Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Carnaval de Teresópolis teve poucos crimes registrados

Delito mais recorrente foi o de estelionato, alerta o Delegado Marcio Dubugras

Isla Gomes

O Carnaval é uma época de festividades intensas no Brasil, mas também um período que vê um aumento nos índices de criminalidade em diversos lugares. No município de Teresópolis o número de delitos nesta fase do ano não costuma ser acentuado. Neste Carnaval de 2024 não foi diferente, com todo investimento e empenho das forças de segurança e a tranquilidade já esperada da população teresopolitana, tivemos um período carnavalesco consideravelmente tranquilo. De acordo com o delegado titular da 110ª Delegacia de Policia, dentro dos cinco dias que englobam o Carnaval foram 123 ocorrências no total, ou seja, 20 notificações por dia. Mas, um fator curioso e preocupante é que o delito com indicie maior de ocorrência foi o de estelionato praticado através de fraude eletrônica.
Em entrevista ao Diário, o Delegado Marcio Dubugras ressaltou que as forças de segurança se empenharam para que Teresópolis tivesse um período de paz. “O Carnaval foi bem tranquilo em Teresópolis, as forças de segurança trabalharam diligentemente para isso. Nós tivemos 123 registros e nenhum deles com crimes que tenham sido praticados através de violência. Tivemos muitos casos de estelionato, mas não tivemos roubos de rua, de veículos, em estabelecimentos comerciais ou em transporte público, por exemplo. Isso tudo é um sinal muito bom para Teresópolis, o Carnaval não serviu de entrada para a violência aqui no município”, relata.

“Infelizmente a questão do estelionato ainda repercute em Teresópolis, mas, sabemos que é um problema mundial. É importantíssimo que a população tenha cautela”, frisa o delegado. Foto: Isla Gomes/O Diário

Golpes
O Artigo 171 do Código Penal tipifica o crime de estelionato que é “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”. A pena é de reclusão, de um a cinco anos, e multa. O Delegado pontua a preocupação sobre as ocorrências frequentes desses golpes na cidade. “Infelizmente a questão do estelionato ainda repercute em Teresópolis, mas, sabemos que é um problema mundial. Existe uma crescente no mundo no sentido das fraudes eletrônicas, é importantíssimo ter cautela”, frisa.

Dicas
É comum que as pessoas ainda caiam em golpes, além disso, a cada dia que passa os criminosos criam táticas diferentes para enganar suas vítimas. “O mais importante para não ser vítima desse tipo de delito é ter atenção e cautela. É fundamental ter cuidado com senhas pessoais, ter atenção para não abrir e-mails desconhecidos, nunca fazer PIX para pessoas desconhecidas, não acreditar em pessoas se passando por parentes no Whatsapp, entre outras medidas de precaução como não acreditar quando oferecem muitas facilidades”, pontuou o titular da 110ª DP.


Edição 13/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Protetoras sem respostas às críticas feitas à gestão municipal

Sesc Alpina recebe mais uma edição da ChocoSerra

Licenciamento de veículos: taxa de emissão do CRLV-e volta a ser cobrada

“Agroturismo”, um convite para novas descobertas em Teresópolis

GAECO/MPRJ obtém bloqueio de R$ 6 milhões do ex-prefeito do município de Carmo e de outros envolvidos em fraude na compra de respiradores

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE