Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Educação do município é alvo de críticas na Câmara

A secretária municipal de Educação Eveline Cardoso foi duramente criticada na sessão da Câmara de Vereadores desta quinta-feira, dia 5, por conta de comparações que ela teria feito com a gestão de Leonardo Vasconcellos, comemorando uma economia superior a R$ 4 milhões nos gastos com uniformes e merenda. O ex-titular da pasta e atual vereador respondeu à comparação dizendo que o trabalho dele e de sua equipe foi responsável por fazer a Educação do município ganhar reconhecimento nacional, enquanto que a atual gestão está acabando com o futuro das crianças.

 

Marcus Wagner

A secretária municipal de Educação Eveline Cardoso foi duramente criticada na sessão da Câmara de Vereadores desta quinta-feira, dia 5, por conta de comparações que ela teria feito com a gestão de Leonardo Vasconcellos, comemorando uma economia superior a R$ 4 milhões nos gastos com uniformes e merenda. O ex-titular da pasta e atual vereador respondeu à comparação dizendo que o trabalho dele e de sua equipe foi responsável por fazer a Educação do município ganhar reconhecimento nacional, enquanto que a atual gestão está acabando com o futuro das crianças.
“A secretária fez uma reunião com diretores e muitos vieram me procurar dizendo que ela fez comparações com a minha gestão. Primeiro eu acho que esse tipo de reunião deveria ser para tratar de trabalho, planejamento e não para fazer comparações. Eu fiz um discurso até acalorado em defesa das pessoas que trabalharam comigo, cerca de 70 profissionais e eu era apenas um instrumento, quem representava a todos eles”, criticou o vereador.
Leonardo Vasconcellos enumerou problemas e disse que na comparação deveria ser lembrado que ele deixou uma creche no Bairro São Pedro e uma escola em Vargem Grande com poucos detalhes faltando para funcionar e atualmente este locais estão abandonados. Ele citou ainda  que falta compromisso com os professores que estão há dois anos sem reajuste, acumulando uma defasagem salarial de 24%. Por último, Leonardo ainda afirmou que a secretária Eveline teria orientado aos professores de todas as escolas que não levassem os estudantes para visitar o projeto Mais Leitura na Câmara, onde eram vendidos livros a partir de R$ 2,00.
“Não tem como comparar. Os uniformes que eu comprei estão até hoje aí nas salas de aulas sendo usados por primos, sobrinhos, porque foram passando. Já os que eles entregaram há poucos dias já não se consegue nem ver o nome da prefeitura. Se eles acham que a Educação é cara, quero saber quanto custa a ignorância deles”, afirmou Leonardo.
Após o discurso de Leonardo, outros vereadores se pronunciaram também indignados com a secretária Eveline. Enquanto o Pastor Luciano recomendou um voto de repúdio, Jayme Medeiros afirmou que a Educação do município está mal por conta da incompetência da gestão e propôs a abertura de uma CPI para investigar os problemas como a falta de vagas para creche já que muitas pessoas necessitadas não estão conseguindo matricular seus filhos. Dudu do Resgate afirmou que atualmente as crianças tem vergonha de usar o uniforme escolar que a secretaria de Educação oferece, sendo que muitas escolas nem receberam.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 15/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Chegada do Inverno aquece o turismo e a economia local

Festival Sesc de Inverno começa no dia 12 de julho

OAB denuncia à Câmara a redução das gratuidades das passagens de ônibus

O sucesso do Repórter Policial em Teresópolis

Morador de Teresópolis teme golpe após conversa na internet

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE