Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Polícia Ambiental combate apreensão de pássaros

Com base na antiga Fazenda Ermitage desde a ocupação do condomínio, há cerca de dois meses, a 5ª Unidade de Polícia Ambiental/Três Picos têm intensificado as operações em Teresópolis e municípios da região. Diversos crimes têm sido combatidos, desde desmatamento a atividades potencialmente poluidoras, além da luta contra uma antiga e criminosa cultura: A apreensão de pássaros em cativeiro. Em grande trabalho realizado nesta quarta-feira, uma das equipes da Upam conseguiu resgatar 37 aves criadas de maneira irregular, de espécies diversas ? sendo Coleiro e Trinca-Ferro os com maior número de registros, 20 e nove, respetivamente. Outras aves encontradas foram Azulões, Pixoxós, Tico-Ticos, Tizil e até um raro Galinho da Serra. Os pássaros foram apreendidos e os homens se apresentaram como proprietários encaminhados para unidade da Polícia Civil, autuados no Artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais.

 

Marcello Medeiros

Com base na antiga Fazenda Ermitage desde a ocupação do condomínio, há cerca de dois meses, a 5ª Unidade de Polícia Ambiental/Três Picos têm intensificado as operações em Teresópolis e municípios da região. Diversos crimes têm sido combatidos, desde desmatamento a atividades potencialmente poluidoras, além da luta contra uma antiga e criminosa cultura: A apreensão de pássaros em cativeiro. Em grande trabalho realizado nesta quarta-feira, uma das equipes da Upam conseguiu resgatar 37 aves criadas de maneira irregular, de espécies diversas – sendo Coleiro e Trinca-Ferro os com maior número de registros, 20 e nove, respetivamente. Outras aves encontradas foram Azulões, Pixoxós, Tico-Ticos, Tizil e até um raro Galinho da Serra. Os pássaros foram apreendidos e os homens se apresentaram como proprietários encaminhados para unidade da Polícia Civil, autuados no Artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais.
O trabalho da Upam desta quinta-feira aconteceu em diversos sítios no município de Bom Jardim, próximo à Nova Friburgo. Além das espécies em cativeiro, foram apreendidos alçapões e outras armadilhas e até uma espingarda de fabricação caseira. Apenas alguns dos pássaros eram anilhados. A grande maioria foi encaminhada para a o CPAM (Comando de Polícia Ambiental), para ser analisada por veterinária e posteriormente voltar à natureza, se em condições estiver. A 5ª Upam/Três Picos lembra que o trabalho também será realizado em Teresópolis e que os moradores locais podem encaminhar denúncias para os telefones 0300 253-1177 (Linha Verde) e (21) 99063-1185 (WhatsApp).

O que diz a Lei
Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998: Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. Art. 29. Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida: Pena – detenção de seis meses a um ano, e multa.
Parágrafo 1º – Incorre nas mesmas penas: I – quem impede a procriação da fauna, sem licença, autorização ou em desacordo com a obtida; II – quem modifica, danifica ou destrói ninho, abrigo ou criadouro natural; III – quem vende, expõe à venda, exporta ou adquire, guarda, tem em cativeiro ou depósito, utiliza ou transporta ovos, larvas ou espécimes da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, bem como produtos e objetos dela oriundos, provenientes de criadouros não autorizados ou sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.
Parágrafo 2º – No caso de guarda doméstica de espécie silvestre não considerada ameaçada de extinção, pode o juiz, considerando as circunstâncias, deixar de aplicar a pena.
Parágrafo 3º – São espécimes da fauna silvestre todos aqueles pertencentes às espécies nativas, migratórias e quaisquer outras, aquáticas ou terrestres, que tenham todo ou parte de seu ciclo de vida ocorrendo dentro dos limites do território brasileiro, ou águas jurisdicionais brasileiras.
Parágrafo 4º – A pena é aumentada de metade, se o crime é praticado: I – contra espécie rara ou considerada ameaçada de extinção, ainda que somente no local da infração; II – em período proibido à caça; III – durante a noite; IV – com abuso de licença; V – em unidade de conservação; VI – com emprego de métodos ou instrumentos capazes de provocar destruição em massa. Parágrafo 5º – A pena é aumentada até o triplo, se o crime decorre do exercício de caça profissional. Parágrafo 6º – As disposições deste artigo não se aplicam aos atos de pesca.

FOTO:  Em grande trabalho realizado nesta quarta, a Upam conseguiu resgatar 37 aves criadas de maneira irregular, de espécies diversas – sendo Coleiro e Trinca-Ferro os com maior número de registros

Tags

Compartilhe:

Edição 20/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Montanhista é atropelado na rodovia Rio-Teresópolis

“CADÊ O DINHEIRO DO ROTATIVO?”: Gratuidade da passagem de idosos entre 60 e 64 anos pode ser suspensa em Teresópolis

Mulher grávida participa de assalto em Vieira

Delino Tomé corre mais de 900 quilômetros em 14 dias seguidos

Cantor Chrystian morre em São Paulo, aos 67 anos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE