Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Eleições 2024: TRE esclarece dúvidas sobre prazos e regularização do título

Saiba quais foram as mudanças nos locais de votação e se o cadastramento biométrico é obrigatório ou não

Isla Gomes

O prazo para tirar o título de eleitor e poder votar nas eleições municipais de outubro vai até 8 de maio. Para isso, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) afirma que é preciso requerer o documento diretamente no cartório eleitoral mais próximo. Com o objetivo de trazer esclarecimentos sobre o processo eleitoral, a equipe da Diário TV e do Jornal O Diário esteve no Tribunal Regional Eleitoral de Teresópolis, na Rua Alice Quintella Maurici Regadas, 66, Várzea. As eleições municipais de 2024 serão realizadas em outubro e, para votar, o eleitor deve comparecer à seção eleitoral identificada no seu título de eleitor. O voto é obrigatório para todas as pessoas entre 18 e 69 anos, e facultativo para analfabetos, jovens de 16 e 17 anos e idosos com mais de 70 anos. As Eleições Municipais de 2024 ocorrerão em todo o país, excluindo-se o Distrito federal e o arquipélago de Fernando de Noronha (PE). O 1º turno do pleito está marcado para 6 de outubro; já o 2º turno será no dia 27 de outubro (Teresópolis não tem 2º turno), caso necessário, em municípios com mais de 200 mil eleitoras e eleitores. A votação será aberta a partir das 8h, considerando-se o horário de Brasília, com encerramento às 17h. 19 de dezembro é o último dia para a diplomação de eleitas e eleitos.
Em entrevista ao Diário, o chefe de cartório Pedro Henrique de Oliveira, da 195ª Zona Eleitoral, começa elucidando o assunto, destacando detalhes sobre a retirada do título, prazos e horários de atendimento do TRE Teresópolis. “Para retirar o título é preciso um documento com foto e um comprovante de residência. Para atualização de cadastro são esses mesmos documentos. Nosso horário de atendimento normal é de 11h as 17, mas neste período final do prazo, que vai até o dia 8, estamos funcionando das 11h às 19, e vamos funcionar em regime de plantão no feriado do dia 1º de 12h as 17”, esclarece o profissional.

Biometria é obrigatória?
O cadastro biométrico é gratuito e confere mais segurança ao voto, além de evitar a formação de filas nas seções de votação. Assim como qualquer outra atualização no cadastro eleitoral, a data-limite para a coleta biométrica neste ano eleitoral é 8 de maio. Nos 150 dias anteriores às eleições, não é permitida nenhuma alteração. “O cadastramento biométrico em si não é obrigatório, ninguém vai sem impedido de votar por não ter feito. Contudo, o TRE está fazendo um esforço para cadastrar o máximo possível de eleitores no menor prazo possível”, frisa Oliveira.

Chefes de cartório do TRE de Teresópolis tiram dúvidas com relação às eleições municipais de 2024. Foto: Isla Gomes/O Diário

Mudanças nos locais de votação
Roberto Branco, da 38ª Zona Eleitoral, esclarece quais mudanças ocorreram com relação aos locais de votação neste ano de 2024. “Considerando a última eleição, percebemos que alguns locais já estavam muito defasados e ficando lotados, por isso foi necessário que fizéssemos essas mudanças. Essas mudanças são essenciais, pois, irá facilitar o fluxo da votação neste ano”, comenta Branco.
Lista de locais realocados: – A votação que era em um Posto de Saúde passa para a Escola Municipal Monsenhor Bennasi. (Rod. Teresópolis – Friburgo, Km 38, Vieira). – A votação que era no Posto de Saúde da Várzea na Vara do Trabalho passa a ser no Colégio Paulo Freire no Vale do Paraiso. (R. Cel. Borges, 302 – Vale do Paraíso). – A votação que era no Colégio do Rotary passa a ser no Colégio Municipal Lar de Isabel. (R. Dr. Oliveira, 321 – Pimenteiras). – A votação que era no Hermínia Josetti passa a ser no Colégio Grandini. (R. Yeda, 692, Tijuca) . – A votação que era no INSS passa a ser na Escola Cem. (R. Prefeito Sebastião Teixeira, 162)

“Considerando a última eleição, percebemos que alguns locais já estavam muito defasados e ficando lotados, por isso foi necessário que fizéssemos essas realocações”, esclarece Roberto Branco, chefe da 38ª Zona Eleitoral. Foto: Gilberto Oliveira/O Diário
“O cadastramento biométrico em si não é obrigatório, ninguém vai sem impedido de votar por não ter feito”, destaca o chefe de cartório Pedro Henrique de Oliveira. Foto: Gilberto Oliveira/O Diário


Edição 18/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Desconto “FAKE NEWS”: Água continua sendo cobrada com cerca de 100% de aumento

SPVAT: entenda o que muda com o novo seguro de trânsito

PM apreende motos que eram de leilão em Bonsucesso

Com a Beneficência lotada, crianças ficaram sem pronto atendimento na Saúde

Rua do Hospital São José interditada neste sábado

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE