Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Perigo para pedestres e motoristas no Soberbo

Inaugurado em 1991 e batizado como "Portal do Centenário", em homenagem aos 100 anos da emancipação político administrativa de Teresópolis, o pórtico instalado na Avenida Rotariana, no Soberbo, hoje lembra muito pouco da vistosa obra inaugurada com pompa 26 anos atrás. E, no sentido totalmente contrário, está perto de precisar ser reconstruído. Abandonado pela atual gestão ? a mesma que o inaugurou ? e pelas anteriores mais recentes, a estrutura está comprometida em vários pontos. Um deles é o telhado, que está literalmente caindo aos pedaços.

Marcello Medeiros

Inaugurado em 1991 e batizado como “Portal do Centenário”, em homenagem aos 100 anos da emancipação político administrativa de Teresópolis, o pórtico instalado na Avenida Rotariana, no Soberbo, hoje lembra muito pouco da vistosa obra inaugurada com pompa 26 anos atrás. E, no sentido totalmente contrário, está perto de precisar ser reconstruído. Abandonado pela atual gestão – a mesma que o inaugurou – e pelas anteriores mais recentes, a estrutura está comprometida em vários pontos. Um deles é o telhado, que está literalmente caindo aos pedaços. Nos últimos dias, recebemos imagens feitas por leitores do jornal O DIÁRIO mostrando diversas telhas caídas na pista utilizada para corrida e caminhada por centenas de pessoas diariamente e estivemos no local para conferir o problema.
De perto, mesmo sem a necessidade de um olhar mais apurado, é fácil perceber que a situação é gravíssima e só o governo municipal não vê – ou finge não enxergar. Em vários pontos faltam telhas, indicando que já atingiram o solo, e em outros elas estão fora do local de origem e “prontas” para cair também, arriscando atingir a cabeça de alguém ou algum veículo nos dois sentidos da Rotariana. Pelo peso de cada telha e a altura que algumas estão, podem causar um acidente até fatal. No caso de quem estiver dirigindo, o motorista pode ainda perder o controle da direção por conta do susto e invadir a calçada, fazendo ainda mais vítimas.
A estrutura do telhado também está bastante comprometida, por conta das intempéries e falta de manutenção dos últimos anos, o que contribui para que as telhas sejam descoladas pela força do vento e chuvas fortes – situação bem comum nessa região do município. Outros problemas gerados pela falta de zelo do governo municipal são a falta de pintura e limpeza das pichações e a recuperação até do nome de Teresópolis. Atualmente está escrito “Terespolis” e, em breve, a letra L também deixará de compor a nossa maior marca…

Uns não fazem, outros atrapalham
Não bastasse a total omissão do governo Tricano, que ao abandonar o pórtico coloca pedestres e motoristas em grande risco e prejudica ainda o turismo local, vândalos contribuem para a depredação do portal. Dezenas de pichações tomam conta das paredes, da placa de inauguração e até do entorno da palavra “Terespolis”, uma verdadeira afronta ao poder público e desrespeito àqueles que realmente têm preocupação com o futuro do município onde nasceram ou escolheram essa terra para viver.

Todos têm muito a perder
O descaso do governo municipal e o ataque frequente de bandidos armados com latas de spray causam prejuízos que vão muito além dos que podem ser vistos nas paredes, vidraças e telhado do pórtico. O empobrecimento estético na principal via de acesso ao município pode afetar diretamente o turismo. O visitante que ousar parar para registrar sua chegada a Teresópolis provavelmente ficará bastante receoso em seguir viagem. Se continuar dirigindo em direção ao bairro do Alto, podem apostar que não terá feito questão de fotografar ou fazer uma “selfie” no portal.
A cara é de abandono, de um município que parece não ter nenhum tipo de gestão ou preocupação em receber bem aqueles que podem deixar grandes valores em dinheiro em pousadas, hotéis e outros estabelecimentos comerciais, pessoas que se recebidas carinhosa e adequadamente farão propaganda gratuita de Teresópolis. Essas mesmas pessoas podem ainda se interessar em adquirir uma casa de veraneio ou mudar de vez para cá.
Mesma atenção merecem outros acessos do município, como a estrada Wenceslau José de Medeiros, caminho de quem vem da BR-116 ou de Nova Friburgo. O mirante do Vale do Paraíso é outro local que poderia ser aproveitado, com a criação, por exemplo, de um ponto melhor para a parada de veículos. É linda a vista para boa parte de Teresópolis, tendo a magnífica Serra dos Órgãos ao fundo. Hoje, porém, o encantado turista que resolver levar para casa um registro a partir daquele ponto também não guardará na memória apenas tamanho visual: Terá que deixar o carro com as rodas na calçada, desviar de mato e lixo e ainda ficar incomodado com as paredes tomadas pelos porcos pichadores.

Prefeitura promete obras
Através da Assessoria de Comunicação, a Prefeitura informou no final da tarde desta terça-feira o seguinte: “Existe projeto, envolvendo os governos federal e estadual, para reforma do Pórtico e do Centro de Informações Turísticas do Soberbo. O referido projeto foi aprovado pela Caixa Econômica Federal e a Prefeitura aguarda uma posição sobre a previsão do início das obras”. Ainda segundo o documento, “nos próximos dias, as secretarias de Turismo e de Obras vão buscar alternativa, através de parceria com o setor privado, para a realização de reparo emergencial no pórtico”.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 22/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Justiça manda Vinícius pagar o que deve à Viação e empresa não vai cobrar a passagem dos idosos

Festival Sesc de Inverno confirma 15 atrações musicais

Golpista usa nome da Naturgy para lucrar em Teresópolis

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

MPRJ lança canal específico para receber denúncias relacionadas às eleições municipais

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE