Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Justiça Eleitoral diploma Vinicius Claussen e Ari Boulanger

Mesa Diretora da Câmara convoca políticos para posse na próxima terça-feira, durante sessão especial no Higino

Anderson Duarte

Eleito com 36,58% dos poucos votos válidos desta eleição suplementar inédita em Teresópolis, o empresário Vinicius Claussen, da coligação "Frente pela Mudança", recebeu seu diploma oficial de Prefeito do município para conduzir os destinos políticos da cidade até o dia 31 de dezembro de 2020 nesta quinta-feira, 28, pela manhã na sede do Judiciário. Com a também histórica diferença de 22 votos para o segundo colocado, Claussen e seu vice, o médico Ari Boulanger, tem a responsabilidade de governar uma máquina administrativa caótica e sem gestão há décadas, tendo o triste índice de sete prefeitos em menos de sete anos. A diplomação foi guiada pelo juiz Marcio Olmo Cardoso, da 38ª Zona Eleitoral, e contou com a presença de secretários, subs, familiares e amigos do grupo político que levou Claussen ao poder. Além de serventuários da Justiça, esteve presente na cerimônia o Juiz da 195ª Zona Eleitoral, Mauro Penna Macedo Guita, responsável pela fiscalização da propaganda eleitoral no período.
A diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. Foram entregues aos eleitos os diplomas que só são liberados após apurados os votos e passados os prazos de questionamento e de processamento do resultado das eleições. A posse, que é a transmissão oficial do cargo, acontece na próxima terça-feira, 03, em sessão especial do Legislativo, conforme convocado pela Mesa Diretora da Casa, a ser realizada no Higino, no bairro do Alto, às 19 horas. Nela, o prefeito Claussen recebe da Câmara de vereadores a posse do cargo de prefeito e inicia seu trabalho a frente do Executivo teresopolitano. A eleição suplementar trouxe diversos momentos inéditos no cenário eleitoral da cidade, e foi também a primeira vez que o município passou por uma eleição com identificação híbrida, ou seja, os eleitores que já tinham feito a biometria foram identificados pelas digitais, enquanto que os demais foram identificados de forma usual. Segundo dados do TRE, atualmente, cerca de 25% do eleitorado do município já passou pelo procedimento de cadastro biométrico. 
Outro ponto marcante do pleito foi a baixa frequência nas urnas, já que não compareceram à eleição 43.469 eleitores, o que representa 34,52% dos eleitores aptos a votar, sendo que os brancos e nulos somaram mais 18.199 votos. Para o Juiz Marcio Olmo, alguns fatores contribuíram para esse processo. "O fato de a eleição ter ocorrido no final de semana após um feriado nacional contribui bastante para as abstenções. Além do descrédito na política, que também tem aumentado o número de não comparecimento às urnas”, explicou o Magistrado. Os eleitores que não votaram têm 60 dias para justificar a ausência na Central de Atendimento ao Eleitor de Teresópolis. 

– Prefeito e vice montam equipe para vencer desafios administrativos

Em entrevista exclusiva concedida ao Grupo DIÁRIO, Claussen e Ari anunciaram o seu time completo para assumir a gestão municipal a partir do próximo dia dois. Entre as novidades mais aguardadas, a escolha para a Secretaria de Educação, realizada através de votação aberta aos servidores da pasta, assim como o volume de reduções de secretarias prometido em campanha. Serão quinze secretários e ainda uma incerteza para os próximos dias, a pasta do Planejamento, que segundo Vinicius ainda não ficou claro o novo nome. Um dos pontos altos da entrevista foi o anúncio dos resultados positivos de uma reunião em Brasília, onde prefeito e vice foram recebidos pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pelo Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Rogério Abdalla e o Ministro da Saúde Gilberto Occhi. Para ambos foi um dia histórico para a cidade, que vai poder contar em breve com uma visita técnica avaliativa do próprio Ministério no município. Outro ponto ressaltado pelos administradores é a visita ao TCE de nosso estado, onde será feita a formalização de pedido de auditoria geral do órgão na cidade.
Vinicius Claussen confirmou que sua primeira medida continua sendo a promoção de um choque de gestão, assim como o esperado pacote de parcerias público-privadas em diversas áreas da administração, com ênfase na iluminação pública e turismo. Vinícius também enalteceu a necessidade de se promover uma grande auditoria nas contas e contratações da prefeitura, sobretudo na área da saúde. “Em nossa reunião em Brasília, ouvimos tantas pessoas importantes, tantos conselhos e orientações que vão nos ajudar a entender melhor o problema da saúde em nossa cidade, mas principalmente viemos de lá com uma certeza, a de está mesmo no modelo de atendimento nos bairros, nas comunidades e dentro das especialidades que mais são demandadas por essas pessoas nos PSFs, as melhores soluções no curto prazo para nós teresopolitanos. E dá pra mudar essa historia e promover um atendimento superior aos 50% nestas unidades já nos nossos primeiros cem dias de gestão”, finaliza.
A dupla ainda fez questão de enaltecer que os desafios são grandes, mas que o grupo unido e com ideias e projetos em sintonia podem ajudar a reverter o processo de degradação da cidade. “Eu tenho visto que a situação é realmente muito ruim, mas que conseguimos coletivamente chegar a um grupo muito capaz de promover as mudanças que a cidade precisa. O trabalho é duro, a vida não será fácil, mas vamos superar”, explica Ari, que é complementado por Vinicius. “Nós só vamos conseguir superar se conseguirmos nos unir. Os partidos já não são mais importantes, os grupos políticos não devem ser os termômetros de nossas ações, e sim o em comum, a melhoria da qualidade de vida de nossa população. Não abro mão de ouvir a população e de contar com o apoio dela nas nossas decisões mais difíceis, que certamente virão e no curto intervalo de tempo. A população precisa entender que queremos iniciar um novo modelo de gestão pública, de governo para o povo e pelo povo, sem defesas de interesses individuais ou de determinados grupos”, finaliza Claussen.

A diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. A posse, que é a transmissão oficial do cargo, acontece na próxima terça-feira, 03, em sessão especial do Legislativo no Higino

 

Tags

Compartilhe:

Edição 25/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Moradores de Albuquerque continuam convivendo com lamaçal

TCE-RJ emite parecer prévio favorável à aprovação das contas do Governo do Estado

Teresópolis recebe ações pelo “Maio Laranja”

Lançamento da pré-candidatura de Alex Castellar

Mudanças na temperatura podem provocar gripes e resfriados

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE