ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Crimes brutais na Granja Florestal e Quinta-Lebrão chocam teresopolitanos

Data: 10/09/2019

Antônio Carlos Batista, de 37 anos, mais conhecido como "Carlinhos", foi encontrado morto dentro de veículo na Rua Sete de Setembro - Cacau Repórter

Teresópolis é considerada uma das cidades mais tranquilas para se viver no estado do Rio, ficando atrás apenas de Petrópolis de acordo com a última pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Por isso, casos como os que foram registrados no último fim de semana impressionam os moradores locais: Uma mulher foi morta a golpes de canivete na Granja Florestal, após suposta desavença com o companheiro, que foi preso em flagrante pela Polícia Militar, e um homem morreu após violenta agressão no bairro da Quinta-Lebrão. No segundo caso, o apontado autor do crime é um morador de rua que já foi identificado e teve a prisão decretada pela Polícia Civil.
Na Granja, a vítima é Solange Mendes de Oliveira, de 54 anos. Seu corpo foi encontrado em uma área de mata, sem roupa, e o apontado autor do crime seria seu companheiro há cerca de um ano, um homem de 29 anos que foi preso em flagrante logo após o crime por equipe do DPO São Pedro. Ele estava na casa de uma irmã e entregou aos policiais uma arma que teria utilizado no crime, um canivete. O repórter José Carlos “Cacau” registrou a prisão e um depoimento do rapaz.  "Ela me traiu, aí falei para ela ir embora. Ela foi e voltou, derrubou meu fogão. Ela me agrediu primeiro. Nessa que me agrediu parti para cima também", relatou, parecendo estar bastante alterado.
Ele teria usado entorpecentes após o crime. Ainda segundo o que foi registrado pelo repórter, o homem teria ir atrás do homem que estava com a sua mulher. “Queria ter achado ele na hora do meu ódio”, relatou. "Arrepender me arrependo, mas agora é tarde. Não adianta dizer porque agora é tarde, não vou ressuscitar ela”, disse ainda o apontado autor do brutal assassinato, que negou a informação que teria violentado sexualmente a vítima. Perícia da Polícia Civil, a cargo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), foi acionada para analisar o local onde o corpo de Solange foi encontrado.

Morto no portão
Na manhã do último sábado, um morador da Rua Sete de Setembro, na Quinta-Lebrão, encontrou um veículo fechando a passagem de sua residência. Ao bater na janela do lado do motorista do VW Gol de cor cinza, para pedir que o motorista saísse, percebeu que algo estava errado: com marcas de agressão, o homem estava desacordado. Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram acionados, constatando que Antônio Carlos Batista, de 37 anos, mais conhecido como “Carlinhos”, estava morto. 
A Polícia Reservada do 30º BPM (P2) e o Setor de Homicídios da 110ª Delegacia de Polícia iniciaram as investigações imediatamente e apontaram como autor um rapaz de 27 anos, que seria morador de rua. Ele teria se envolvido em briga com “Carlinhos” e o agredido com chutes e socos na cabeça e barriga, causando a sua morte. O suspeito teve a prisão preventiva decretada. Quem tiver informações sobre o paradeiro do rapaz pode entrar com contato com o telefone 21 97282-2465. Podem ser feitas denúncias pelo WhatsApp e a identificação do informante será mantida em sigilo.

Poucos homicídios
No início do mês de agosto, o Ipea divulgou pesquisa realizada em 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017 e fez um recorte regionalizado da violência no país. O Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019 mostra que no estado do Rio o município com menor taxa de assassinatos é Petrópolis, com 13.9. Logo em seguida vem Teresópolis, com 16.9. No ano da pesquisa foram registradas 28 ocorrências, uma a menos que o município vizinho. Porém, devido à diferença do número de habitantes – 176.060 contra 29.235, a terra de Pedro está à frente na lista. Outro fator importante a ser levado em conta é que, no levantamento por área de atendimento de um determinado batalhão, o nosso engloba ainda os números de outros três municípios sob a responsabilidade do 30º BPM.
Na ocasião, o Coronel Marco Aurélio Santos falou sobre a importância da boa colocação da Região Serrana nessa pesquisa e relatou que a grande maioria das ocorrências tem ligação com o tráfico de drogas.  “Sabemos que a maioria dos assassinatos tem ligação com esse tipo de crime. De todos os casos de 2017, apenas dois ou três tiveram motivação passional, assim como em toda a Região Serrana, onde essa estatística chega a 95%. Aqui não temos rotina de latrocínio ou outros crimes que importunam o cidadão comum. Em relação aos crimes passionais, não temos como prevenir, porque geralmente acontecem dentro de casa e envolvendo pessoas da mesma família”, explicou Marco Aurélio.
De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP), entre janeiro e julho de 2019 foram registrados sete assassinatos em Teresópolis, além de outras 23 tentativas de homicídio. Os casos se referem a registros realizados nas 110 DP.


 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Maior festival multicultural do país abre inscrições na próxima semana

Estácio Teresópolis participa de ação no Dia Mundial da Limpeza

Teresópolis sedia mais uma edição do "Domingo Natural Integrativo"

Conselho Tutelar: 23 candidatos concorrem ao cargo em Teresópolis

Tite inclui Gabigol entre os convocados para amistosos da seleção

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ