Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Motoqueiro é flagrado cometendo três infrações, duas gravíssimas

Para evitar trânsito, condutor de CG subiu na calçada e quase atropelou pedestre em plena Várzea

Se não tivessem filmado, seria difícil acreditar. Em plena Várzea, quase em frente ao posto de controle da Guarda Civil Municipal e um dos pontos base do 30º Batalhão de Polícia Militar, para fugir do trânsito um motoqueiro invadiu a calçada, quase atropelou um pedestre e seguiu em direção ao bairro do Alto pela direita dos veículos, na Avenida Lúcio Meira. O flagrante das três infrações de trânsito, uma média e duas gravíssimas, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, foi feito pelo circuito de segurança de um estabelecimento comercial às 8h33 desta terça-feira (14). De acordo com a placa indicada na imagem, se trata de uma Honda CG Titan ano 2000 que não é licenciada desde 2016, existindo inclusive comunicação de venda. Ou seja, caso o motoqueiro fosse parado e multado pelas infrações, o proprietário indicado no documento ainda teria problemas.
De acordo com o Art. 193 do CTB, trafegar pela calçada é considerada infração gravíssima, passível de multa. Em seguida, continuando a ultrapassagem pelo lado direito, infração média segundo o Art. 199 do Código de Trânsito Brasileiro. Verificando a documentação, como citado acima, a falta de licenciamento é considerada infração gravíssima e acarreta uma série de problemas para o condutor, como multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira. Caso tivesse atropelado o pedestre, o que faltou muito pouco para acontecer, inclusive, o motoqueiro poderia ser autuado ainda no Artigo 303, por lesão corporal culposa, cuja sanção prevista é de seis meses a dois anos de prisão e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. Também chama a atenção o fato de o motoqueiro estar levando uma pessoa na garupa, ampliando os riscos de acidentes para terceiros.

Falta de respeito “não é novidade”
O trânsito é composto de vários elementos onde, se um não respeitar o direito do outro, os riscos de acontecerem acidentes que podem terminar até com vítimas fatais são muito grandes. Além do caso de ontem, que teve grande repercussão nas redes sociais, em outubro passado um popular filmou situação tão grave quanto não muito longe dali. Com o trânsito engarrafado na Rua Muqui, na Várzea, o condutor, ou condutora, da Fiat Palio de cor prata e placa GZC 3396 (Belford Roxo), inacreditavelmente entrou na estreita calçada e foi “apertando” vários pedestres pelos cantos para sair à frente, depois do ponto onde o fluxo estava prejudicado. No caminho, várias pessoas incrédulas com o que estava acontecendo. O Fiat, ano 2012 e, segundo o Detran sem licenciamento desde 2016 e registrado em nome de “Joseilton”, segue até depois de uma clínica de fisioterapia, onde trafegam frequentemente muitos idosos e pessoas com dificuldade de mobilidade. 
Na ocasião, a secretaria municipal de Segurança Pública prometeu apurar a situação e informou que se fosse identificado, o condutor seria notificado. “A secretaria ressalta que é preciso educação e respeito no trânsito e que não compactua com nenhum tipo de infração cometida e que todas as ocorrências constatadas pela fiscalização são notificadas conforme a lei correspondente”, destacou ainda.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 28/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Dia do Desafio: Sesc Teresópolis promove atividades gratuitas

Moradores de Albuquerque continuam convivendo com lamaçal

Ladrão de residência tenta fugir da PM pulando em rio

Homem é preso por grave agressão à mulher na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE