Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Estado vai adquirir câmeras para viaturas, prédios públicos e de reconhecimento facial

Investimento de R$ 500 milhões inclui um pacote de tecnologia para Segurança, Defesa Civil e outras áreas

O Governo do Estado do Rio de Janeiro atualizou o Programa Estadual de Transparência em Ações de Segurança Pública, Defesa Civil, Licenciamento e Fiscalização. O investimento em tecnologia, no valor de aproximadamente R$ 500 milhões, prevê a instalação de câmeras de vídeo e de áudio nas viaturas automotivas, aeronaves e prédios, bem como monitoramento e registro das ações individuais dos agentes públicos por meio de câmeras corporais. A medida está publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (13/3).

– Todo esse investimento que estamos fazendo em tecnologia é parte de um grande programa de transparência do estado do Rio, que visa melhorar a qualidade de prestação do serviço. A tecnologia é uma aliada do governo e de toda a sociedade. Estamos dando um salto tecnológico, e tenho muito orgulho desse avanço. Esse é o caminho, não tenho dúvida disso – enfatizou o governador Cláudio Castro.

O novo Programa tem três fases: instalação de câmeras portáteis corporais (já contratada e em fase de instalação), instalação de câmeras ou rastreadores em viaturas e aeronaves e instalação de câmeras interligadas a circuitos fechados de TV em prédios ou repartições públicas.

Dentre outros benefícios, a aquisição dos equipamentos garante a eficiência e a eficácia da atividade policial, tanto no planejamento de operações quanto na aplicação do uso da força – em especial, para atender às determinações do Plano Estadual de Redução de Letalidade em Decorrência de Intervenção Policial. No decreto, fica estabelecida a obrigatoriedade de recolhimento da câmera imediatamente após os confrontos envolvendo letalidade violenta.

Outra providência do Programa Estadual de Transparência é a previsão da gravação de depoimentos realizados pela polícia judiciária, na apuração de homicídios, autos de prisão em flagrante e confissões.

O Programa ainda contempla a criação de um serviço de acompanhamento em tempo real das atividades. Neste novo trabalho, o órgão de controle das secretarias deverá monitorar diariamente o expediente de uma unidade sorteada e de um servidor. Ao final, deverá ser produzido um relatório.

A medida vai proteger os servidores nos casos de falsa acusação, reduzir a necessidade de uso proporcional da força por parte dos policiais, aumentar a transparência das ações policiais e dos órgãos de fiscalização, dentre outras.

Estão incluídos no Programa os seguintes órgãos e entidades: Secretaria de Estado de Polícia Militar; Secretaria de Estado de Polícia Civil; Secretaria de Estado de Defesa Civil; Secretaria de Estado de Administração Penitenciária; Segurança Presente; Lei Seca; Operação Foco; Secretaria de Estado de Fazenda; Detran; Detro; Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro- Ipem; Procon/RJ; Departamento de Recursos Minerais – DRM.

Os órgãos deverão editar regulamentação e o cronograma de execução deste programa no prazo máximo de 90 dias.

Edição 20/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

OAB esclarece sobre o abuso do aumento da conta mínima comercial de água

Feriado de São Jorge com promoção no Parc Magique do Le Canton

Rodovias federais terão pontos de descanso para motoristas

Três flagrados com cocaína e maconha no Meudon

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE