Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Com a Beneficência lotada, crianças ficaram sem pronto atendimento na Saúde

Pacientes terão de ser transferidos para continuidade do atendimento e internações

Wanderley Peres

Depois das flagrantes dificuldades em diversos setores do serviço de saúde no município nos últimos dias, a manhã desta sexta-feira, 17, em Teresópolis, foi de apreensão ainda maior, com a paralisação do atendimento na Beneficência Portuguesa por falta de leitos e de transferência dos pacientes internados.

“Tem crianças desde as 6h da manhã para serem atendidas na Beneficência Portuguesa. Crianças desmaiando e vomitando, e o médico simplesmente disse que não vai atender, porque não tem como. Minha prima está com uma neném de apenas 7 meses, cheia de febre e sentada no chão, essa saúde tá uma vergonha”, relatou uma mãe ao DIÁRIO.

Visando contornar a crise exposta, ainda de manhã, a direção da Beneficência Portuguesa oficiou o Conselho de Saúde e a secretária de Saúde, Clarissa Guita, informando a impossibilidade na continuidade de internações pediátricas, porque os leitos destinados ao serviço SUS estavam completamente ocupados e já estando disponibilizados ao SUS a ala particular, emergencialmente, solicitando a intervenção da Secretaria de Saúde para agilizar as transferências para a liberação dos leitos visando a novos atendimentos e internações.

“Não temos credenciamento SUS para internação, nossa parte é o atendimento de urgência e emergência e pedido de transferência. Só de internação de pediatria temos dez leitos ocupados, e não tem como internar ou atender. Falei com a secretária, que disse já ter conseguido três leitos e até a noite arranja mais dois, no HCT”, disse Paulo Ribeiro a O DIÁRIO, anunciando que estava regularizando o atendimento, depois de duas horas de paralisação.

A secretária Clarissa confirmou o problema na Beneficência, mas lembrou que a gestão do hospital é própria e não da secretaria.

“A Bené está cheia e o Eitel também. Já combinei com o prefeito, de colocar pediatria 24h no Eitel a partir de primeiro de junho, e esse problema na Beneficência não é questão de não querer atender ou não ter as condições, é por causa da quantidade de crianças, porque no inverno tudo piora, é uma questão do clima. A Bené tem a equipe dela, e não temos ingerência no atendimento, mas estamos resolvendo com a direção para acertar o atendimento”.

Afirmando que, em momento nenhum ficou sem atendimento de pediatria no município, no início da noite desta sexta-feira, a secretária Clarissa informou a O DIÁRIO que, ao fim do dia, esteve na Beneficência. “tinha 15 crianças para serem atendidas eE todas que estavam esperando internação foram para o HCT.

Após reclamações, Beneficência Portuguesa divulgou Nota de Esclarecimento
Edição 20/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

ONG vai realizar castração de animais em Teresópolis

Bandido armado assalta motorista de aplicativo em Teresópolis

“CADÊ O DINHEIRO DO ROTATIVO?”: Gratuidade da passagem de idosos entre 60 e 64 anos pode ser suspensa em Teresópolis

100 Dias Compartilhando a Fé

Teresópolis começa a vacinar contra a dengue

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE