Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Feriadão: Teresópolis registrou 75,30% de ocupação na rede hoteleira

Feirinha do Alto teve grande movimento, mas obras inacabadas ainda são motivo de preocupação

Isla Gomes

De acordo com levantamento da ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro), no período de 20 a 23, que teve como destaque os feriados de Tiradentes e São Jorge, Teresópolis registrou uma média de 75,30% de ocupação na rede hoteleira. Teresópolis é conhecida como uma cidade turística e conta com diversos pontos atrativos e muito cobiçados pelos visitantes, entre eles: Parque Estadual dos Três Picos, Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Centro de Treinamento da Seleção Brasileira de Futebol, na Granja Comary, o Mirante do Soberbo, Horto Municipal e a tão tradicional FeirArte ou Feirinha do Alto, que conta com estandes de moda, artesanato, praça de alimentação e muito mais. Neste “feriadão” a Feirinha passou a funcionar no sábado e segue até esta até terça-feira (23), das 10 às 18h, na Praça Higino da Silveira.

Os expositores da Feirinha tinham grande expectativa em relação ao movimento neste período. Em entrevista ao Diário, a confeccionista e expositora, Lucilene Pinheiro, que está no ramo há 32 anos, relata como foi o movimento de suas vendas na FeirArte. “O final de semana foi muito bom de movimento para nós, principalmente no sábado. Nesta segunda o movimento deu uma caída, mas, valeu a pena esse feriadão. É muito importante elaborar uma boa divulgação para a Feirinha, não em Teresópolis apenas e sim fora daqui, para que as pessoas conheçam a Feirinha e saibam que ela está funcionando. Precisamos trazer o povo de fora para cá, nossa Feirinha é maravilhosas, eu acho que realmente falta divulgação” destaca.

De acordo com levantamento da ABIH-RJ Teresópolis registrou uma média de 75,30% de ocupação na rede hoteleira. Foto: Isla Gomes/O Diário

E a obra?
A tão aguardada obra de reestruturação da FeirArte, foi prometida para ser concluída em dezembro de 2022, depois foi adiada para janeiro de 2023, agora estamos em abril de 2024 e pelo que a reportagem do jornal O Diário e Diário TV pôde perceber ao percorrer o local e conversar com feirantes é que não ficará pronta tão cedo, apesar da nova promessa de término ser em agosto. Esse atraso vem causando muitos transtornos e prejuízos aos expositores, muitos deles estão enfrentando dificuldades financeiras e entregando seus estandes, pois o movimento de clientela já caiu 70% depois de todos esses impasses. As chuvas fortes que assolam Teresópolis acabam piorando a situação em questão, pois, com muitos bueiros sem manutenção, o espaço alaga causando transtorno tanto para os trabalhadores quanto para os clientes. Um dos segmentos mais atingidos é a “praça de alimentação” da Feirinha, que foi improvisada no devido à obra. “Além da questão da falta de divulgação contínua e assídua, essa obra atrasada também nos traz dor de cabeça. Já está na hora do poder público acelerar o projeto e entregar essa Feirinha do jeitinho que nos prometeram, do jeitinho que tem que ser”, conclui Lucilene.

“Além da questão da falta de divulgação assídua, essa obra atrasada também nos traz dor de cabeça. Já está na hora do poder público acelerar o projeto e entregar essa Feirinha do jeitinho que nos prometido”, enfatiza Lucilene. Foto: Isla Gomes/O Diário
Edição 28/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Dia do Desafio: Sesc Teresópolis promove atividades gratuitas

Moradores de Albuquerque continuam convivendo com lamaçal

Ladrão de residência tenta fugir da PM pulando em rio

Homem é preso por grave agressão à mulher na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE