Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Pedágios mais caros na Rio-Teresópolis

A Concessionária Rio-Teresópolis (CRT), administradora da concessão da BR-116/RJ, Rodovia Santos Dumont (antiga Rio-Teresópolis), divulgou comunicado na última sexta-feira informando que a Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT aprovou a correção do valor da tarifa básica de pedágio dessa via, que passou para R$ 18,10 a partir da zero hora desta segunda-feira. A informação inicial é que a mudança aconteceria neste sábado, mas o calendário foi alterado.

 

A Concessionária Rio-Teresópolis (CRT), administradora da concessão da BR-116/RJ, Rodovia Santos Dumont (antiga Rio-Teresópolis), divulgou comunicado na última sexta-feira informando que a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT aprovou a correção do valor da tarifa básica de pedágio dessa via, que passou para R$ 18,10 a partir da zero hora desta segunda-feira. A informação inicial é que a mudança aconteceria neste sábado, mas o calendário foi alterado.
O valor de R$ 18,10 é para carros de passeio na praça principal de pedágio, onde as motos pagarão R$ 9,00. Os caminhões terão a tarifa básica multiplicada pela quantidade de eixos. Nas praças auxiliares, a tarifa para automóveis será de R$ 12,60 e para motos R$ 6,30. “A BR-116/RJ tem um dos custos por quilômetro rodado mais acessíveis do Estado do Rio de Janeiro, pois seus usuários passam por apenas uma praça de pedágio para trafegarem os 142,5 quilômetros administrados pela Concessionária Rio-Teresópolis”, alegou a CRT em nota encaminhada à imprensa. Para consultar os novos valores da tarifa de pedágio da Rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ) acesse o site www.crt.com.br e click em Pedágio – Tarifa.

Concessão
A Agência Nacional de Transportes Terrestres, criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos. Com 142,5 quilômetros de extensão, a BR-116 foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 22 de março de 1996, pelo período de 25 anos. A licitação fez parte da 1ª etapa do programa de concessões rodoviárias.

As praças de pedágio e formas de pagamento
A praça principal é Engenheiro Pierre Berman  e fica no Km 133,5 (Bongaba) – com cobrança bidirecional.  Praça Auxiliar Santa Guilhermina – Km 122,0 (Santa Guilhermina) – Cobrança bidirecional (apenas para quem sai da BR-493 (Magé-Manilha) e segue no sentido a Teresópolis ou vice-versa). Praça Auxiliar Santo Aleixo* – Km 114,0 (Santo Aleixo) – Cobrança bidirecional (apenas para quem sai da BR-493 (Magé-Manilha) e segue no sentido a Teresópolis ou vice-versa. Não há sobreposição de cobrança da tarifa de pedágio entre as Praças Auxiliares e a Praça Principal para percorrer o trecho sob concessão. 
Formas de pagamento: O pagamento da tarifa de pedágio só pode ser feito em dinheiro, em cheque ou pelos serviços do Sem Parar, Auto Expresso,Conect Car e Move Mais, sendo que estes cinco últimos oferecem passagens automáticas em pistas exclusivas, na Praça Principal de Pedágio em Bongaba (Km 133,5). Nas praças auxiliares, de Santa Guilhermina (Km – 122) e Santo Aleixo (Km – 114) estes serviços funcionam em pistas mistas sendo necessária uma breve parada para a identificação do veículo (sistema STOP and GO). 

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 13/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Parque Municipal com grande programação no fim de semana

Vinícius Claussen supera Jorge Mario em conquista de prêmios do Sebrae

Cláudio Castro destaca compromisso do Rio com a transição energética

Parc Magique com promoção nesta quinta-feira (13)

PADROEIRO DO MUNICÍPIO: Teresópolis celebra a Trezena de Santo Antônio

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE