Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Com salários em atraso há um ano, servidores protestam novamente

Aos gritos de "Fora Tricano!" e "Tricano tirano, covarde e desumano", entre outros "homenageando" o empresário do ramo hoteleiro e imobiliário, que continua à frente do governo municipal por força de liminar, os servidores públicos da Prefeitura tomaram as principais ruas e avenidas nesta quinta-feira para protestar novamente: Eles estão com os salários em atraso há um ano! A última vez que viram seus vencimentos caírem na conta até o quinto dia útil do mês foi em outubro de 2016, ?coincidentemente? em momento que Mário de Oliveira Tricano se dizia o "salvador da pátria" e que resolveria os problemas gerados pelas gestões anteriores. Depois que conseguiu decisão temporária na Justiça, porém, o dono do hotel Jecava e dezenas de outros imóveis em Teresópolis passou a atrasar frequentemente os pagamentos e até desrespeitar ordens judiciais para reestabelecer benefícios como o vale-alimentação.

Marcello Medeiros

Aos gritos de “Fora Tricano!” e “Tricano tirano, covarde e desumano”, entre outros “homenageando” o empresário do ramo hoteleiro e imobiliário, que continua à frente do governo municipal por força de liminar, os servidores públicos da Prefeitura tomaram as principais ruas e avenidas nesta quinta-feira para protestar novamente: Eles estão com os salários em atraso há um ano! A última vez que viram seus vencimentos caírem na conta até o quinto dia útil do mês foi em outubro de 2016, “coincidentemente” em momento que Mário de Oliveira Tricano se dizia o “salvador da pátria” e que resolveria os problemas gerados pelas gestões anteriores. Depois que conseguiu decisão temporária na Justiça, porém, o dono do hotel Jecava e dezenas de outros imóveis em Teresópolis passou a atrasar frequentemente os pagamentos e até desrespeitar ordens judiciais para reestabelecer benefícios como o vale-alimentação.
“É um grande desrespeito desse governo Tricano/Sandro dias, um ano de salário atrasado. Hoje faz dois meses que não recebemos nada, que não vemos nosso salário, estando em atraso o de agosto e julho. Completaram a folha de junho em 25 de agosto! Tem dinheiro segundo o Portal da Transparência e ele não paga assim mesmo. Ele maltrata o servidor, é um tirano, desumano. É isso que a gente está vivendo. Mas o servidor não se intimida, não tem medo. Senhor Tricano, respeite o servidor público municipal de Teresópolis! Nós pagamos impostos, nós atendemos a população, merecemos respeito desse governo tirano”, atenta Andréa Pacheco, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis.
A categoria se reuniu na Praça Olímpica Luís de Camões, na Várzea. Utilizando dezenas de faixas e até um caixão representando a morte do poder executivo e do fundo previdenciário da categoria, por volta das 10h eles saíram sentido Calçada da Fama. A ideia de passar pelo principal ponto de comércio do município foi mostrar aos empresários e comerciários – mais uma vez – que o desrespeito promovido pelo desgoverno atual não prejudica somente aqueles que trabalham nas diversas secretarias da Prefeitura. Sem salários e benefícios, os servidores não fazem compras nas lojas, não almoçam fora e deixam de utilizar diversos serviços. Ou seja, é simples entender que enquanto Tricano e seu secretariado continuarem dando preferência em pagar fornecedores de fora do município ou resolverem apenas seus interesses pessoais, toda Teresópolis estará sendo prejudicada.
Com apoio e suporte da Guarda Municipal e Polícia Militar, o movimento seguiu pela Delfim Moreira, Parque Regadas, Lúcio Meira e Feliciano Sodré, até chegar em frente ao Palácio Teresa Cristina, sede do governo municipal. Mais uma vez, apesar de ter pedido afastamento e ser visto diariamente na prefeitura, Tricano correu dos servidores. E assim como nas últimas manifestações, as portas do prédio público ficaram fechadas. Visando não atrapalhar ainda mais a vida do teresopolitano, que já tem sido bastante prejudicado pela irresponsável administração atual, os manifestantes ocuparam apenas uma das faixas da avenida.

A situação do Programa Operação Trabalho
Andréa Pacheco também falou sobre a situação do Programa Operação Trabalho, o POT, suspenso pela Justiça até que o salário dos servidores municipais seja colocado em dia. “A gente lamenta muito, mas sabemos que o programa foi desviado, hoje temos cabos eleitorais do tirano e outras situações estranhas ligadas a ele. Tem gente que precisa desse dinheiro, mas a maioria não precisa. Além disso, a suspensão não foi um pedido meu ou do Sindicato. Pedimos ao Juiz que nosso salário fosse colocado em dia e ele está vendo o que está acontecendo, o judiciário está vendo o que está se passando… E eles acham que vão ficar sempre impunes? Foram lá pedir para manter o POT e para não mandar o dinheiro do Tereprev, tem cabimento isso? O que estão fazendo com o que os aposentados e pensionistas é crime. Esse Tricano, aliás, é o homem dos crimes, é um ficha suja. Hoje o município está sofrendo porque votou em um ficha suja que nem poderia ter concorrido. Resumindo, não queremos que mande ninguém embora no POT. Essa não é a decisão. O que o Juiz mandou é suspender até que se pague os salários em dia. É só pagar o salário do servidor que todo POT vai continuar trabalhando. O maldoso, o tirano, o desumano é o Mário de Oliveira Tricano”, frisou Pacheco.

Sandro Dias “não honra as calças”
A expectativa de melhor conversa com o prefeito interino, o Vice Sandro Dias, caiu por terra poucos dias após ele “assumir” – visto que mesmo pedindo afastamento Tricano é visto com frequência no Palácio Teresa Cristina. “A gente sabe que ele está indo no gabinete, mandando e desmandando, e o Sandro Dias só assina os papéis, isso mesmo na Secretaria de Planejamento. Está lá só recebendo seus salários, porque mandar, assumir e honrar as calças que veste, isso ele não faz”, pontuou a Presidente do SindPMT. 

Um idoso que não respeita os aposentados
Apesar dos 70 anos de idade, Tricano vive em realidade bastante diferente dos aposentados e inativos dos quadros da Prefeitura. Como sua renda principal não vem da Prefeitura, ele não passa nem perto do drama vivido por aqueles que estão há dois meses sem ver um centavo sequer em suas contas. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis, o Tereprev, destacou que o que vem acontecendo no município é um desrespeito ao Estatuto do Idoso. “Para os aposentados, a maioria pessoas idosas, está sendo complicadíssimo. Eles estão sem dinheiro para comprar remédio e passando necessidade. Muitos deles são o arrimo da família, apesar da idade utilizam seus próprios salários para sustenta-la. É uma desumanidade o que esse prefeito está fazendo com os idosos, inclusive está descumprindo  uma lei federal que é o Estatuto do Idoso. Ele não tem sensibilidade, é completamente insensível”, enfatizou Suely, uma das muita aposentadas que percorreu o longo trajeto para protestar contra o governo municipal nesta quinta-feira.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 21/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Quando Paquetá é a ponta de um iceberg

Sine divulga 206 vagas de emprego em Teresópolis

SOME COM O DINHEIRO E MENTE EM NOTA OFICIAL: “Calote na empresa de ônibus seria culpa dos vereadores”

A Empatia verdadeira e a Depressão

DIABETES: O direito de tratamento fornecido pelo SUS e planos de saúde

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE