Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

MPF do Rio instaura inquérito para apurar atos antidemocráticos

Inquérito deve buscar responsabilização civil de pessoas e empresas

Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro
O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), no Rio de Janeiro, instaurou inquérito civil para “garantir a prevenção e a responsabilização civil por atos, condutas e manifestações antidemocráticas e contrárias à ordem constitucional”.

Diante das manifestações realizadas desde o anúncio do resultado das eleições presidenciais de 2022, o MPF acompanhou a situação dos bloqueios e interdições de estradas federais no estado, atuando para garantir a desobstrução das rodovias pelas forças e segurança. A PRDC realizou reuniões com órgãos federais e estaduais e o acompanhamento o desdobramento das ações, em atuação conjunta com procuradores plantonistas e do Controle Externo da Atividade Policial.

No dia 1º de novembro foi criado um grupo de trabalho no âmbito da procuradoria, composto por 14 procuradores, para auxiliar na apuração de fatos relacionados ao fechamento de rodovias federais no estado e em eventuais fatos que constituam violação às instituições democráticas e ordem social e ao Estado de Direito.

Os procuradores regionais dos Direitos do Cidadão lembram que cabe ao MPF a defesa do regime democrático de direito, sustentam que o direito de livre manifestação deve ser harmonizado com o exercício de outros direitos fundamentais consagrados na Constituição e que “a capacidade de os movimentos sociais moverem a roda da história por meio de disputas acerca do sentido da Constituição e de mobilizações políticas não pode jamais ser confundida com o estímulo ao golpismo e a tentativa de construção de uma nova ordem autoritária.”

O inquérito também deve apurar e buscar a responsabilização civil de pessoas, empresas e entes envolvidos na organização e a realização de interdições e bloqueios em rodovias federais do estado do Rio de Janeiro ou em outras circunstâncias, vinculadas ao mesmo contexto sociopolítico, que possam constituir violações a direitos fundamentais ou ao Estado de Direito, às instituições democráticas e à ordem social.

Tags

Compartilhe:

Edição 27/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

“Passarinhada” leva grande público ao Parque Montanhas de Teresópolis

Bicho-preguiça visita pousada no bairro do Alto pela segunda vez em uma semana

PF prende homem que cedeu abrigo a fugitivos de Mossoró

CRAS Fischer promove ação sobre prevenção à gravidez na adolescência

Teresópolis tem 255 casos de dengue confirmados

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE