Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Incêndio criminoso: Depois do Jacó e do Pilatos, Pedra da Galinha perde fauna e flora novamente

Menos de 24 horas depois de concluir duro trabalho de combate ao fogo nas montanhas Jacó e Pilatos, além de outros morros vizinhos, localizados às margens da estrada Teresópolis x Itaipava, brigadistas do PrevFogo (ICMBio) e equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para mais um crime contra fauna e flora em outra formação rochosa do município. Dessa vez, está em chamas a Pedra da Galinha, também conhecida como Cadetes e localizada entre os bairros do Jardim Serrano e Iúcas.

Marcello Medeiros

Menos de 24 horas depois de concluir duro trabalho de combate ao fogo nas montanhas Jacó e Pilatos, além de outros morros vizinhos, localizados às margens da estrada Teresópolis x Itaipava, brigadistas do PrevFogo (ICMBio) e equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para mais um crime contra fauna e flora em outra formação rochosa do município. Dessa vez, está em chamas a Pedra da Galinha, também conhecida como Cadetes e localizada entre os bairros do Jardim Serrano e Iúcas.
O fogo teve início por volta de meio dia e, até o fechamento desta edição, não havia sido contido por conta dos locais de dificílimo acesso, como a face rochosa voltada para o Hospital São José. No final da tarde, as altas labaredas e bromélias em chamas preocupavam moradores de residências vizinhas à montanha de 1.350 metros de altitude. Como se trata de zona de amortecimento do Parque Nacional da Serra dos Órgãos existe ainda a preocupação do incêndio mais uma vez afetar outras áreas da unidade de conservação ambiental, como aconteceu na mesma época em 2014.
Três anos atrás, praticamente toda a Pedra da Galinha e a formação vizinha, conhecida como Mosteiro, foram destruídas por conta de um incêndio criminoso que teria tido início em propriedade limítrofe a esses locais. O fogo levou três dias para ser contido, justamente por conta do mesmo problema enfrentado atualmente: Os locais de acesso difícil, terrenos íngremes ou paredões rochosos inacessíveis para esse tipo de combate.
O tempo seco e quente e a umidade baixa do ar, causadas pela falta de chuva, são mais uma vez complicadores para a propagação de grandes incêndios. Em setembro, o Corpo de Bombeiros tem registrado mais de uma saída por dia para o combate às chamas criminosos, lembrando que, em 99,9% das vezes, o fogo teve início devido à ação humana – seja intencionalmente ou por conta da perda de controle de queimadas de lixo e/ou material proveniente de jardim.

Importância para o turismo
De acesso relativamente fácil, a Pedra da Galinha é muito procurada pelos caminhantes e escaladores. A trilha até o seu cume tem pouco mais de um quilômetro de extensão e, do topo, a vista para Teresópolis é sensacional. Além da parte urbana, destaque para outros distritos e até a serra de Petrópolis, além de atrativos turísticos como a Granja Comary. Na face oeste da montanha há dezenas de vias de escalada e, bem recentemente, mais três opções foram abertas por escaladores locais. Outro ponto importante a ser observado é que as comunidades do entorno do Cadetes dependem da água proveniente das suas nascentes para garantir o seu abastecimento.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

BR-116: 14 radares fixos começam a funcionar

Mercado aumenta previsão da inflação de 4% para 4,05% em 2024

“Sabores Britânicos” segue até o dia 28 em Teresópolis

Santa Rita, o berço das plantações orgânicas de Teresópolis

Teresópolis: Vale dos Frades vai receber festival de música e arte da montanha

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE