Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Combate ao crime: Operação integrada em resposta à onda de homicídios em Teresópolis

Polícia Civil, Polícia Militar, PRF, Gaeco e GCM realizaram ação conjunta em dois bairros de Teresópolis

Luiz Bandeira

Na madrugada desta segunda-feira, 21, foi deflagrada uma grande operação integrada por forças de segurança contra o crime em comunidades da cidade. Participaram da ação agentes da Polícia Civil, Polícia Militar, PRF, Ministério Público com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e Guarda Civil Municipal, com os cães da unidade K-9. A equipe do jornal O Diário e Diário TV recebeu a informação da realização desta operação e logo nas primeiras horas do dia já estava na 110ª DP para acompanhar o trabalho dos agentes. Após o “briefing” as viaturas se encaminharam para os bairros Quinta-Lebrão e Jardim Meudon, onde foram feitas vistorias em residências e abordagens na expectativa de cumprir mandados de prisão e busca e apreensão para encontrar armas e drogas em nome de acusados de envolvimento com tráfico e em homicídios praticados nas últimas semanas.
Após buscas em vários endereços da comunidade Quinta Lebrão, Geovani Oliveira, de 30 anos, foi preso e conduzido à 110ª DP, acusado de extorsão e associação ao tráfico. Na operação também foi apreendida uma motocicleta XRE, R$ 1.263,00, um caderno de anotações, um telefone celular, cinco caixas de anabolizante, oito tiras de maconha prensada, 49 tubos de cocaína e 107 sacolés da mesma droga.
Ao final das incursões, nossa equipe conseguiu entrevistar o delegado titular da 110ª DP Dr. Márcio Dubugras, o comandante do 30º BPM, Tenente-coronel Alex Soliva, e o agente que liderou as equipes da PRF, servidor Arruda Junior. O delegado destacou que as ações para combater crimes violentos são constantes com o intuito de acabar com a atual onda de homicídios em comunidades da cidade. “As nossas ações começaram na semana passada. Nós tivemos aí no mês de outubro seis homicídios e dois homicídios em novembro e várias ações foram feitas, ações de investigação, ações de prisão no sentido acabar com esse tipo de crime que está acontecendo aqui”, pontuou Dubugras.

“O traficante que comanda essa comunidade está determinando que se mate membros de outra facção para assumir o controle do tráfico dessas regiões. Então isso vai parar, outras ações vão ser feitas no sentido de prender esses criminosos e trazer tranquilidade para Teresópolis”, disse Dr. Márcio Dubugas, titular da 110ª DP


O delegado explicou que esses homicídios têm como vítimas e autores pessoas envolvidas com drogas. “Pessoas de uma facção estão matando pessoas de outra facção com a finalidade de controlar o tráfico em determinadas regiões aqui de Teresópolis e a resposta está sendo dada. Essa semana tivemos três prisões importantes, os homicídios estão identificados tem mandados de prisão expedidos, então as pessoas estão sendo presas e hoje fizemos uma operação aqui, foram apreendidas drogas, foi preso um criminoso justamente porque a gente está vendo que as ações principais estão partindo das lideranças dessa comunidade”.
Dubugras indicou que a ordem para cometer os assassinatos parte de criminoso estabelecido na Quinta-Lebrão. “O traficante que comanda essa comunidade está determinando que se mate membros de outra facção para assumir o controle do tráfico dessas regiões. Então isso vai parar, outras ações vão ser feitas no sentido de prender esses criminosos e trazer tranquilidade para Teresópolis”, afirmou o delegado.

“Nenhum cidadão de bem veio a óbito, o que aconteceu foram esses meliantes numa tentativa de disputa de parte de território”, pontuou o Tenente-coronel Alex Soliva, Comandante do 30º BPM

“Não tem cidadão de bem”
A Polícia Militar mobilizou para essa operação um grande contingente supervisionado diretamente pelo Comandante do 30º BPM, Tenente-coronel Alex Soliva, que ratificou a informação do envolvimento criminoso nos homicídios cometidos nos últimos dias, mas frisou que “nenhum cidadão de bem veio a óbito. O que aconteceu foram esses meliantes numa tentativa de disputa de parte de território, iniciar esse tipo de empreitada criminosa que não vai ser frutífera aqui, em razão da integração das forças de segurança, que a gente sempre destaca. São polícias que atuam de forma absolutamente técnica e precisa e uma resposta qualificada certamente foi dada a esses crimes”, garantiu o Comandante do 30º BPM.

Endereços na Quinta Lebrão foram visitados por agentes da operação deflagrada nesta segunda-feira, 21, com o objetivo de encontrar envolvidos com o crime na cidade

Polícia Rodoviária
O apoio da PRF foi fundamental para garantir a segurança na rodovia BR-116, já que a comunidade da Quinta Lebrão se estabeleceu às margens da estrada e também demonstrando força e preparo dos agentes empenhados na operação. O agente Arruda Junior também falou da integração das forças em prol da segurança da região. “A Polícia Rodoviária Federal, juntamente com a Polícia Civil e a Polícia Militar, tem feito esse trabalho conjunto, como o Coronel Soliva bem enfatizou, essa integração é muito importante para o combate à criminalidade na região”, destacou o PRF.

Os policiais fizeram um cerco a comunidade da Quinta Lebrão logo nas primeiras horas do dia

Prisão na Quinta
Geovani foi encontrado em uma casa na comunidade depois de ser procurado em outros dois endereços. A Polícia teve que forçar a entrada e arrombou a porta da casa quando percebeu que havia alguém, mas que não abria a porta mesmo com a ordem dada pelos agentes. Ele estava acompanhado de uma mulher e não reagiu à ação. Mesmo com a informação de que ele andava armado pela comunidade, não foi encontrada arma, porém, segundo a polícia, na casa foram apreendidas drogas prontas para serem comercializadas e dinheiro, provavelmente fruto do tráfico de drogas. Nossa equipe deu a oportunidade de Geovani falar sobre o crime ao qual está sendo acusado. “Ninguém falou nada, só chegaram, invadiram a minha casa e falaram que eu estou preso, apenas o quê falaram, só isso”.

“A Polícia Rodoviária Federal juntamente com a Polícia Civil e a Polícia Militar tem feito esse trabalho conjunto. Essa integração é muito importante para o combate à criminalidade na região”, frisou o Agente PRF Arruda Junior

Trabalho focado
Segundo o delegado foram apreendidos celulares que serão analisados. “Importante destacar que nesses homicídios estão morrendo pessoas envolvidas com as drogas, não estão morrendo pessoas de bem, são pessoas que têm passagem pela polícia. Então como eu disse é uma disputa entre duas facções, que não acontece como no Rio de Janeiro, não é uma invasão com várias pessoas armadas em determinada região. Não existe guerra de facção, existe a ação individualizada em que se descobre onde uma determinada pessoa frequenta um bar, onde ele costuma se reunir com outras pessoas e a ação é direcionada, individualmente para aquele local para matar um membro de outra facção”, resumiu Dubugras.

Edição 24/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Conta de água comercial com 100% de aumento ainda sem solução

MEIs: Contadora explica aumento no valor da contribuição previdenciária

Ação conjunta prende homicida em Itaipava

Viação Teresópolis atualiza tabela divulgada pelo Detro e informa novos valores

Jacarandá, um lugar para visitar em qualquer estação do ano

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE