Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Dia do Nutricionista: Importância de uma alimentação equilibrada no pós-operatório

Nutricionista do Hospital São José conta quais alimentos devem ser consumidos e evitados antes e depois de uma cirurgia

O Dia do nutricionista é comemorado nesta quarta-feira, 31. E, muito além de passar dietas, esse profissional contribui para o bem-estar de muitas pessoas. Isto porque, uma alimentação equilibrada no ambiente hospitalar, por exemplo, garante a nutrição do paciente e permite que ele se recupere de forma mais rápida.

No Hospital São José (HSJ), em Teresópolis, os nutricionistas e profissionais da cozinha se preocupam com a pronta recuperação dos enfermos. Por dia, são servidas em média 920 refeições entre café da manhã, almoço e jantar. O setor conta com 59 colaboradores, divididos em plantões e turnos.

O supervisor de nutrição do hospital, André Pimentel, pontua que a alimentação equilibrada no pós-operatório é importante pois garante o aporte nutricional adequado e necessário para recuperação. Por isso, o cardápio é pensado individualmente para que cada paciente tenha as suas necessidades supridas.

¨O cardápio é elaborado de acordo com a sazonalidade dos hortifrútis, pensando na qualidade nutricional das preparações. Alguns vegetais são cultivados o ano todo, porém, quando um vegetal é cultivado em sua época correta de plantio garante uma maior concentração de vitaminas e minerais¨, explicou o nutricionista.

André contou também que cada procedimento cirúrgico requer um tipo de dieta. Contudo, antes da cirurgia, é bom que se evite alimentos ultraprocessados, ricos em sódio, açúcar, gordura e formadores de gases. Já no pós, além de evitar os alimentos citados, é indicado ingerir alimentos leves, ricos em vitaminas, minerais e proteínas.

¨É interessante investir em alimentos naturais e que auxiliam na cicatrização como as carnes magras e ovos. As proteínas têm papel fundamental na reconstrução tecidual. As frutas cítricas, como laranja, morango, abacaxi e kiwi são ricas em vitamina C, poderoso antioxidante, que aumenta a resposta imunológica e diminui a susceptibilidade a infecções. Ela é a principal vitamina responsável pelo processo de cicatrização de feridas¨, disse André.

O HSJ é um dos hospitais referência no tratamento de câncer na região serrana. Por isso, os funcionários são bem orientados para planejar e preparar as refeições dos pacientes oncológicos. A nutrição adequada durante o tratamento de câncer previne a desnutrição, melhora a qualidade de vida do paciente, reduz o número de sintomas e complicações provenientes dos tratamentos.

¨A alimentação do paciente oncológico deve ser baseada no consumo de alimentos in natura, se possível sem aditivos, como agrotóxicos. Além disso, também deve abranger todos os grupos alimentares: energéticos (carboidratos), reguladores (vitaminas, minerais e fibras) e construtores (proteínas, vegetal e animal). Frutas, legumes, verduras, cereais, leguminosas, carnes, leites e ovos. As gorduras boas não devem ser excluídas da dieta, pois são fonte de energia e também responsáveis pelo transporte de vitaminas do complexo B, porém, devem ser consumidas com moderação.”, acrescentou o supervisor.

Ele pontua também que existem alimentos que, em determinados casos, precisam ser evitados, como alimentos ácidos/ cítricos em pacientes que apresentem propensão à mucosite (feridas na boca), alimentos constipantes ou laxativos, chás de ervas, a depender do quadro do paciente e quanto à medicação administrada.

Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Temporal mata cinco pessoas no estado do Rio

LADRÕES DE RESIDÊNCIAS: Troca de tiros e quadrilha presa na Barra do Imbuí

Flávio Dino toma posse como ministro do Supremo Tribunal Federal

Bolsonaro não responde à PF em depoimento sobre golpe de Estado

Governo do Estado atua nas cidades afetadas pelas chuvas

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE