ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Moradores e comércio comemoram chegada de condomínios

Data: 19/06/2019

A empresária Lina Araújo hoje possui restaurantes e pousadas aqui e na Região dos Lagos, e tem certeza que os empreendimentos serão divisores de aguas para a comunidade

Ao longo dos últimos meses algumas comunidades da cidade se insurgiram contra a realização de empreendimentos imobiliários em seus territórios. Aconteceu assim em Albuquerque, Golfe, e também na Cascata do Imbuí, onde nossa reportagem esteve recentemente para mostrar os detalhes da obra de um destes novos condomínios. Logo ao chegarmos a entrada para o bairro, placas e faixas com o dizeres “Prédios Não”, trazem a mensagem de que algo não está agradando muito aqueles moradores, por isso, visitamos alguns comércios, empreendimentos e casas ao longo das vias da Cascata para entender o que estaria resultando nesse descontentamento. Mas ao contrário do que se esperava, poucos estavam com posição concreta contra os empreendimentos, na verdade a grande maioria dos entrevistados foram receptivos e esperançosos de que com mais moradores, melhore seriam as condições de se cobrar mais atenção por parte das autoridades.
Aliás, foi esse o principal argumento apresentado pelos ouvidos no reportagem, ou seja, com maior densidade populacional, maiores chances de pressionar o poder público a prover condições ideais de vida e coexistência no bairro. Moradora da Cascata do Imbuí desde o início de sua vida, a empresária Lina Araújo hoje possui restaurantes e pousadas aqui e na Região dos Lagos, e tem certeza que os empreendimentos serão divisores de aguas para a comunidade. “Eu sei que tem algumas pessoas contrárias ao condomínio, mas eu, apesar de respeitar a posição de cada um, não consigo ver a novidade como prejudicial. Na verdade, todas essas problemáticas que estão levantando por aí nós já sentimos na pele. Veja bem, estamos sem condições de trafegabilidade nas ruas já agora, não será novos moradores que vão acabar com as ruas e calçadas, elas já estão muito ruins. Nossa iluminação pública já é precária, não é o novo condomínio que vai sair apagando os postes. Enfim, acho sinceramente que a chegada de novos moradores vai ser positiva, é muito mais gente para cobrar as autoridades”, enaltece Lina.
Também empresária, e dona do Salão de Beleza das Estrelas, Ester Santos, ainda acrescenta o fato da maior rotatividade no bairro também beneficiar aos pequenos e médios empreendedores da região. “Eu mesmo dependo muitas vezes dos nossos veranistas, turistas, que passam aqui pelo bairro e se hospedam em uma das nossas muitas e boas pousadas da localidade. Esse público é bom, mas poderia ser melhor se tivemos uma população mais diretamente atendida pelo comércio local. Tanto serviços, quanto comércio ganham com a maior concentração de pessoas, e isso é muito positivo. Eu queria muita saber o que está motivando as pessoas a se voltarem contra o empreendimento. Porque se for mesmo por questões de vizinhança apenas eu não acho justo porque ninguém tem o direito de escolher quem vai ser o seu vizinho do bairro, isso é muito complicado. Acho que teríamos que pensar no coletivo também”, lembra Ester.
Também ouvido por nossa reportagem, o proprietário de um dos comércios mais tradicionais do bairro, na área da construção civil, considera que a oportunidade de maior movimentação de pessoas no local pode ser muito positiva para os negócios e para a geração de emprego dentro do próprio bairro. Segundo ele, muita gente tem que sair do bairro para trabalhar sendo que alguns tipos de serviços poderiam ser muito bem prestados na própria localidade, o que segundo ele pode mudar com mais pessoas morando e vivendo o bairro diariamente. Neste sentido, Lina lembra da expansão comercial que pode ser experimentada com a chegada dos novos moradores. “Eu tenho certeza, até porque já me garantiram que vai acontecer, que todo o comercio local vai ser impactado. Serão supermercados, farmácias, serviços e profissionais liberais que vão ter mais segurança para investir numa comunidade grande e que tem perspectivas de crescimento. Isso aqui vai mudar, mas para mudar para melhor depende mesmo da nossa força enquanto bairro. Essa é a hora de buscar o prefeito, os vereadores e cobrar mudanças estruturais na Cascata, tem que ter ruas calçadas, tem que ter infraestrutura descente, tem que ser serviço público de qualidade. Nós precisamos cobrar e não impedir que novas pessoas venham para cá”, lembra Lina.
Um dos relatos preocupantes listado na página da associação de moradores do bairro no Facebook versa sobre a saúde e o atendimento no local, considerado um dos mais precários hoje. Para os moradores este seria o maior desafio para o crescimento volumoso esperado. Diz o texto da associação: “A Cascata do Imbuí não tem posto de saúde, o Caleme nosso bairro vizinho, também não. Os moradores tem que se deslocar até a Granja Florestal caso precisem de atendimento. O acesso não é fácil. Não há transporte público com uma frequência mínima para que os moradores possam frequentar o posto. Casos que poderiam ser atendidos em posto de saúde acabam na UPA. A Cascata precisa com urgência de um posto de saúde”, diz o clamor. Um dos questionamentos feitos pelos contrários a chegada do empreendimento é de que os alvarás e as licenças ambientais municipais e estaduais para construção do novo empreendimento não teriam sido emitidos e que algumas das normas de habitação do programa Minha Casa Minha Vida não estriam presentes. De pronto a construtora afastou tais possibilidades e avisou que está em construção uma moderna Estação de Tratamento de Esgoto no local, que vai devolver a natureza uma água com mais de 90% de pureza.

Também empresária, e dona do Salão de Beleza das Estrelas, Ester Santos, ainda acrescenta o fato da maior rotatividade no bairro também beneficiar aos pequenos e médios empreendedores da região

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Um armazém que guarda quase 100 anos de história em Teresópolis

Mega-Sena acumula e próximo prêmio vai a R$ 14,2 milhões

Flamengo vence Grêmio e pode ser campeão Brasileiro no próximo domingo

Itaú vai fechar a agência da Calçada da Fama na próxima semana

Câmara não consegue notificar prefeito de pedido de CP

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ