Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Outubro Rosa destaca a importância da prevenção para as mulheres

Procura por exames de diagnóstico precoce do câncer de mama reduz durante a pandemia

Paola Oliveira 

O prolongamento da pandemia de Covid-19 e a redução da procura de serviços médicos por parte das mulheres têm preocupado especialistas da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM). Segundo a entidade, houve queda de 70% na presença de mulheres nas unidades hospitalares. No Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, a entidade reforça a importância da realização de exames preventivos e visitas regulares ao médico. A campanha “Quanto Antes Melhor” chama a atenção para a necessidade de adoção de um estilo de vida que inclua a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável, minimizando riscos não só do câncer de mama, como de muitas outras doenças. Outra mensagem-chave da entidade diz respeito ao início imediato de tratamento, logo após o diagnóstico, aumentando a sobrevida e chances de cura da paciente.
Com o toque de rotina, a radialista Rosana de Moraes descobriu o tumor na mama em 2013. Para ela não foi fácil receber o diagnóstico e o processo de tratamento foi um grande desafio. “Eu estava no auge do meu trabalho e deixei a desejar com a mamografia, mas sempre tive o habito de apalpar a mama no banho e foi então que descobri um caroço, bem grande por sinal. Eu fui fazer os exames e descobri o câncer de mama”, conta Rosana. “Foi muito difícil. Eu nunca tinha passado por isso na família e também não contava com muitas informações. O pensamento que vem a mente é que vamos morrer e que acabou nossa história, mas não é bem assim. Existe tratamento e a gente consegue superar”, afirma.  Hoje a radialista luta contra focos do tumor que se espalharam e mantém a confiança no tratamento. “Não é todo mundo que tem metástase. Mas graças a Deus temos a ciência nos traz uma sobrevida e nos proporciona uma vida normal”, completa.
Com essa batalha, os cuidados com a saúde se tornaram ainda mais importantes para ela. “A gente passa a dar mais valor à vida no sentido de não precisar correr tanto. O que é importante é a alimentação, conviver com a família, ser feliz, fazer caminha, exercícios e não se acomodar”, conta. Todos os anos Rosana participa dos movimentos da campanha do Outubro Rosa e neste não será diferente. “O D´Portas Abertas é um projeto que aborda várias doenças graves durante todo o ano, mas o Outubro Rosa é especial porque foi onde ele nasceu”, conta. “Temos o movimento ‘Garotas do Rosa’, com exposições que buscamos fazer na cidade com fotos de mulheres em tratamento ou que já passaram pelo processo para que sejam fontes de energia, de exemplo e de superação para outras pessoas. E o movimento ‘Quem procura acha e quem acha cuida’, que vem com objetivo de incentivar as pessoas não terem medo de realizar o exame por causa do receio do diagnóstico”. 

Programação
“Este mês dois eventos estão agendados. O Encontro Rosa, com tendas de beleza e informação, neste ano será no Sítio Assunção, em Quebra-Frascos, neste sábado, dia 09, das 10h às 13h. E no dia 22 de outubro teremos o Encontro Rosa na Casa Vida,  em Agriões. Serão duas ações com o mesmo objetivo”, anuncia Rosana.  “O câncer não espera. Ele realmente evolui muito rápido. Então quanto mais cedo o diagnóstico mais cedo você pode cuidar e curar. Aliás, o homem também tem essa chance de desenvolver câncer da mama e por esse motivo eles também devem se tocar”, alerta a radialista.  

Menos atendimentos
De janeiro a julho de 2020, o número de mamografias realizadas caiu 45% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo pesquisa da Rede Brasileira de Pesquisa em Câncer de Mama, em parceria com a Sociedade Brasileira de Mastologia. As mulheres podem fazer os exames de forma gratuita através do Sistema Único de Saúde (SUS).  A mamografia é um exame de fundamental importância para diagnóstico precoce e redução da mortalidade. Em 2020, foram 22.159 exames realizados no Rio Imagem e em outras unidades da rede estadual de saúde. Em 2021, mesmo diante do cenário de pandemia, a SES já superou até o mês de agosto o número de exames feitos em todo o ano passado: 27.330 mamografias nas unidades do estado.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

População transforma terreno vizinho da UPA em lixão clandestino

Cães farejadores ajudam polícia a encontrar grande carga de drogas

Jovem encontrado morto na BR-116 tem passagem por tráfico, diz PCERJ

Prefeito diz que não vai pagar o aumento de ninguém

Teresópolis: matagal toma conta de rua no Golfe

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE