Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Chuvas: Defesa Civil mantém “estágio de atenção” em Teresópolis

Possibilidade de ocorrências de deslizamento de terra, alertada pelo Cemaden, é motivo de preocupação

Luiz Bandeira

A frente fria que está sobre grande parte do país trouxe muita chuva para Teresópolis desde segunda-feira, 31. Por conta do acumulado dos últimos dias, a Defesa Civil Municipal segue em “Estágio de Atenção” devido ao risco de deslocamento de massa. Nesta quinta-feira, 03, a equipe do jornal O Diário e Diário TV entrevistou o Coronel Albert Andrade, secretário municipal de Defesa Civil, sobre riscos à população e as ações de prevenção. Albert revelou que o monitoramento é constante, mas que com a chegada dessa frente fria os agentes estão mais atentos aos avisos. “Desde o início da semana nós estamos acompanhando esse movimento, essa chuva constante e ontem nós já recebemos um alerta devido aos acumulados de chuva, de possibilidade de deslocamento de massa por parte do Cemaden nacional e ‘estartamos’ todos os alertas para a cidade. Os volumes de chuvas acumulados eles estão muito elevados, apesar de nós não termos uma pancada de chuva mais forte, mais significativa com valores muito elevados. O solo está muito encharcado então desde ontem nós estamos já começando a receber várias ocorrências de pequenos deslizamentos de terra. Então é importante que a população fique atenta a qualquer tipo de movimentação, rachadura, trinca no terreno, inclinação de árvore, inclinação de poste, porque por conta desse acumulado nós já passamos todos os alertas e podem ocorrer novos movimentos de massa e deslizamentos nesse período”, pontua.
De acordo com o que apontam os índices pluviométricos, o secretário de Defesa Civil indicou se há riscos para transbordamento do Paquequer. “Na nossa cidade, aqui no primeiro distrito, os maiores valores estão no Vale da Revolta e na Coréia. Temos também muito incidência de chuva no Parque Nacional. Esse pluviômetro nós conseguimos a colocação dele recentemente, foi no ano passado e com esse pluviômetro conseguimos fazer o monitoramento do volume do rio Paquequer, ele é o que tem o maior volume registrado em nossa cidade na últimas 24h. Está com um volume de aproximadamente a cima de 200 milímetros em 24h”.
A incidência de ventos fortes é outro fator que preocupa. “Toda vez que nós temos uma chuva por um período muito prolongado e tem a incidência de ventos fortes, nós temos muitos problemas relacionados a árvores. Então é importante que a população fique atenta e qualquer tipo de ocorrência entre em contato primordialmente pelo o 199, porque nós temos duas equipes de pronto emprego pra poder estar atendendo a população”, recomenda Coronel Albert Andrade.

Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Governo do Estado atua nas cidades afetadas pelas chuvas

LADRÕES DE RESIDÊNCIAS: Troca de tiros e quadrilha presa na Barra do Imbuí

Moradores denunciam possível foco do mosquito em casa abandonada

ÔNIBUS: Rodoviários de Teresópolis podem parar no próximo fim de semana

SindPMT vai debater contratação de 475 trabalhadores “por fora” para a Educação

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE