Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Mais um exemplar de espécie ameaçada de extinção registrada no PETP

Armadilha fotográfica gravou Leopardus guttulus em uma das trilhas da unidade de conservação

O Parque Estadual dos Três Picos, unidade de conservação administrada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e localizada na Região Serrana do Rio, recebeu, na última sexta-feira (02), a visita de um gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus), espécie ameaçada de extinção. A imagem do animalzinho, que surge contornando uma rocha em uma das trilhas da unidade de conservação, em Nova Friburgo, foi registrada por uma armadilha fotográfica. Fruto de uma parceria entre o órgão ambiental estadual e o Projeto Aventura Animal, as câmeras camufladas instaladas nas trilhas do parque têm por objetivo o monitoramento da fauna para fins de pesquisas e atividades de educação ambiental.
O gato-do-mato-pequeno é um dos menores gatos selvagens das Américas e tem coloração que varia do amarelo-claro ao marrom claro, com manchas escuras. Alimenta-se basicamente de pequenos animais como roedores, aves, lagartos, anfíbios e insetos, possui hábitos diurnos e noturnos e costuma ser solitário. “A presença desse animal habitando o parque comprova a importância da preservação das nossas florestas. Por isso, estamos trabalhando para intensificar as nossas ações, que visam combater o desmatamento, e também em atividades de educação ambiental”, destacou o presidente do Inea, Philipe Campello.
“Essas imagens registradas pelas armadilhas fotográficas são utilizadas nas atividades de educação ambiental que realizamos nas escolas, com o objetivo de alimentar o conhecimento das futuras gerações, incentivando o sentimento de preservação da nossa diversidade biológica”, destacou o coordenador do Núcleo de Montanhismo do Parque Estadual dos Três Picos, Rominique Schimidt.

Sobre o parque
Com área aproximada de 65 mil hectares, o Parque Estadual dos Três Picos abrange partes dos municípios de Teresópolis, Guapimirim, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Silva Jardim, na Região Serrana do Rio. Além do novo núcleo em Teresópolis, a unidade de conservação possui sede em Cachoeiras de Macacu, um núcleo de montanha em Nova Friburgo e um núcleo operacional em Guapimirim.

Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

Foragido da Justiça é localizado em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE