, missão que não deve ser das mais fáceis para a classe política. Descrente com o futuro administrativo e calejado por seguidos processos de cassação e afastamento de Chefes do Executivo, o eleitor está mais exigente e muito mais conhecedor dos processos de convencimento vazios e falaciosos, portanto, campo minado para candidaturas aventureiras. Também até o dia 18 de maio, deverão ser julgadas as situações das chapas, ou seja, se aqueles candidatos escolhidos pelos partidos podem efetivamente receber votos da população. Até o momento, nenhuma candidatura recebeu o aval do Tribunal Eleitoral, ou também teve sua situação indeferida, sendo muito comum que esses processos se estendam por semanas, mesmo que em situação suplementar.
Segundo o Artigo nono da resolução que determina as regras do processo eleitoral, o prazo para a entrega dos registros de campanha se encerrou no ultimo dia 28, quando os partidos precisavam encaminhar ao Cartório da 38ª Zona Eleitoral o requerimento de registro de candidatura. Essa proposição deveria ter sido precedida da escolha em convenções municipais, assim como devidas condições de elegibilidade previstas na própria legislação eleitoral ordinária. O mandato tampão a que se refere a eleição suplementar do mês de junho conclui o período eletivo à prefeitura iniciado em janeiro de 2017 e interrompido com a cassação da chapa Mario Tricano e Sandro Dias. Como vimos ao longo das ultimas semanas, esse será um pleito diferenciado e rápido, com pouco tempo de propaganda e ainda menos de organização interna das candidaturas. Mais ainda assim, quase uma dezena de candidatos está sendo apresentada a Justiça eleitoral.
A partir de agora estão permitidas as famigeradas, mas necessárias, propagandas eleitorais. Candidatos podem realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 horas às 24 horas, neste mesmo horário, alto-falantes ou amplificadores de som, serão permitidos nas sedes ou em veículos próprios. Está permitida também a propaganda eleitoral na internet, vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda paga, excetuado o impulsionamento de conteúdos, desde que identificado de forma inequívoca como tal e contratado exclusivamente por partidos, coligações e candidatos e seus representantes. No dia dois de junho, ou seja, um dia antes das eleições, deverá ser encerrada a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, além disso, os candidatos têm até às 22 horas para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos. Ou seja, tempo curto para reverter tanta descrença com a classe política.
A partir de agora também, serão realizadas sessões ordinárias com foco na análise dos recursos relativos aos registros de candidatura, propaganda eleitoral, prestação de contas e demais processos ligados às Eleições Suplementares dentro do Tribunal Regional eleitoral do estado. Como nos últimos pleitos a instabilidade com a demora nestes recursos foi grande, há grande expectativa que as deliberações quanto a possibilidade ou não de se candidatar seja prioridade no Tribunal. Os famosos candidatos “sub judice” não devem ter muito espaço com essa promessas de celeridade e pressão exercida pelo TSE, que na figura do seu presidente, Ministro Luiz Fux, quer um pleito livre dos fichas sujas, principais motivos de indeferimento de candidaturas nos últimos pleitos. Sobre a enxurrada e a grande influência das notícias falsas chamadas Fake News que vêm influenciando e até revertendo resultados de eleições pelo Mundo, o TRE também anunciou mudança de postura. Segundo o órgão, todas as questões envolvendo a manipulação proposital de informações com fins eleitorais, de desvirtuamento da internet, criações de robôs para entrar com informações maciças, muitas vezes inverídicas, em favor de determinados candidatos, serão combatidas para que não desiquilibrem a disputa.
Faltando cerca de um mês para as Eleições Suplementares, toda a equipe do Tribunal Regional Eleitoral está engajada para proporcionar mais uma vez uma votação segura e transparente. Durante o pleito, os eleitores vão escolher os cargos de prefeito e vice-prefeito para o mandato tampão, que seguirá até o dia 31 de dezembro de 2020. Segundo o TRE, as urnas já estão sendo preparadas para o envio e tramites como a substituição de bobinas, a carga de bateria e limpeza dos equipamentos para envio às zonas eleitorais, já foram pleiteadas. Assim como tem acontecido pelo país, a distribuição desse material deve iniciar no próximo dia 14 de maio, e todos os sistemas eletrônicos de votação já passaram pelos testes de hardware obrigatórios para as eleições gerais de 2018 e já estão aptos para a eleição suplementar.

Quem são os candidatos a prefeito
Nove partidos com intenção de participar da eleição suplementar em Teresópolis apresentaram no último dia 28 ao juízo eleitoral da Comarca os pedidos de registro de candidatura. Mas, apesar de já terem passado dez dias desde as convenções, ocorridas entre os dias 23 e 25 de abril, quando os grupos políticos que estão à frente dos partidos definiram seus preferidos, quase ninguém sabe ainda quem ou quantos são os candidatos a prefeito.
No site do TSE, em consulta feita na tarde desta terça-feira, 1, já tem sete fichas de candidatos a prefeito e vice, e as informações sobre os candidatos escolhidos em convenção Roberto Petto, do SD, e de Nelson Durão, do PRP, ainda não estavam à mostra até o fechamento desta edição, no início da noite desta terça-feira, problemas de processamento, certamente. Dos candidatos a prefeito e vice que estão informados na internet, seguem os dados básicos:
DEM. Carlos Dias, 58 anos. Casado, empresário, curso superior completo. Vice: Subtenente Luiz, 47 anos. Casado, policial militar, ensino médio.
PSDB. Daponte, 38 anos. Vereador, solteiro, ensino fundamental incompleto. Vice: Alessandro Cahet, 39 anos. Ensino Superior, administrador de empresas.
MDB. Luiz Ribeiro, 64 anos. Casado, médico, ensino Superior Completo. Vice: Hygor Faraco, 37 anos. Empresário, fisioterapeuta.
PSol. Maria Bertoche, 27 anos. Solteira, servidora pública, ensino superior completo. Vice: Valdir, 35 anos. Solteiro, servidor público, superior completo..
PP. Quincas, 54 anos. Empresário, separado. Ensino fundamental completo. Vice Marcão, 53 anos. Empresário, casado, superior incompleto.
PT. Roberto Mello, 60 anos. Servidor público, casado, ensino superior completo. Vice: Elson Sabiá, 62 anos. Casado, ensino médio, auxiliar de escritório.
PPS. Vinicius Claussen, 40 anos. Empresário, casado, ensino superior completo. Vice: Ari Boulanger, 37 anos. Médico, casado.

Tags

Compartilhe:

Edição 25/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Moradores de Albuquerque continuam convivendo com lamaçal

TCE-RJ emite parecer prévio favorável à aprovação das contas do Governo do Estado

Teresópolis recebe ações pelo “Maio Laranja”

Lançamento da pré-candidatura de Alex Castellar

Mudanças na temperatura podem provocar gripes e resfriados

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE