Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

La Cafeterie Geneve, um pedacinho da França em Teresópolis

Inspirado nas grandes casas de café de Paris, espaço reforça turismo gastronômico no município

Nina Benedito
@ninabenedito

Um dos lugares mais bonitos da estrada Teresópolis-Friburgo é a tradicional Fazenda Cremerie Geneve, um espaço encantador para toda a família e “um pedacinho da França em Teresópolis”. O casamento perfeito da paisagem europeia com a gastronomia francesa oferece ainda trilhas leves, fazendinha com animais, um restaurante francês primoroso, o Cremerie Geneve, lojinha com produtos locais e agora com a La Cafeterie Geneve, inspirada nas casas de café de Paris. Recentemente, a equipe do jornal O Diário e Diário TV esteve nesse espaço e conversou com a matriarca da família, Dinah Pires, com o Chef Executivo Reinaldo Pires e a Sous Chef Débora Pires.

A lojinha vende produtos de produtores locais como mel, vinho e chocolate – Nina Benedito

Segundo Reinaldo Pires, que é filho de Dinah Pires, tudo começou com um sonho de criar cabras quando cursava zootecnia na Universidade Rural. “Eu visitei alguns capris e começamos a criar cabras. Logo depois eu fui para a França, passei um tempo em uma fazenda na Normandia, aprendi a fazer queijos, e como sempre gostei de cozinhar, abri o restaurante”. O Cremerie Geneve serve pratos com filé mignon, pato, cogumelos e queijos. Ainda segundo Reinaldo, o nome “cremerie” vem de um local na França que vende produtos de laticínios como leite, queijos, creme de leite e todos os derivados do leite.

A inspiração
“O restaurante iniciou com o Chef Rober Darô, que fazia salsichas e patês lá na Queijaria Suíça de Friburgo. O convidei para montarmos um restaurante, pois eu gostava de cozinhar, mas não tinha a menor ideia de como era ter um restaurante, e ele ajudou a montar a cozinha e nós começamos a cozinhar juntos. Nesse meio tempo infelizmente ele faleceu e eu comecei a estudar gastronomia, e no final do curso teve um torneio para ver quem fazia o melhor prato com cordeiro, e eu fiz um cordeiro com queijo de cabra e fui campeão, e o prêmio era ir para Paris estudar na Cordon Bleu. Isso deu uma alavancada na minha carreira, principalmente pelo conhecimento. Ir para a França, todo dia você aprende alguma coisa de gastronomia, todo mundo lá é Chef”, conta Reinaldo.

O Chef Reinaldo Pires ao lado de sua mãe D. Dinah e de sua esposa Débora Pires – Nina Benedito

Estágio francês
Os estágios com os maiores chefs franceses fizeram Reinaldo se aperfeiçoar na gastronomia desse país. Entre eles, Claude Troigos, Chef Michel Ogier, Chef Olivier Cozan e com o Chef David Jobert, considerado por ele, um dos grandes Chefs do Rio de Janeiro. “Também já tive contato com o Chef Roland Villard que me ajudou muito na cozinha”, completa.

A tradicional Fazenda Cremerie Geneve recebe visitantes de todas as idades – Nina Benedito

Cafeteria francesa
O Chef Reinaldo conta que a esposa, Débora Pires, não sabia fazer nada na cozinha, mas hoje seus dotes culinários, especialmente nas sobremesas, fizeram dela a Sous Chef do Restaurante. “A Débora, hoje minha esposa, não sabia fazer nada, hoje ela faz sobremesas maravilhosas, e ela teve o sonho de fazer uma cafeteria aqui na fazenda. Ela trabalhava com decoração, e fez toda a decoração da cafeteria, foi um sonho dela e a gente está realizando”, conta. Segundo Débora, o sonho da cafeteria nasceu com o feedback dos clientes que visitavam a Cremerie Geneve. “Eu sempre gostei muito de tomar um cafezinho, andava pelas cafeterias de Teresópolis, e a necessidade veio a partir do feedback de vários clientes que chegavam aqui na parte da manhã e diziam que fazia falta uma cafeteria. No final da tarde alguns iam só pra tomar um café ou fazer um lanchinho. A ideia foi montar uma cafeteria e servir esses clientes que vem passear pela fazenda, que chegam só no final do dia ou no início da manhã” explica.

Delícias tipicamente francesas
“A gente quer focar na culinária francesa, até porque é a especialidade do Reinaldo, então a gente vai servir Croissant, Croque Monsier, Croque Madame que nada mais é do que um misto quente mais elaborado com molho bechamel, vamos servir também a torta de maçã francesa, croissant doce, Cuca Fresca, várias coisas que a gente está elaborando, e a gente vai deixando no cardápio aquilo que vá atender melhor o cliente”, enfatiza. Em um anexo da cafeteria, a lojinha com produtos variados e de produtores locais como mel, queijos, petiscos, vinho de uma vinícola de Teresópolis, os chocolates do ator Marcos Palmeira e muitas outras iguarias.

Tradicional na culinária francesa os Croissants doces e salgados estão no cardápio – Nina Benedito

A matriarca da Família Pires
Débora fala com carinho da sogra, que ajudou a construir o sonho da Fazenda Cremerie Geneve junto do marido, Carivaldo Pires, já falecido. Em 1996 o restaurante Cremerie Geneve começou a funcionar com todos os objetos e detalhes trazidos especialmente da França pelo casal, que cuidou pessoalmente inclusive do treinamento dos garçons para que tudo fosse o mais parecido com o atendimento francês. “A dona Dinah é uma rainha, é mãe do Reinaldo, e ela vive esse sonho. Ela tem 93 anos e até hoje participa de tudo, na verdade a cafeteria é uma extensão da casa dela. A gente está usando várias coisas que ela trouxe de viagem, ela que escolheu os lugares dos quadros, das lembrancinhas que ela trouxe de Paris. Ela viajava pra lá todo ano, e a cafeteria é inspirada nela, um pedadinho de Paris em aqui”.

https://www.radios.com.br/aovivo/radio-diario-fm/205846

Homenagem
Em entrevista ao Diário, a matriarca falou sobre a homenagem ao marido. “Carivaldo foi sempre um empresário muito conceituado, primando sempre pela perfeição em tudo que realizava. Muito criativo e com boas ideias. Na Ilha do Governador fundou o primeiro Rotary Club com outros companheiros, sendo o primeiro presidente em 1964, 65 e 66. Fez parte da diretoria do Iate Clube do Jardim Guanabara. Em Teresópolis, ele tentou fazer um Jardim Botânico, um Borboletário, o Chalé do sol, uma Ponte Movediça, uma Sucursal do Centro Cultural e fazer uma biblioteca no local. Não deu tempo de fazer. Tenho até hoje os rascunhos desenhados de todos esses sonhos dele a realizar. Como se vê, o Carivaldo foi um homem de prestígio e valor ajudando a todos que pediam ajuda. Sempre generoso, solícito, perdoando a todos os que não entenderam o seu espírito de boa vontade e confiando plenamente nas pessoas. Foi um pai amantíssimo e meu companheiro inesquecível”, finaliza D. Dinah, muito emocionada.

Endereço
A La Cafeterie Geneve está localizada na quilômetro 16 da RJ-130, também conhecida como “Terê-Fri”, em Venda Nova. Funciona de quinta a domingo, das 09h30 às 18h. Instagram @lacafeteriegeneve

Edição 12/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Veja como pedir a renovação ou a segunda via da CNH pelo Posto Digital

Rua Dr. Aleixo permanece interditada e buraco gera transtornos para a população

prefeitura

Em apenas dois meses, prefeitura recebeu mais de R$ 30 milhões do governo estadual

Dia Mundial do Lazer: Sesc oferece atividades que unem tecnologia e diversão

Mulher presa após furtar 19 peças de roupa e calçados em loja na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE