Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Passagem de ônibus a R$ 4,90 a partir de domingo em Teresópolis

Reajuste anterior foi em fevereiro de 2020, quando a passagem teve aumento de 10%, indo de R$ 4,00 para os atuais R$ 4,40

Wanderley Peres

A partir deste domingo, 8 de janeiro, a passagem de ônibus das linhas urbanas e rurais de Teresópolis passa a custar R$ 4,90. O decreto 5.901/2023 que concedeu o aumento de 12,5% foi publicado nesta segunda-feira, 2, no Diário Oficial Eletrônico do Município.

Abaixo da inflação acumulada entre janeiro de 2020 e dezembro de 2022, de 22% segundo o IPCA-E/IBGE, o reajuste repassado será de 12,5%, maior que o concedido pelo próprio prefeito Vinicius em janeiro de 2020, quando a passagem custava R$ 4,00 desde maio de 2018, aumentada pelo prefeito interino Pedro Gil, e foi para os atuais R$ 4,40, à época um aumento de 10%.

Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço do óleo diesel, que representa 29% dos custos da empresa prestadora do serviço de transporte público, teve aumento de 42% no Brasil no primeiro semestre de 2022. Em um ano, entre junho de 2021 e junho de 2022, o valor do litro do combustível cobrado nas bombas subiu 68%.

O último reajuste de tarifa foi concedido em 2020, quando passou de R$ 4 para R$ 4,40 nas linhas urbanas. No mesmo Decreto 5.240/2020, a atual gestão reduziu o preço das passagens das linhas da zona rural de R$ 5,30 para R$ 4,40, uma redução de 17%. A reestruturação foi feita à época da experiência do sistema de “Integra-Terê”, que provocou mudanças de sentidos de trânsito e levou o transporte público municipal ao caos, quando foi instituído, também, o sistema do Bilhete Único, que concede ao usuário do transporte público a integração, em ônibus e micro-ônibus, com direito à primeira e mais duas viagens, por até duas horas. A integração garante o deslocamento unidirecional, ou seja, em um único sentido entre uma origem e o destino, não incluído o retorno. Segundo a empresa Dedo de Deus, só em 2022, o Bilhete Único de Teresópolis registrou 482.631 integrações, com cerca de 700 usuários de ônibus atendidos diariamente pelo sistema.

Segundo o Decreto Municipal, a correção está condicionada à ampliação em 20% da oferta de viagens das linhas em circulação por parte da empresa prestadora do serviço, que se dará com a entrada em circulação, de novos 12 ônibus ainda em 2023.

“A Prefeitura está ciente do grande desafio do transporte público, que vem sendo enfrentado em todo o país. O serviço, que impacta seriamente a vida das pessoas, foi duramente afetado durante a pandemia de Covid-19 por conta dos aumentos constantes nos preços de combustível, da queda do número de usuários e o desequilíbrio financeiro dos atuais contratos. Desde então, o setor vem dando sinais de colapso e de risco de desassistência da população. Em reuniões com o representante da concessionária, a Prefeitura tem conseguido o aumento gradual do número de ônibus em circulação e vem adequando gradativamente os horários, de acordo com as demandas recebidas. Em 2022, já foram colocados 10 novos ônibus nas ruas, restabelecendo alguns horários das linhas municipais. Junto com líderes comunitários e as concessionárias do serviço, a gestão segue buscando alternativas para atender as demandas mais urgentes da população”, informou o governo municipal.

Em 2020,o juiz Carlo Basílico decidiu o pedido de tutela antecipada da Câmara Municipal para cessar a Integração. Sistema não agradou a população de Teresópolis – Arquivo

Quando ocorreu o reajuste quase três anos atrás, em 10%, de R$ 4,00 para R$ 4,40, o valor da passagem havia mudado também cerca de dois anos antes, em junho de 2018, quando teve 5,3% de reajuste, indo de R$ 3,80 para R$ 4,00, no período do prefeito interino Pedro Gil.

Somados os períodos, de quase cinco anos, desde 2018 a passagem aumentou 29%. Os aumentos dos insumos que mais afetam a planilha de custos da passagem, no entanto, aumentaram o dobro bem mais, indo o diesel de R$ 3,37 já custa R$ 6,28, quase 100% de aumento. O salário mínimo, era R$ 974,00 em 2018 e passou a R$ 1.320,00, reajuste de 35% no período.

Edição 16/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Sul do Brasil pode registrar geada nos próximos dias

Correios anunciam cargos de nível médio e superior em concurso público

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Barra: 60 dias de trânsito lento na Rua Dr. Oliveira

ChocoSerra começa nesta sexta-feira em Teresópolis, confira a programação

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE