Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Casas em áreas de risco são demolidas na Vila Muqui

Devido às fortes chuvas ocorridas na última segunda-feira, 23, equipes da secretaria municipal de Defesa Civil interditaram e demoliram quatro casas em área de risco, no bairro Vila Muqui, atingidas por deslizamentos de terra ou que ficaram em áreas com risco de novos escorregamentos. “O objetivo foi evitar que as residências do entorno sejam afetadas, assim como garantir a proteção à vida e o bem-estar dos moradores”, informa a Defesa Civil, em nota divulgada pela Assessoria de Comunicação da PMT. Ainda de acordo com o documento, as famílias que residiam no local estão recebendo todo apoio e assistência necessária da Secretaria de Desenvolvimento Social. Além do cadastro para o recebimento do aluguel social, os moradores afetados também receberam cestas básicas emergenciais.

Entre segunda e terça-feira, a Defesa Civil registrou 22 deslizamentos de terra, duas quedas de muro, quatro alvenarias (duas casas com risco de queda, uma casa desabou, uma obra abandonada com risco de queda), dois problemas em via pública (Rua Oscar José da Silva, no Panorama, e no principal acesso do Parque São Luiz), além de duas quedas de árvore, cujos endereços não foram informados. A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações das condições do tempo e recomenda que, em caso de emergência, acione o 199 ou entre em contato via WhatsApp (21) 2742-7025.

“O objetivo foi evitar que as residências do entorno sejam afetadas, assim como garantir a proteção à vida e o bem-estar dos moradores”, informa a Defesa Civil

Barra e Vale da Revolta

A equipe de reportagem do jornal O Diário e Diário TV esteve na tarde desta terça-feira, 24, na Rua Pastor Cassiano Ricardo, na Barra do Imbuí onde uma barreira caiu sobre uma casa e interditou toda uma servidão, impedindo inclusive a saída de um veículo que ficou preso na garagem. A casa atingida pela barreira foi parcialmente destruída e as pessoas que moravam nela precisaram ser alojadas em casa de parentes. Ainda é possível ver muitas pedras soltas, terra e vegetação, postes tombados e fiação rompida, há o risco de novo deslizamento no local. A Defesa Civil também monitora a situação nessa localidade.

Nas redes sociais o presidente da Associação de Moradores e Amigos do Vale da Revolta, Judas Tadeu Florêncio, relatou uma situação de risco ao qual passam moradores do bairro, um dos que receberam maiores volumes de chuva. Em vídeo o morador mostra um local onde uma barreira ameaça as casas que ficam abaixo e pede ajuda, já que os moradores daquele bairro enfrentam dificuldade para minimizar os riscos que correm em períodos de muita chuva, como atualmente. Quem puder e quiser ajudar pode procurar a associação de moradores do Vale da Revolta, quilômetro 83 da BR-116.

Tags

Compartilhe:

Edição 16/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Sul do Brasil pode registrar geada nos próximos dias

Correios anunciam cargos de nível médio e superior em concurso público

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Barra: 60 dias de trânsito lento na Rua Dr. Oliveira

ChocoSerra começa nesta sexta-feira em Teresópolis, confira a programação

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE